Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Caetano tem aumento de roubos acima da média da região

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Concentração de renda e maior circulação de pessoas são apontados por especialistas como motivos da alta do índice criminal


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

27/05/2022 | 00:01


O número de roubos diversos (veículos, celulares, bolsas etc) registrou aumento de 9,35% no Grande ABC quando comparados os dados do primeiro quadrimestre de 2021 com o mesmo período de 2022. Em São Caetano, no entanto, a alta foi quase quatro vezes superior à da região, registrando elevação de 35% – veja dados abaixo.

Os dados são da SSP (Secretaria da Segurança Pública) do Estado e, segundo especialistas, fatores como maior concentração de renda no município e o aumento na circulação de pessoas, com o cenário mais controlado da pandemia, estão entre as causas.

A ex-secretária nacional de Segurança Pública, ex-secretária de Defesa Social de Diadema e consultora na área, Regina Jasinowodolinski destaca que não é preciso ser especialista para constatar que a segurança piorou nos últimos anos. Ela frisou que, se antes a sensação de insegurança não condizia com os índices, hoje os dados de criminalidade justificam o medo. “Psiquiatras têm relatado que muitos indivíduos não conseguem mais sair de casa, por temor de assaltos”, pontuou.

A especialista citou que o desemprego, a falta de oportunidades, especialmente para os jovens, fazem parte do que justifica – mas não explica, ela faz questão de destacar – a alta no índice de roubos. “São Caetano, que tem um dos melhores IDHs (Índice de Desenvolvimento Humano), tem pessoas com maior poder aquisitivo o que faz com que a criminalidade atue mais nessa região”, opinou.

A avaliação é compartilhada pelo especialista em segurança e escritor internacional, Jorge Lordelo, que citou que “a pedra no sapato da SSP, atualmente, é assalto” e que as ações de repressão tem se intensificado nos assaltantes em motos, com aumento das abordagens e da presença policial. Em 4 de maio, o governo do Estado lançou a Operação Sufoco, que visa aumentar o efetivo da PM (Polícia Militar) na rua e combater, especialmente, os roubos e furtos de celulares.

“A vida está voltando ao normal, quase não se fala mais em pandemia, e com mais pessoas circulando, os crimes aumentam”, afirmou. “Mas também temos menos empregos, mais pessoas em situação de miséria, maior consumo de drogas e álcool e tudo isso se reflete no aumento da criminalidade”, completou. Os dois especialistas ressaltaram que, apenas aumentar a presença policial não é o bastante. É preciso dar condições ao Judiciário de completar o trabalho, com mais celeridade, e uma reforma profunda no Código Penal, criado em 1940. “Precisamos de reforma estrutural na parte policial e judiciária. O mundo evoluiu e temos metodologias antiquadas”, afirmou Lordello. “Sou a favor de uma polícia na rua, mas também de uma reforma geral do sistema. Só a presença na rua não é o bastante”, completou Regina.

O governador Rodrigo Garcia (PSDB) comentou a alta dos índices criminais e afirmou que com a retomada das atividades, os números estão voltando aos patamares de 2019. “Lançamos a Operação Sufoco no começo de maio e não tenho dúvida que a ação vai refletir nos indicadores do mês de maio.” 

A Prefeitura de São Caetano informou que o primeiro quadrimestre do ano passado foi o período mais crítico da pandemia e que o retorno da circulação de pessoas se relaciona com o aumento dos crimes. “A cidade possui o melhor IDH do Brasil. O município se destaca pela geração de renda, o que acaba atraindo criminosos, especialmente os que atentam contra o patrimônio”, relatou em nota. 

“A Prefeitura trabalha para favorecer a integração entre as forças de Segurança (Guarda Civil Municipal, Policia Civil e Policia Militar). Também tem convênios que permitem que policiais (Atividade Delegada) e guardas civis municipais (Atividade Diferenciada) atuem em dias de folga no policiamento da cidade, o que amplia os efetivos nas ruas.”



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;