Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Adoniran em Utinga. Para sempre ser lembrado

Versos iniciais do samba-enredo da Estação Primeira de Santo André para o Carnaval de 1979


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

22/02/2009 | 00:00


Ao desfilar com primazia
A Estação Primeira exalta com louvor
O mestre do riso e da alegria
Cômico, sambista e compositor
Adoniran Barbosa.

Versos iniciais do samba-enredo da Estação Primeira de Santo André para o Carnaval de 1979, composição de Rubens da Silva, o Rubão, escolhida em concurso da escola que teve mais quatro concorrentes.

* * *

No Carnaval de 1979, o Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Estação Primeira de Santo André, com sede em Utinga, ficou apenas em terceiro lugar, mas seu tema foi o mais original: homenageou Adoniran Barbosa. Mais do que isso: trouxe Adoniran duas vezes à Utinga. Na segunda vez que isso aconteceu, o Diário esteve presente e o repórter-fotográfico Ricardo Hernandes fotografou Adoniran, que antes de fazer sucesso residiu em Santo André.

Uma das fotos ganhou a primeira página do Diário, com destaque. As outras duas permaneceram inéditas até hoje. Adoniran ao lado da comunidade carnavalesca de Utinga, sereno, lembrando seus tempos de Santo André.

Quando a Estação Primeira desfilou, Adoniran não compareceu. Mas aqueles momentos em que viveu entre os sambistas de Utinga merecem ser sempre lembrados. E são, graças ao milagre do jornalismo e às fotos de Ricardo, hoje documento valiosíssimo que o Banco de Dados do Diário preserva e a coluna Memória difunde.

Marlene Serra, nossa orientadora, lembra que João Rubinato, o Adoniran Barbosa, era conhecido em Santo André como João Taioba. E o próprio artista contou ao Diário, em 1979, que morou em Santo André entre 1934 e 1940, quando trabalhou de pintor e carregador de escada.

São flashes da vida de Adoniran apenas e que, no geral, vão compondo uma história que precisaria ser escrita, quem sabe em forma de livro. Pois o grande Adoniran, nascido em Valinhos (1910) e falecido em São Paulo (1982), também foi andreense, um orgulho para todos nós.

Amanhã a gente reproduz uma foto do Adoniran jovem em Santo André e trazemos mais versos do samba em sua homenagem que a Estação Primeira cantou 30 anos atrás.

ALMANAQUE
Arthur Volpiano
Nascimento: São Simão (SP), 22 de fevereiro de 1911.Vereador: 1960-1963
Partido: PRP.
Sua família mudou para Santo André quando ele tinha 2 anos. Entre os vários ofícios que exerceu estão o de tecelão, fiscal da fazenda, vendedor e corretor de imóveis.
FONTE: Almanaque de Vereadores, CMSA, 2008, 2ª ed.

Falecimentos
Santo André perdeu, na semana passada, duas filhas queridas: Ivone Teixeira dos Santos e a professora Rosa Kulcsar.

Dona Ivone era viúva de Salvador dos Santos, pioneiro da Vila Humaitá, participante ativo da igreja do bairro, do clube, da sociedade amigos e nome do centro recreativo e assistencial do bairro. O casal teve sete filhos: Maria José (nome do Hospital da Mulher), Josefina, Lurdes, Joaquim (ex-vereador e presidente da Câmara Municipal, editor do Almanaque de Vereadores, 1ª edição), Salvador Filho (bibliotecário e agente cultural), José e Ana Aparecida. Dona Ivone era natural de Campo Belo, em Minas Gerais, nascida em 8 de junho de 1923. Faleceu quinta-feira e foi sepultada sexta-feira no cemitério de Vila Pires.

Professora Rosa Kulcsar lecionava na Fundação Santo André. Formou-se normalista na Escola Américo Brasiliense e seguiu estudos na USP, PUC e na própria Fundação Santo André. Natural da Capital paulista, nasceu em 22 de março de 1939. Faleceu terça-feira e foi sepultado no dia seguinte no Cemitério Santo André.

News Seller
Domingo, 22 de fevereiro de 1958.

Manchete - Será instalada uma divisão da Delegacia do Trabalho em Santo André

Slogan - News Seller, o jornal de maior penetração da interland brasileira.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS
Quinta-feira, 22 de fevereiro de 1979.

Manchete - Simonsen (Mário, da Fazenda) confirma venda da gasolina ao preço de Cr$ 1,71

Diadema - Prefeito Lauro Michels declarou de utilidade pública uma área de 33 mil m² para futuras obras municipais.

EM 22 DE FEVEREIRO DE...
1969 - Falece o capitão José Antonio Logareiro, diretor de Trânsito e Segurança de Santo André. Foi o fundador das guardas municipais de Santo André e Mauá.

