Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Médicos cubanos irão
atuar em UBSs de Mauá

Cidade receberá neste mês seis profissionais contratados por meio de programa federal


Guilherme Monfardini
especial para o Diário

22/10/2013 | 07:00


 Até o fim do mês, Mauá receberá seis médicos cubanos para atuar em UBSs (Unidades Básicas de Saúde) de quatro bairros da cidade. Os profissionais serão enviados pelo governo federal por meio do programa Mais Médicos. A confirmação foi dada ontem pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, à secretária municipal da Pasta, Lumena Furtado.

 

A previsão é de que os estrangeiros cheguem ao Brasil na tarde do dia 31, quando serão recepcionados pelo prefeito Donisete Braga (PT). Nos quatro dias seguintes, os médicos passarão por período de adaptação. Os primeiros atendimentos já deverão começar a ser feitos a partir do dia 5 de novembro.

 

Esses serão os primeiros profissionais estrangeiros da Medicina que chegarão ao município por meio do Mais Médicos. Na primeira etapa do programa, apenas São Bernardo e Rio Grande da Serra foram contempladas (leia ao lado). Os seis cubanos irão trabalhar nas UBSs do Parque das Américas, Jardim Feital e Jardim Zaíra 1 e 3.

 

Inicialmente, clínicos prestarão serviço na área da Saúde da Família. “Eles terão vínculos com os moradores. Visitas a domicílios fazem parte do trabalho. É uma atividade em equipe”, explica Lumena. A secretária garante, entretanto, que os médicos também farão atendimentos individuais nas unidades.

 

REGISTRO

A presidente Dilma Rousseff deverá sancionar na manhã de hoje a medida provisória que oficializa a criação do Mais Médicos. Entre as principais mudanças, o texto determina que o Ministério da Saúde estará autorizado a conceder registros provisórios para os estrangeiros que vierem atuar no País. Até então, esse procedimento era de responsabilidade somente dos conselhos regionais de medicina. Os profissionais, no entanto, relatam dificuldade para obter a documentação nessas entidades.

 

O Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) afirma ter recebido 55 pedidos de registro de estrangeiros ou de brasileiros que cursaram Medicina no Exterior, mas todos foram rejeitados. A entidade alega que todos eles continham “pelo menos uma inconsistência”.

 

Padilha estima que, se não fossem os entraves para a liberação dos documentos, 800 mil pessoas em todo o Brasil já estariam sendo atendidas pelos médicos estrangeiros.

 

O novo texto prevê também que os médicos que desejarem ficar no País além dos três anos estipulados deverão passar por processo de revalidação do diploma. Os profissionais de outras nacionalidades só poderão atuar em atividades ligadas ao Mais Médicos. (com agências)

 

 

Estrangeiros que chegaram à região não começaram a trabalhar

 

Profissionais que aderiram ao programa Mais Médicos e foram designados para trabalhar no Grande ABC ainda não começaram a exercer funções. Na primeira fase, três clínicos foram enviados para a região, sendo dois em São Bernardo e uma em Rio Grande da Serra. Mesmo parados, já recebem bolsa no valor de R$ 10 mil.

 

As atividades ainda não foram iniciadas devido a problemas burocráticos, já que o Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) negou os registros provisórios ao trio.

 

Para São Bernardo, foi deslocado um mexicano e uma brasileira formada na Espanha. Eles atenderão nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) da Vila São Pedro e Núcleo Santa Cruz. Para Rio Grande da Serra também foi destacada uma mexicana, mas a administração local não informou em qual posto a profissional irá atuar.

 

A Prefeitura de São Bernardo informa que espera mais 31 médicos para trabalhar na cidade, mas ainda não há previsão de quando isso será concretizado.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;