Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Artistas se dividem em apoio a Lula e Bolsonaro



23/05/2022 | 12:04


A polarização Lula-Bolsonaro para as eleições de 2022 não está presente apenas nas pesquisas eleitorais e nos eventos políticos populares. A divisão entre os eleitores dos dois pré-candidatos pode ser vista também na cena musical brasileira. De um lado, é possível encontrar os sertanejos que apoiam abertamente o presidente Jair Bolsonaro (PL), enquanto nomes da música pop nacional defendem a volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Com microfone em mãos, os dois lados propagam discursos em favor de seus candidatos.

No último sábado, 21, o cantor Gusttavo Lima, que já se declarou publicamente como eleitor de Bolsonaro, fez um discurso em seu show muito semelhante ao que o presidente tem adotado nos últimos tempos, com a defesa da "liberdade" e a repetição do lema "Deus, Pátria, Família". O cantor sertanejo afirmou também que o Brasil "nunca vai ser o comunismo". "Na vida é Deus, pátria, família e liberdade. Liberdade para pensar, liberdade para agir, liberdade para vencer, liberdade para conversar, liberdade para tá (sic) na internet, liberdade de expressão, liberdade de conquista. E a gente tem que conquistar essa porra. Porque o Brasil é nosso", comentou.

Bolsonaro mantém proximidade com os artistas sertanejos. Em janeiro de 2022, após receber alta hospitalar por uma obstrução intestinal, o chefe do Executivo participou do evento "Amigos do Marrone contra a fome", organizado pelo cantor Marrone, da dupla com Bruno, com partidas de futebol amistosas entre atletas e cantores.

Além de Gusttavo, outro sertanejo bolsonarista ganhou os holofotes em maio: Zé Neto, da dupla com Cristiano. Durante show, o cantor gerou polêmica ao criticar a cantora Anitta e a Lei Rouanet, de incentivo à cultura. "Estamos aqui em Sorriso, Mato Grosso, um dos Estados que sustentou (sic) o Brasil durante a pandemia. Nós somos artistas que não dependemos de Lei Rouanet. Nosso cachê quem paga é o povo", disse.

Anitta tem um histórico de posicionamentos contra o governo Bolsonaro - participou, inclusive, da campanha #EleNão durante as eleições de 2018. A artista, com carreira internacional, já se envolveu em discussões nas redes sociais com o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles.

Em abril de 2022, a cantora informou que havia bloqueado Bolsonaro no Twitter após ele responder a uma publicação sua na plataforma. Em seu perfil na rede social, Anitta defendeu que a bandeira do Brasil pertence a todos os brasileiros e não deve ser apropriada por um grupo específico, numa referência aos bolsonaristas. O chefe do Executivo compartilhou a postagem e escreveu, em tom de ironia: "Concordo com a 'Anita'".

A campanha de Lula escolheu as cantoras Pabllo Vittar e Duda Beat para a regravação da música Sem Medo de Ser Feliz, composta para a corrida presidencial em 1989. A nova versão foi apresentada no lançamento da pré-candidatura do petista em 7 de maio.

Uma apresentação de Pabllo em março, no Lollapalooza, chegou a ser denunciada pelo PL, partido de Bolsonaro. No show, a cantora exibiu uma bandeira com a imagem de Lula e teceu críticas a Bolsonaro. Para o PL, tratava-se de um showmício, proibido por resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Entretanto, como mostrou o Estadão, a legislação permite mencionar futuras candidaturas e até mesmo elogiar "qualidades pessoais dos pré-candidatos", desde que não haja pedido direto de voto. Posteriormente, o PL retirou a denúncia.

Recentemente, a mesma prática ocorreu em shows de artistas como Luísa Sonza, que desfilou com uma bandeira com imagem de Lula no palco, e da cantora Iza, que fez "L" de Lula após discursar sobre "fazer a diferença".



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;