Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

FMABC testa vacina contra câncer

Objetivo é aumentar sobrevida de pacientes que concluíram tratamento


Maíra Sanches
Do Diário do Grande ABC

18/09/2012 | 07:00


O Cepho (Centro de Estudos e Pesquisas de Hematologia e Oncologia) da Faculdade de Medicina do ABC, em Santo André, abriu inscrições gratuitas para pacientes que finalizaram o tratamento de câncer de pulmão e querem evitar a reincidência da doença com uso de nova vacina.

O objetivo é manter o paciente sob monitoramento para avaliar os riscos da volta do câncer e a taxa de sobrevida. A vacina é importada e também será testada por outros centros médicos brasileiros, como o Inca (Instituto Nacional do Câncer), localizado no Rio de Janeiro, e o Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

O câncer de pulmão tem uma das maiores taxas de reincidência. É comum que a doença se manifeste após o término do tratamento, principalmente por meio da metástase óssea, tumor maligno que pode se espalhar e comprometer outras partes do corpo. Entre os pesquisadores da FMABC, há otimismo com as chances de eficácia da vacina. "Não podemos garantir que ela vai eliminar para sempre a doença, mas queremos aumentar a taxa de sobrevida e livrar os pacientes das progressões", explica a biomédica e coordenadora do estudo, Juliana Mauri.

Oito pacientes tomam a medicação desde o ano passado. Agora, a faculdade procura mais 17 voluntários que se encaixem nos pré-requisitos, que serão posteriomente analisados pelas equipes. É preciso ser maior de idade e não há preferência por sexo. O paciente tomará a vacina uma vez por mês e terá de se submeter a diversos exames e consultas. "O voluntário será imunizado até a data da possível progressão da doença. Se permanecer estável, tomará até o estudo terminar", explica. Não há prazo para finalizar a pesquisa.

O câncer de pulmão é o mais comum de todos os tumores malignos e apresenta aumento de 2% ao ano na incidência mundial. Em 90% dos casos diagnosticados, está associado ao consumo de derivados de tabaco.

Informações aos interessados podem ser obtidas pelo telefone 4436-2094.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;