Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Caetano registra 43 pessoas infectadas nas escolas municipais

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Informação faz parte de boletim da educação da Prefeitura, que será atualizado diariamente


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

25/02/2021 | 00:32


São Caetano tem 43 pessoas, entre alunos, professores e demais funcionários da educação, infectadas pela Covid-19. O número faz parte de boletim que será atualizado diariamente pela Prefeitura para mapear o avanço da pandemia nas escolas municipais. Além dos casos confirmados, existem ainda outros 92 suspeitos desde que as atividades presenciais foram retomadas na cidade, em 11 de fevereiro.

Apesar de relativamente altos, os 43 contaminados representam apenas 1% das 4.000 pessoas envolvidas com a educação do município, seja aluno, professor ou demais funcionários. Como comparação, desde o início da pandemia São Caetano já computou 7.727 munícipes infectados pelo novo coronavírus, o que representa 4,77% dos 161.957 habitantes.

“O objetivo (do boletim) é tornar mais transparente nosso monitoramento, proporcionando mais segurança à comunidade escolar”, afirma o secretário de Educação, Fabricio Coutinho de Faria.

Além dos números de casos suspeitos e confirmados de Covid, o boletim traz a situação de cada escola da rede municipal, com base nas informações prestadas diariamente pelos diretores. A Prefeitura explica que havendo qualquer caso suspeito entre professores ou funcionários, o servidor é imediatamente encaminhado a atendimento médico e isolamento. No caso de aluno contaminado, todo o grupo que teve aulas presenciais com ele fica em isolamento, voltando às aulas on-line em casa.

No boletim disponibilizado ontem, os colégios com mais casos apontavam duas contaminações, casos da escola de idiomas, e nas Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) Elvira Paolilo Braido, Leandro Klein e Luiz Olinto Tortorello. Duas escolas, a Ângelo Raphael Pellegrino e a Luiz Olinto Tortorello, apontam cinco casos suspeitos cada uma.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Caetano registra 43 pessoas infectadas nas escolas municipais

Informação faz parte de boletim da educação da Prefeitura, que será atualizado diariamente

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

25/02/2021 | 00:32


São Caetano tem 43 pessoas, entre alunos, professores e demais funcionários da educação, infectadas pela Covid-19. O número faz parte de boletim que será atualizado diariamente pela Prefeitura para mapear o avanço da pandemia nas escolas municipais. Além dos casos confirmados, existem ainda outros 92 suspeitos desde que as atividades presenciais foram retomadas na cidade, em 11 de fevereiro.

Apesar de relativamente altos, os 43 contaminados representam apenas 1% das 4.000 pessoas envolvidas com a educação do município, seja aluno, professor ou demais funcionários. Como comparação, desde o início da pandemia São Caetano já computou 7.727 munícipes infectados pelo novo coronavírus, o que representa 4,77% dos 161.957 habitantes.

“O objetivo (do boletim) é tornar mais transparente nosso monitoramento, proporcionando mais segurança à comunidade escolar”, afirma o secretário de Educação, Fabricio Coutinho de Faria.

Além dos números de casos suspeitos e confirmados de Covid, o boletim traz a situação de cada escola da rede municipal, com base nas informações prestadas diariamente pelos diretores. A Prefeitura explica que havendo qualquer caso suspeito entre professores ou funcionários, o servidor é imediatamente encaminhado a atendimento médico e isolamento. No caso de aluno contaminado, todo o grupo que teve aulas presenciais com ele fica em isolamento, voltando às aulas on-line em casa.

No boletim disponibilizado ontem, os colégios com mais casos apontavam duas contaminações, casos da escola de idiomas, e nas Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) Elvira Paolilo Braido, Leandro Klein e Luiz Olinto Tortorello. Duas escolas, a Ângelo Raphael Pellegrino e a Luiz Olinto Tortorello, apontam cinco casos suspeitos cada uma.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;