Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Procissão dos carroceiros reúne 4.000 em S.Bernardo

Ricardo Trida/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Evento que homenageia Nossa Senhora da Boa
Viagem contou ainda com caminhantes e ciclistas


Vinícius Castelli Do Diário do Grande ABC

02/09/2013 | 07:01


As ruas de São Bernardo foram tomadas na manhã de ontem por cerca de 4.000 pessoas. O motivo foi a procissão dos carroceiros em homenagem à Nossa Senhora da Boa Viagem. O evento tem data marcada todo primeiro domingo de setembro e acontece há quase 100 anos.

Crianças, pais, mães e avós acompanharam a imagem da santa desde a paróquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima, no bairro Ferrazópolis. A caminhada seguiu pela Rua Marechal Deodoro e terminou na Igreja Matriz, que teve a praça enfeitada por bandeiras brancas e azuis.

Entre os participantes estava Atenor Pinha, que acompanha a procissão desde 1960. “É sempre emocionante estar aqui”, disse. Já Gilmar Ortiz, que se casou na Matriz em 1984, avaliou que o evento é uma forma de mostrar a fé.

Um dos organizadores é Adão Fernandes da Luz. Ele contou que sente enorme responsabilidade em cuidar para que tudo dê certo. “É muito gratificante, já são mais de 15 anos que faço isso.”

Mesmo sob o sol forte, ao longo do caminho mais gente foi se juntando aos fiéis nas ruas enquanto os moradores da região observavam atentos das janelas das casas e apartamentos.

Ilustrada por orações e cantos, a procissão teve também os tradicionais carroceiros, além de pessoas montadas em cavalos e diversos ciclistas. Nilson Ferreira veio de São Caetano com o filho Mateus em sua carroça. “Essa é a quinta vez que participo. A gente espera desde o começo do ano por esse encontro”, ressaltou ele, que acredita ser muito importante manter a tradição.

 

Emocionada e cantando todas as canções ao lado dos participantes estava Inês Palmeira, de São Bernardo. Há 14 anos ela não perde uma procissão. “Agradeço pelas graças alcançadas. Toda vez que venho é como se fosse a primeira vez.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Procissão dos carroceiros reúne 4.000 em S.Bernardo

Evento que homenageia Nossa Senhora da Boa
Viagem contou ainda com caminhantes e ciclistas

Vinícius Castelli Do Diário do Grande ABC

02/09/2013 | 07:01


As ruas de São Bernardo foram tomadas na manhã de ontem por cerca de 4.000 pessoas. O motivo foi a procissão dos carroceiros em homenagem à Nossa Senhora da Boa Viagem. O evento tem data marcada todo primeiro domingo de setembro e acontece há quase 100 anos.

Crianças, pais, mães e avós acompanharam a imagem da santa desde a paróquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima, no bairro Ferrazópolis. A caminhada seguiu pela Rua Marechal Deodoro e terminou na Igreja Matriz, que teve a praça enfeitada por bandeiras brancas e azuis.

Entre os participantes estava Atenor Pinha, que acompanha a procissão desde 1960. “É sempre emocionante estar aqui”, disse. Já Gilmar Ortiz, que se casou na Matriz em 1984, avaliou que o evento é uma forma de mostrar a fé.

Um dos organizadores é Adão Fernandes da Luz. Ele contou que sente enorme responsabilidade em cuidar para que tudo dê certo. “É muito gratificante, já são mais de 15 anos que faço isso.”

Mesmo sob o sol forte, ao longo do caminho mais gente foi se juntando aos fiéis nas ruas enquanto os moradores da região observavam atentos das janelas das casas e apartamentos.

Ilustrada por orações e cantos, a procissão teve também os tradicionais carroceiros, além de pessoas montadas em cavalos e diversos ciclistas. Nilson Ferreira veio de São Caetano com o filho Mateus em sua carroça. “Essa é a quinta vez que participo. A gente espera desde o começo do ano por esse encontro”, ressaltou ele, que acredita ser muito importante manter a tradição.

 

Emocionada e cantando todas as canções ao lado dos participantes estava Inês Palmeira, de São Bernardo. Há 14 anos ela não perde uma procissão. “Agradeço pelas graças alcançadas. Toda vez que venho é como se fosse a primeira vez.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;