Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Paulo Serra se reúne com a base na casa


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

21/09/2021 | 00:57


O prefeito Paulo Serra (PSDB), de Santo André, promoveu na semana passada reunião com os 18 vereadores da base de sustentação na Câmara. Todos compareceram em meio a um clima esquisito na relação entre Executivo e Legislativo – inclusive Professor Jobert Minhoca (PSDB), que recentemente deixou a liderança de governo na casa. Há algumas semanas os governistas mandaram recados ao Paço, com críticas a alguns secretários, e cobrando melhor diálogo. Paulo Serra iniciou o discurso, realizado no gabinete, admitindo distanciamento e prometendo melhorar nesse aspecto. Disse que vai fazer encontros como esses a cada três semanas, para azeitar a relação, bem como exigirá que secretários disponibilizem contato direto, sempre que requisitado, para explicações de projetos e busca de soluções. Todos saíram da reunião com boas impressões para frente.

Aproximação
Nas últimas semanas, o prefeito Paulo Serra (PSDB) já estava dando sinais de buscar reaproximação com a base de sustentação, em especial com figuras do G-6, grupo de situacionistas que ensaiavam independência no Legislativo de Santo André. Tinha voltado a convidar essas figuras para solenidades do governo, algo que desde o primeiro semestre não fazia. O G-6 é composto por Ana Veterinária (DEM), Edilson Santos (PV), Ricardo Zóio (DEM), Carlos Ferreira (PSB), Toninho Caiçara (PSB) e Bahia Santana (PSDB).

Opinião
Ex-vereador de São Caetano, Adauto Reggiani (Avante) se manifestou sobre a carta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com recuo aos ataques desferidos ao ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal). Ele, que se classifica como “bolsonarista de primeira hora”, disse que não sabe o que mais irrita, se o “arrego do capitão ou os videntes tentando advinhar os motivos do arrego, mesmo depois de arrastar milhões às ruas”.

Recado
A classe política de São Bernardo comentou bastante o afago feito pelo deputado federal Alex Manente (Cidadania) ao prefeito Orlando Morando (PSDB) depois que a cidade atingiu a marca de 1 milhão de doses da vacina contra a Covid-19 aplicadas. A troca de elogios públicos ainda rende nas rodas de conversa política do município, ainda mais porque há dois anos o parlamentar federal pedia para o então ministro da Justiça, Sergio Moro, que investigasse o tucano.

Rio Grande – 1
Toda a celeuma da política de Rio Grande segue quente nos bastidores, embora figuras do governo de Claudinho da Geladeira (PSDB) tenham tirado o fim de semana para aparar arestas. Recados de paz foram enviados para parte da base de oposição e seus líderes já mostram preocupações sobre quais estratégias o governo vai tomar para desmobilizar o bloco.

Rio Grande – 2
Aliados do ex-prefeiturável Carlos Augusto César, o Cafu, atual secretário de Governo em Hortolândia, relembraram que foi Claudinho da Geladeira, ainda em 2019, quem procurou o político em busca da construção de um projeto que pudesse, enfim, levar o hoje tucano ao comando da Prefeitura. Não o contrário.

Rio Grande – 3
Tiveram início as duas comissões processantes na Câmara de Rio Grande da Serra, que analisarão pedidos de impeachment contra Claudinho da Geladeira. Uma começou na sexta e a outra, ontem. O tucano já foi notificado de ambas e tem dez dias úteis para apresentação de sua defesa. Uma acusação envolve a ausência de resposta de requerimentos de vereadores. A outra, a falta de publicação oficial das portarias de nomeação de comissionados. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;