Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Polícia interroga funcionários sobre sumiço de doses da vacina

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Gerente da unidade foi ouvida ontem e quatro enfermeiras serão interrogadas hoje, às 16h


Yasmim Assagra
Do Diário do Grande ABC

26/01/2021 | 08:30


  O 1º DP (Distrito Policial) de Diadema começou a interrogar ontem os funcionários da UBS (Unidade Básica de Saúde) Parque Reid, no bairro Campanário, sobre o desaparecimento de duas doses da vacina Coronavac – imunizante contra a Covid produzido pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac – na sexta-feira.

A gerente da unidade foi a primeira a prestar depoimento ontem à tarde. Hoje, a partir das 16h, quatro enfermeiras serão interrogadas, já que as profissionais tiveram acesso à sala onde as doses estavam armazenadas. Ainda ontem, a equipe de investigação, coordenada pelo delegado do 1º DP, Nelson Canelói Júnior, estiveram no equipamento municipal para checar o local onde os imunizantes estavam guardados. “Foi solicitada para a Secretaria de Saúde a relação de quem recebeu a vacina pelo Estado, quem estava fazendo a guarda no dia e quem são as pessoas que já receberam a vacina”, declara Canelói.

Segundo o Boletim de Ocorrência, a unidade foi abastecida com 70 doses da Coronavac e, deste total, 41 já tinham sido aplicadas entre quarta e sexta passada. Ao conferirem o estoque, funcionários da UBS perceberam que, em vez de 29 frascos, restavam apenas 27. As duas doses integravam o primeiro lote entregue na cidade, com 4.480 doses. 

Pela UBS não apresentar sinais de arrombamento, segundo o delegado, será investigada a possibilidade de furto, “Pelo que já investigamos, existe a probabilidade de não ter sido ninguém de fora. Mas vamos analisar se houve possível erro na vacinação ou de ter acontecido vacinação em público que não era para receber no momento”, completa o delegado. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Polícia interroga funcionários sobre sumiço de doses da vacina

Gerente da unidade foi ouvida ontem e quatro enfermeiras serão interrogadas hoje, às 16h

Yasmim Assagra
Do Diário do Grande ABC

26/01/2021 | 08:30


  O 1º DP (Distrito Policial) de Diadema começou a interrogar ontem os funcionários da UBS (Unidade Básica de Saúde) Parque Reid, no bairro Campanário, sobre o desaparecimento de duas doses da vacina Coronavac – imunizante contra a Covid produzido pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac – na sexta-feira.

A gerente da unidade foi a primeira a prestar depoimento ontem à tarde. Hoje, a partir das 16h, quatro enfermeiras serão interrogadas, já que as profissionais tiveram acesso à sala onde as doses estavam armazenadas. Ainda ontem, a equipe de investigação, coordenada pelo delegado do 1º DP, Nelson Canelói Júnior, estiveram no equipamento municipal para checar o local onde os imunizantes estavam guardados. “Foi solicitada para a Secretaria de Saúde a relação de quem recebeu a vacina pelo Estado, quem estava fazendo a guarda no dia e quem são as pessoas que já receberam a vacina”, declara Canelói.

Segundo o Boletim de Ocorrência, a unidade foi abastecida com 70 doses da Coronavac e, deste total, 41 já tinham sido aplicadas entre quarta e sexta passada. Ao conferirem o estoque, funcionários da UBS perceberam que, em vez de 29 frascos, restavam apenas 27. As duas doses integravam o primeiro lote entregue na cidade, com 4.480 doses. 

Pela UBS não apresentar sinais de arrombamento, segundo o delegado, será investigada a possibilidade de furto, “Pelo que já investigamos, existe a probabilidade de não ter sido ninguém de fora. Mas vamos analisar se houve possível erro na vacinação ou de ter acontecido vacinação em público que não era para receber no momento”, completa o delegado. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;