Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Expediente diferente

Não é fácil conciliar as funções políticas com qualquer outra atividade. Não é de hoje que empresários, atletas e


Do Diário do Grande ABC

06/05/2011 | 00:00


Não é fácil conciliar as funções políticas com qualquer outra atividade. Não é de hoje que empresários, atletas e artistas enfrentam dificuldades em suas agendas para poder manter a rotina de servidor público, para onde foram eleitos ou nomeados. E, portanto, recebem salários pagos com dinheiro do contribuinte. Em alguns casos bem justificados, talvez possa ser aceita a ausência na função para se dedicar à sua carreira anterior. Mas o limite do bom-senso deve ser respeitado. Quando assumiu o cargo de vice-prefeito de São Bernardo, o forrozeiro Frank Aguiar (PTB) - que já havia sido eleito deputado federal - jurou de pé junto que não misturaria as duas profissões. Ainda assim, o cargo de expectativa ainda lhe permitia algumas saídas da cidade. Mas agora, como secretário de Cultura, o cenário é outro. Como explicar para a população que ontem, às 15h, o político-cantor estava, ao vivo, em um programa na internet, respondendo a perguntas de fãs? E logo depois, ele revelou em sua página no Twitter que já estava de partida para o Piauí. Portanto, a sexta-feira foi devidamente enforcada. Fica só uma pergunta ao prefeito Luiz Marinho (PT): será que um servidor público ‘comum' pode se dar a esse luxo sem ser descontado?

Eu bem que tentei...

Aproveitando a quantidade de feirantes na Câmara, o vereador de Santo André Toninho de Jesus (DEM) aproveitou a plateia ontem para dar uma boa e uma má notícias a esse público. A boa é que ele contou que está acompanhando a tramitação do projeto de lei de sua autoria, que garante a instalação de banheiros químicos nas feiras livres do município. Proposta, aliás, que já havia sido levantada pelo então vereador Aidan Ravin (PTB), atual prefeito. A má era que a administração já deu uma resposta sobre essa possibilidade: disse, em documento enviado ao ‘demo', que não teria nenhuma condição de colocar em prática a medida, mesmo que seja aprovada, já que isso custaria aos cofres públicos R$ 30 mil mensais. O jeito vai ser continuar segurando...

Outro na foto oficial

O prefeito de Diadema, Mário Reali (PT), empossa hoje Antônio Vanderly Lima como secretário de Esportes. Atual assessor de Relações Institucionais da Prefeitura, foi assessor parlamentar de Reali, quando ele exerceu mandato de deputado estadual. O que se fala é que a nomeação de Vanderly é para acabar com brigas entre aliados e petistas, que já se engalfinhavam pelo comando da Pasta, que até então era da Articulação de Esquerda do PT.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;