HOJE
Dia do Pensamento

SANTOS DO DIA
Abílio, Joana Maria, Lineu, Margarida de Cortona e Maximiano. Joana Maria (Itália 1606-1670). Mestra de noviças no convento das beneditinas de Bassano. Abadessa da comunidade local.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Adoniran em Utinga. Para sempre ser lembrado

Versos iniciais do samba-enredo da Estação Primeira de Santo André para o Carnaval de 1979

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

22/02/2009 | 00:00


Ao desfilar com primazia
A Estação Primeira exalta com louvor
O mestre do riso e da alegria
Cômico, sambista e compositor
Adoniran Barbosa.

Versos iniciais do samba-enredo da Estação Primeira de Santo André para o Carnaval de 1979, composição de Rubens da Silva, o Rubão, escolhida em concurso da escola que teve mais quatro concorrentes.

* * *

No Carnaval de 1979, o Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Estação Primeira de Santo André, com sede em Utinga, ficou apenas em terceiro lugar, mas seu tema foi o mais original: homenageou Adoniran Barbosa. Mais do que isso: trouxe Adoniran duas vezes à Utinga. Na segunda vez que isso aconteceu, o Diário esteve presente e o repórter-fotográfico Ricardo Hernandes fotografou Adoniran, que antes de fazer sucesso residiu em Santo André.

Uma das fotos ganhou a primeira página do Diário, com destaque. As outras duas permaneceram inéditas até hoje. Adoniran ao lado da comunidade carnavalesca de Utinga, sereno, lembrando seus tempos de Santo André.

Quando a Estação Primeira desfilou, Adoniran não compareceu. Mas aqueles momentos em que viveu entre os sambistas de Utinga merecem ser sempre lembrados. E são, graças ao milagre do jornalismo e às fotos de Ricardo, hoje documento valiosíssimo que o Banco de Dados do Diário preserva e a coluna Memória difunde.

Marlene Serra, nossa orientadora, lembra que João Rubinato, o Adoniran Barbosa, era conhecido em Santo André como João Taioba. E o próprio artista contou ao Diário, em 1979, que morou em Santo André entre 1934 e 1940, quando trabalhou de pintor e carregador de escada.

São flashes da vida de Adoniran apenas e que, no geral, vão compondo uma história que precisaria ser escrita, quem sabe em forma de livro. Pois o grande Adoniran, nascido em Valinhos (1910) e falecido em São Paulo (1982), também foi andreense, um orgulho para todos nós.

Amanhã a gente reproduz uma foto do Adoniran jovem em Santo André e trazemos mais versos do samba em sua homenagem que a Estação Primeira cantou 30 anos atrás.

ALMANAQUE
Arthur Volpiano
Nascimento: São Simão (SP), 22 de fevereiro de 1911.Vereador: 1960-1963
Partido: PRP.
Sua família mudou para Santo André quando ele tinha 2 anos. Entre os vários ofícios que exerceu estão o de tecelão, fiscal da fazenda, vendedor e corretor de imóveis.
FONTE: Almanaque de Vereadores, CMSA, 2008, 2ª ed.

Falecimentos
Santo André perdeu, na semana passada, duas filhas queridas: Ivone Teixeira dos Santos e a professora Rosa Kulcsar.

Dona Ivone era viúva de Salvador dos Santos, pioneiro da Vila Humaitá, participante ativo da igreja do bairro, do clube, da sociedade amigos e nome do centro recreativo e assistencial do bairro. O casal teve sete filhos: Maria José (nome do Hospital da Mulher), Josefina, Lurdes, Joaquim (ex-vereador e presidente da Câmara Municipal, editor do Almanaque de Vereadores, 1ª edição), Salvador Filho (bibliotecário e agente cultural), José e Ana Aparecida. Dona Ivone era natural de Campo Belo, em Minas Gerais, nascida em 8 de junho de 1923. Faleceu quinta-feira e foi sepultada sexta-feira no cemitério de Vila Pires.

Professora Rosa Kulcsar lecionava na Fundação Santo André. Formou-se normalista na Escola Américo Brasiliense e seguiu estudos na USP, PUC e na própria Fundação Santo André. Natural da Capital paulista, nasceu em 22 de março de 1939. Faleceu terça-feira e foi sepultado no dia seguinte no Cemitério Santo André.

News Seller
Domingo, 22 de fevereiro de 1958.

Manchete - Será instalada uma divisão da Delegacia do Trabalho em Santo André

Slogan - News Seller, o jornal de maior penetração da interland brasileira.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS
Quinta-feira, 22 de fevereiro de 1979.

Manchete - Simonsen (Mário, da Fazenda) confirma venda da gasolina ao preço de Cr$ 1,71

Diadema - Prefeito Lauro Michels declarou de utilidade pública uma área de 33 mil m² para futuras obras municipais.

EM 22 DE FEVEREIRO DE...
1969 - Falece o capitão José Antonio Logareiro, diretor de Trânsito e Segurança de Santo André. Foi o fundador das guardas municipais de Santo André e Mauá.

HOJE
Dia do Pensamento

SANTOS DO DIA
Abílio, Joana Maria, Lineu, Margarida de Cortona e Maximiano. Joana Maria (Itália 1606-1670). Mestra de noviças no convento das beneditinas de Bassano. Abadessa da comunidade local.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;