Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Tem espaço até para a sogra


Marcelo Monegato
Do Diário do Grande ABC

22/07/2009 | 07:00


As desculpas acabaram! Dizer que não é possível levar a sogra porque no carro só cabem cinco pessoas - você, a esposa (ou marido) e os três filhos - não cola mais. Pelo menos não para aqueles que têm ou pensam em comprar o recém-lançado Nissan Grand Livina, monovolume com espaço para transportar até sete pessoas.

Para conhecer melhor o veículo, o Diário avaliou a versão de entra - 1.8 16V Flex com transmissão manual de seis marchas -, que parte de R$ 54.890.

Logo de cara, o preço chama a atenção. Por este valor, o comprador leva direção elétrica com assistência variada, ar-condicionado, retrovisores externos com regulagem elétrica, travas elétricas e vidros dianteiros elétricos, rodas de liga leve de 15 polegadas e air bag frontal para o motorista. Falta, no entanto, computador de bordo - afinal, estamos tratando de um veículo que custa mais de R$ 50 mil.

A Zafira, principal concorrente da Grand Livina e líder de mercado entre os carros para sete ocupantes, parte de R$ 58.601 na configuração básica Comfort. O Chevrolet, porém, deixa de oferecer rodas de liga leve e air bag, por exemplo.

DESIGN - A versão big do Livina não tem visual arrojado. Chama mais atenção pelo tamanho que pela beleza. As linhas são sóbrias e discretas. A parte dianteira traz grade do radiador com traços similares ao do utilitário Murano. A lateral não apresenta vincos marcantes e confere linha de cintura reta. A traseira lembra a do Mercedes Classe A.

ESPAÇO - É internamente que o Nissan conquista quem procura um veículo com amplo espaçoso. As medidas agradam: 4,42 m de comprimento, 1,58 m de altura e 2,60 m de distância entre os eixos. Só a largura deixa a desejar, com somente 1,69 m.

Com essas medidas, os ocupantes com cerca de 1,75m de altura não enfrentam problemas com as pernas ou cabeça em nenhuma das três fileiras.

Porém, pelo fato de ser estreito, três pessoas grandinhas podem ficar apertadas na segunda fileira. E quem fica na posição central encontrará desconforto com o encosto do banco, cinto de segurança abdominal de duas pontas e a falta do encosto de cabeça.

Para acessar a terceira fileira, rebate-se o encosto dos bancos da segunda fileira. Não é preciso ser contorcionista para chegar ao fundão.

Com as três fileiras de bancos, o porta-malas do Livinão tem capacidade para míseros 123 litros. Porém, com a terceira fileira rebatida, o número pula para 589 litros.

ERGONOMIA- Um ponto negativo do Grand Livina é a ergonomia. O banco do motorista não oferece ajuste de altura, o que prejudica os mais baixos. O volante, por sua vez, tem somente regulagem vertical da coluna.

DESEMPENHO - O monovolume tem talento para rodar. O motor 1.8 16V Flex é voluntarioso, entregando 90% do torque - 17,5 mkgf (álcool ou gasolina) - já a 2.400 rpm. Assim, o Grand Livina encara com desenvoltura o dia a dia dos principais centros urbanos. Em termos de potência, o bloco também não decepciona: 125 cv (gasolina) e 126 cv (álcool) a 5.200 rpm.

A transmissão manual de seis marchas satisfaz - apesar de um preconceito inicial. Com esta configuração, o câmbio do Grand Livina teve a relação encurtada. A sexta marcha também agrada em velocidades constantes, oferecendo menor nível de ruído dentro da cabine.

A suspensão é bem acertada, com um ajuste mais para o rígido do que o molenga - evitando as incômodas inclinações da carroceria em frenagens ou curvas acentuadas em velocidades superiores.

RESUMINDO... - O Grand Livina nasce como excelente opção para as famílias numerosas. O espaço é amplo, a mecânica interessante e o custo-benefício bom. Na hora de comprar, vale passar em uma concessionária Nissan.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;