Fechar
Publicidade

Domingo, 22 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ala Thayná volta diferente à região: mãe, destaque do time e na Seleção

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-atleta do São Bernardo hoje defende a LSB-RJ, que enfrentará Santo André, pela Liga


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

26/06/2021 | 00:01


Recém-chegada de Porto Rico, onde conquistou a medalha de bronze da AmeriCup de basquete feminino com a Seleção Brasileira, a ala Thayná Silva está de volta à região, onde vestiu por uma temporada a camisa do São Bernardo, para compromisso pelo seu atual time Sodiê Doces/Mesquita/LSB-RJ, às 11h, contra o Santo André/Apaba, pela Liga de Basquete Feminino, no ginásio do Parque Celso Daniel.

Na campanha pela Seleção, Thayná foi cestinha em dois dos sete jogos, contra El Salvador e Venezuela. Agora, reassume o papel de principal peça da equipe carioca, assim como fez enquanto defendeu a camisa são-bernardense: terminou a LBF de 2018 como segunda maior pontuadora da competição, foi eleita revelação e ainda entrou para a equipe ideal do campeonato. Tudo isso pouco tempo depois de viver momentos complicados.

“O ano de 2017 foi o pior para mim, estava parada (após sair da Mangueira), sem time, entregando currículo para começar a trabalhar. A Lays, armadora (atualmente no Santo André), é minha amiga desde a Seleção de base (jogaram o Mundial na Rússia, em 2015) e através dela vim para São Bernardo. Abriu as portas para mim. Me mandou mensagem perguntando o que estava fazendo e não pensei duas vezes: botei o pé na estrada e vim”, recordou ontem, ao atender o Diário em hotel da cidade. “Gostava de morar aqui, só não gostava do frio. Tremia toda. Não saía de casa. As meninas me chamavam e não ia (risos).”

No início do ano seguinte, um fato mudou sua vida: descobriu que estava grávida. “O Márcio (Bellicieri, então treinador de São Bernardo) é um amor, um dos melhores técnicos da minha carreira, me ajudou muito durante a gravidez, me apoiou psicologicamente, não me deixou abalar. E mesmo com minha filha ainda estou aqui (jogando basquete)”, exaltou Thayná, que é mãe da pequena Aylla.

Aliás, pouco antes de descobrir a gravidez, a ala sofreu grave acidente de moto. “Fiquei com a perna praticamente aberta, achei que não voltaria a andar, entrei em desespero. E logo depois veio a gravidez. Achei que não jogaria de novo tão cedo para me dedicar à minha filha e não mais viver do meu esporte. Mas minha família sempre me apoiou. No início de 2020 voltei a treinar, mesmo ainda amamentando”, relembrou a jogadora, que, como destaque do time, integrando a Seleção Brasileira e ainda sendo mãe, parece desacreditar do momento que vive. “Tudo está sendo melhor do que eu imaginava, agora com minha filha comigo.”

Jogadora sonha com Olimpíada e almeja defender time fora do País

Aos 25 anos, Thayná Silva tem planos para futuro próximo: ter sequência na Seleção Brasileira, com a qual pretende chegar nos Jogos Olímpicos de Paris-2024, e jogar fora do País. Tais situações são os objetivos da ala. “Disputar Olimpíada, com certeza, é um sonho. (Ao serem semifinalistas da AmeriCup) Nos classificamos para o pré-Mundial, espero estar lá de novo (entre as convocadas) e me doar ao máximo em quadra. Almejo, sim, sair do Brasil, na Europa ou Estados Unidos. Se for boa oportunidade, quero sim”, declarou.

Suas boas atuações pela LSB e na Seleção vêm, inclusive, chamando atenção de outros clubes. “Muitos agentes estão entrando em contato agora com os dirigentes (da equipe de Mesquita), isso é muito importante para mim, mas no momento estou focada no campeonato (LBF) e não consigo ver o que será lá na frente. Ainda não me vejo saindo da LSB. É praticamente uma família para mim. Me ajudam muito. Esse afeto e união que têm comigo são muito importantes para mim e sou muito feliz por isso”, concluiu Thayná, que no segundo semestre, quando não há calendário no Brasil, poderá realizar parte do sonho e jogar em outro país. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;