Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Relator vota por reverter inelegibilidade de Vaguinho

Banco de dados Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-prefeiturável garante 1º apoio para derrubar sanção que o tirou da corrida eleitoral de 2020


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

29/04/2021 | 00:01


O ministro Sergio Silveira Banhos, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), votou favorável ao recurso interposto pelo ex-prefeiturável Vaguinho do Conselho (Solidariedade) contra condenação por abuso do poder econômico que tornou o político inelegível e o deixou fora da corrida pelo Paço no ano passado. O magistrado é o relator do caso e ainda é o único voto conhecido.

No início do mês, o recurso de Vaguinho foi colocado em pauta no TSE. Após o voto do relator, o ministro Alexandre de Moraes pediu vista. Ainda faltam seis votos.

O recurso de Vaguinho tenta reverter decisão da Justiça Eleitoral de Diadema – confirmada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) – que o tornou inelegível até 2024 por atos praticados na eleição de 2016, quando foi derrotado no segundo turno pelo hoje ex-prefeito Lauro Michels (PV). Naquele pleito, Vaguinho foi responsabilizado por ter sido beneficiado com campanha promovida em culto da Igreja Universal do Reino de Deus – era filiado ao Republicanos, que é ligado à igreja. Além dele, a Justiça Eleitoral também tornou a ex-vereadora Cida Ferreira (MDB) inelegível. Sem condições de disputar o pleito do ano passado, Vaguinho optou por apoiar o hoje prefeito José de Filippi Júnior (PT), adesão que rendeu o comando da Secretaria de Meio Ambiente. Já Cida tentou emplacar sua ex-assessora como vereadora, mas a aliada foi derrotada. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;