Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Grupo de Palacio também se anima


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

16/10/2021 | 00:15


Não foi apenas o grupo governista de São Caetano que se movimentou intensamente nesta semana depois que o ministro Luís Felipe Salomão, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), pautou para o dia 22 o início do julgamento do recurso movido pela defesa do ex-prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) contra o indeferimento de sua candidatura e a consequente anulação dos votos na eleição do ano passado. O time do ex-prefeiturável Fabio Palacio (PSD) também se mobilizou. Isso porque o mesmo ministro liberou para julgamento o pedido feito por ele para indeferir também a candidatura a vice de Carlos Humberto Seraphim (PL), vice na chapa auricchista. A tese de Palacio é a de que Seraphim perdeu o prazo para recorrer da impugnação inicial e, com isso, toda a chapa cairia juridicamente, abrindo caminho para que Palacio assumisse o Paço sem a necessidade de nova eleição.

Na padaria
Nesta semana, a participação do secretário adjunto de Educação, Mauricio Leme da Silva, na audiência pública do PPA (Plano Plurianual) foi considerada desastrosa pela classe política local. Ele foi à Câmara alegando que o titular do setor, José Luiz Cassimiro (PT), estava impossibilitado por problemas de saúde. Mas, também nesta semana, Cassimiro foi flagrado em uma padaria em Santo André. Estaria conversando com empresários da Asservo.

Soberana
Tem chamado a atenção a presença da Soberana Serviços de Refeições em contratos de fornecimento de alimentação a unidades médicas administradas pela FUABC (Fundação do ABC), presidida por Adriana Berringer Stephan. A empresa paulistana atua no Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini, em Mauá, no Complexo Hospitalar de São Caetano e no Hospital Estadual Metropolitano Santa Cecília, na Capital.

Vídeo – 1
Após período sabático das redes sociais, o ex-vereador e ex-prefeiturável Ailton Lima (ex-PSB) reapareceu ontem com vídeo em que pede para que o prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), retire ação que moveu contra ele, apontando existência de irregularidades na campanha eleitoral do ano passado. Segundo Ailton, ele foi inocentado em primeira e segunda instâncias, mas o tucano insiste no processo.

Vídeo – 2
No vídeo, Ailton critica a postura de Paulo Serra, diz que deixou caminho livre para o tucano governar e que não entende os motivos pelos quais o atual prefeito mantém postura agressiva contra ele. O ex-socialista, inclusive, alfinetou o chefe do Executivo, que pretende lançar a primeira-dama Ana Carolina Serra a deputada estadual. Na visão do político, o grupo governista dispunha de nomes de qualidade para pleitear a vaga, como Edson Sardano (PSD), Marcelo Chehade (PSDB), Professor Jobert Minhoca (PSDB), Fernando Marangoni (DEM), Donizeti Pereira (PV), Pedrinho Botaro (PSDB), Luiz Zacarias (PL) e Almir Cicote (Avante).

Repercussão – 1
Esta coluna mostrou na quinta-feira briga envolvendo o vereador Almir do Gás (PSDB), de São Bernardo, e sua mulher, Nilza, chegou ao gabinete do tucano, com confusão instalada. Mas as movimentações seguintes também chamam a atenção. Tem gente próximo de Almir que acredita que figuras do governo de Orlando Morando (PSDB) agem para espalhar a situação e manchar a imagem do parlamentar. A assessora pivô da celeuma pediu exoneração, depois que faixas foram espalhadas pela cidade com ataques a ela.

Repercussão – 2
Almir do Gás publicou vídeo com versos da Bíblia. “Pouco importa o que vocês pensem ou digam a meu respeito. Eu não me avalio. Nesse caso, os rótulos são irrelevantes. Desconheço algo que me desqualifique na minha tarefa para com vocês, mas isso não quer dizer muita coisa. O Senhor é quem faz este julgamento.” 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;