Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Dois são detidos por fraudar receitas para conseguir medicamentos caros

Polícia Civil iniciou investigação para apurar esquema que agia no Hospital Mário Covas


Rafael Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

28/02/2014 | 07:00


Policiais civis do 3º DP (Vila Pires) de Santo André detiveram, ontem, duas pessoas acusadas de falsificar receitas médicas para conseguir remédios controlados de alto custo na farmácia do Hospital Mário Covas.

Segundo o delegado Márcio Antônio Pereira Macedo, as investigações continuarão, já que a desempregada Camila Caldas Almeida, 24 anos, e o representante comercial Elton Jorge Reis Santana, 38, ambos moradores de Cidade Tiradentes, na Zona Leste da Capital, afirmaram que ganhavam R$ 150 e trabalhavam para uma pessoa, que fornecia a documentação adulterada.

O medicamento visado pelos criminosos é o somatropina, um hormônio de crescimento que tem efeito emagrecedor. Cada ampola dele no varejo chega a custar até R$ 500. Com uma só receita falsificada, os acusados conseguiam até 20 doses de uma só vez.

Durante a apuração preliminar da Polícia Civil, a direção do hospital revelou que cerca de 32 mil pacientes retiram medicamentos de alto custo mensalmente no local.

Os detidos confessaram que já haviam cometido o mesmo crime anteriormente diversas vezes.

Ambos foram autuados em flagrante, por estelionato, uso de documento falso e corrupção de menores no caso de Santana, que usava até a própria filha, de 11, para conseguir as ampolas.

SÃO BERNARDO

Um aposentado e seus três filhos foram presos em flagrante em São Bernardo por venderem compostos para emagrecimento de forma clandestina. As drogas eram armazenadas na residência da família, na Avenida Capitão Casa. Os frascos com a substância apresentavam rótulo escrito “composto emagrecedor extra forte Chamomille”. Os jovens disseram à polícia que o pai fabricava o produto. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dois são detidos por fraudar receitas para conseguir medicamentos caros

Polícia Civil iniciou investigação para apurar esquema que agia no Hospital Mário Covas

Rafael Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

28/02/2014 | 07:00


Policiais civis do 3º DP (Vila Pires) de Santo André detiveram, ontem, duas pessoas acusadas de falsificar receitas médicas para conseguir remédios controlados de alto custo na farmácia do Hospital Mário Covas.

Segundo o delegado Márcio Antônio Pereira Macedo, as investigações continuarão, já que a desempregada Camila Caldas Almeida, 24 anos, e o representante comercial Elton Jorge Reis Santana, 38, ambos moradores de Cidade Tiradentes, na Zona Leste da Capital, afirmaram que ganhavam R$ 150 e trabalhavam para uma pessoa, que fornecia a documentação adulterada.

O medicamento visado pelos criminosos é o somatropina, um hormônio de crescimento que tem efeito emagrecedor. Cada ampola dele no varejo chega a custar até R$ 500. Com uma só receita falsificada, os acusados conseguiam até 20 doses de uma só vez.

Durante a apuração preliminar da Polícia Civil, a direção do hospital revelou que cerca de 32 mil pacientes retiram medicamentos de alto custo mensalmente no local.

Os detidos confessaram que já haviam cometido o mesmo crime anteriormente diversas vezes.

Ambos foram autuados em flagrante, por estelionato, uso de documento falso e corrupção de menores no caso de Santana, que usava até a própria filha, de 11, para conseguir as ampolas.

SÃO BERNARDO

Um aposentado e seus três filhos foram presos em flagrante em São Bernardo por venderem compostos para emagrecimento de forma clandestina. As drogas eram armazenadas na residência da família, na Avenida Capitão Casa. Os frascos com a substância apresentavam rótulo escrito “composto emagrecedor extra forte Chamomille”. Os jovens disseram à polícia que o pai fabricava o produto. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;