Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 6 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Como se opor a um governo que acerta em várias medidas?, diz Eduardo Leite

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vereador do PT elogia Paulo Serra: ‘Faz ações que faria se lá estivesse’


Raphael Rocha

20/02/2021 | 04:49


O vereador Eduardo Leite (PT), de Santo André, declarou ser “muito difícil” fazer oposição a um governo que “acerta em muitas medidas e que erra menos” ao fazer avaliação de como será o comportamento da bancada contrária ao prefeito Paulo Serra (PSDB) na Câmara.

Em visita ao Diário, Eduardo voltou a minimizar a polêmica composição firmada com o bloco de sustentação para ter espaço na mesa diretora – ele, a contragosto do petismo, votou em Pedrinho Botaro (PSDB) como presidente da casa e ficou com a primeira secretaria. A despeito de dizer que cumpre função administrativa no Legislativo e que isso não interfere em sua atuação política no Parlamento, elogiou a gestão tucana.

“Existe um clima de unidade de forças políticas para superar o momento de pandemia. O resultado das urnas e o fato de o prefeito Paulo Serra ter tido desempenho bem acima da média dos demais prefeitos reeleitos fortaleceram a influência dele sobre uma parcela grande dos vereadores. Foram 14 eleitos em sua coalizão. Um ambiente que dificulta bastante o trabalho de oposição”, comentou o petista. “Aliás, em muitos momentos é difícil fazer oposição ao prefeito. Como fazer oposição a um governo que acerta em muitas medidas e que erra menos?”

Eduardo avisou ainda que quem esperar que ele faça papel de oposição a Paulo Serra com votações contrárias a projetos e críticas constantes “vai se decepcionar”. “Não é porque sou filiado a um partido de oposição que em todas as ações terei de votar contra, terei de trabalhar contra. Não vou trabalhar contra o governo e me opor a toda e qualquer ação do prefeito Paulo Serra pelo fato de ele ser do PSDB. Pelo contrário. O que eu puder fazer para ajudar, somar e colaborar em ações que concordo, farei”, citou. “Aliás, ele faz algumas ações que faria se lá estivesse. Por isso não farei cerimônia em dar esse suporte.”

Sobre o futuro político, Eduardo disse que ainda não chegou o momento de debate aprofundado. Ele foi candidato a deputado federal em 2018, recebeu 22.669 votos, e foi cotado para representar o PT na eleição à Prefeitura em 2020.

Ele reconheceu que passou da hora de a cidade ter um deputado. “Pelo tamanho de Santo André, deveríamos ter mais de um deputado federal e um estadual. Por não termos deputados perdemos investimentos do Estado e do governo federal. E não apenas pela falta de envio das emendas, mas por outros investimentos que poderiam chegar se tivesse uma pessoa em Brasília e na Assembleia Legislativa sempre lembrando que Santo André é cidade importante.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Como se opor a um governo que acerta em várias medidas?, diz Eduardo Leite

Vereador do PT elogia Paulo Serra: ‘Faz ações que faria se lá estivesse’

Raphael Rocha

20/02/2021 | 04:49


O vereador Eduardo Leite (PT), de Santo André, declarou ser “muito difícil” fazer oposição a um governo que “acerta em muitas medidas e que erra menos” ao fazer avaliação de como será o comportamento da bancada contrária ao prefeito Paulo Serra (PSDB) na Câmara.

Em visita ao Diário, Eduardo voltou a minimizar a polêmica composição firmada com o bloco de sustentação para ter espaço na mesa diretora – ele, a contragosto do petismo, votou em Pedrinho Botaro (PSDB) como presidente da casa e ficou com a primeira secretaria. A despeito de dizer que cumpre função administrativa no Legislativo e que isso não interfere em sua atuação política no Parlamento, elogiou a gestão tucana.

“Existe um clima de unidade de forças políticas para superar o momento de pandemia. O resultado das urnas e o fato de o prefeito Paulo Serra ter tido desempenho bem acima da média dos demais prefeitos reeleitos fortaleceram a influência dele sobre uma parcela grande dos vereadores. Foram 14 eleitos em sua coalizão. Um ambiente que dificulta bastante o trabalho de oposição”, comentou o petista. “Aliás, em muitos momentos é difícil fazer oposição ao prefeito. Como fazer oposição a um governo que acerta em muitas medidas e que erra menos?”

Eduardo avisou ainda que quem esperar que ele faça papel de oposição a Paulo Serra com votações contrárias a projetos e críticas constantes “vai se decepcionar”. “Não é porque sou filiado a um partido de oposição que em todas as ações terei de votar contra, terei de trabalhar contra. Não vou trabalhar contra o governo e me opor a toda e qualquer ação do prefeito Paulo Serra pelo fato de ele ser do PSDB. Pelo contrário. O que eu puder fazer para ajudar, somar e colaborar em ações que concordo, farei”, citou. “Aliás, ele faz algumas ações que faria se lá estivesse. Por isso não farei cerimônia em dar esse suporte.”

Sobre o futuro político, Eduardo disse que ainda não chegou o momento de debate aprofundado. Ele foi candidato a deputado federal em 2018, recebeu 22.669 votos, e foi cotado para representar o PT na eleição à Prefeitura em 2020.

Ele reconheceu que passou da hora de a cidade ter um deputado. “Pelo tamanho de Santo André, deveríamos ter mais de um deputado federal e um estadual. Por não termos deputados perdemos investimentos do Estado e do governo federal. E não apenas pela falta de envio das emendas, mas por outros investimentos que poderiam chegar se tivesse uma pessoa em Brasília e na Assembleia Legislativa sempre lembrando que Santo André é cidade importante.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;