Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Mesmo multada, PK9 implantará integração de ônibus com CPTM

Orlando Filho/15.03.2013/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Empresa foi penalizada em R$ 3,6 milhões por falha no sistema de bilhetagem e atua até a MauáTrans


Bruno Coelho
Do Diário do Grande ABC

16/07/2013 | 07:00


Multada por R$ 3,6 milhões em auditoria da Prefeitura de Mauá, a PK9 segue com prestígio no governo Donisete Braga (PT). A empresa, condenada por distribuir erroneamente de R$ 6,8 milhões às concessionárias de ônibus Viação Cidade de Mauá e Leblon, implantará o sistema de integração entre os coletivos municipais e a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

A decisão de manter a PK9 foi tomada pelos secretários Edílson de Paula (PT, Governo) e Paulo Eugenio Pereira Júnior (PT, Mobilidade Urbana), com aval de Donisete. Na lógica da administração municipal, tirar a empresa do processo apenas atrasaria a implantação de equipamentos para baldeação nas três estações da CPTM (Capuava, Mauá e Guapituba) para a utilização do cartão DaHora nesses pontos.

A terceirizada já prestava consultoria para a Prefeitura sobre a tecnologia a ser aplicada nos ônibus e nas estações de trens. “A PK9 está dando esse suporte (para a implantação da integração da CPTM), caso contrário teríamos de contratar outra empresa. Não pretendemos fazer licitação”, justifica Edílson.

Em junho, a Câmara aprovou o convênio do município com a CPTM, dando sinal verde para o Paço acelerar as conversas com governo estadual. Com isso, Donisete busca agendar reunião com presidente da companhia, Mário Bandeira, para definir detalhes da integração. A intenção é tirar a baldeação do papel ainda neste ano.

Como a CPTM não destinará recursos para a integração em Mauá, todo o valor sairá do FMT (Fundo Municipal de Transporte), hoje gerenciado pela PK9. A empresa também substituirá os validadores do cartão DaHora existentes nos ônibus da Cidade de Mauá e da Leblon por novos equipamentos, também para adequação do novo sistema.

Em maio, a PK9 foi penalizada pela gestão Donisete por destinar equivocadamente R$ 6,8 milhões às concessionárias de ônibus. Segundo o governo Donisete, as operadoras de ônibus receberam a partir da compra do crédito tarifário e não pelo uso do cartão na passagem pela catraca, como determina a Prefeitura. A PK9, porém, recorreu da multa e diz que seguiu orientação da gestão do ex-prefeito Oswaldo Dias (PT, 2009 a 2012).

Responsável pelo sistema de bilhetagem eletrônica desde 2010, a PK9, por outro lado, está com os dias contados em Mauá. Isso porque seu papel logo será assumido pela MauáTrans, autarquia que gerenciará todo o sistema de transporte coletivo. Donisete pretende enviar o projeto para criação do setor ao Parlamento no neste semestre.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;