Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Câmara de S.Bernardo e o convênio médico


Raphael Rocha

02/12/2020 | 00:01


Esta coluna já mostrou o quão polêmico é o assunto do plano de saúde da Câmara de São Bernardo. A contratação da Amil, feita em 2017, é elogiada por uns, criticada por outros. Recentemente, a casa contratou a NVO Consultoria de Benefícios em Saúde Suplementar para analisar o contrato – considerado caro por parte da casa, ao envolver R$ 5,2 milhões (quase 48% a mais do que o vínculo com a NotreDame). Em setembro, a conclusão do pente-fino foi a de que o acordo envolve altas cifras e que outras empresas do mercado poderiam cobrir o serviço por preços menores. Quem assina o relatório feito pela NVO é Nyso Fernandes, então diretor comercial da empresa. Conforme registro em uma rede social corporativa, Nyso Fernandes mudou de emprego. Agora é diretor comercial da Medical Health Assistência Médica, que atua no ramo de planos de saúde, assim como a Amil. Ou seja, a auditoria contratada pelo Legislativo que indicou quantias excessivas no vínculo com a Amil foi coordenada por um diretor comercial de potencial concorrente em eventual nova licitação, uma vez que o contrato termina em abril.

BASTIDORES

Visita
Vereadores reeleitos em Santo André e em São Bernardo, Professor Minhoca (PSDB) e Julinho Fuzari (DEM) estiveram ontem no Diário. Conversaram sobre a expressiva votação que receberam – 5.567 e 6.954 votos, respectivamente – e sobre a nova conjuntura política regional.

Bloco em Mauá
A montagem do bloco que lançou o vereador eleito Zé Carlos Nova Era (PL) à presidência da Câmara de Mauá já deu o que falar. Parte da classe política acredita em balão de ensaio, já que os 13 parlamentares desse grupo foram eleitos distantes da candidatura de Marcelo Oliveira (PT), vencedora na corrida à Prefeitura no domingo. Outros creem que a ala veio para ficar, está estruturada e que não se dissipará rapidamente.

Construção
Na tentativa de construir uma base aliada, o prefeito eleito de Mauá, Marcelo Oliveira (PT), iniciou na segunda-feira mesmo a negociação com parlamentares em busca de uma coalizão que possa lhe dar tranquilidade nos primeiros meses de governo. Prometeu para os vereadores eleitos que não pretende impor um petista como presidente do Legislativo, que está aberto ao diálogo e que quer evitar o acirramento após uma eleição tão dividida. O foco, segundo o grupo de Marcelo, é assegurar comissões de relevância na casa.

Café
O prefeito reeleito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), foi tomar um café com o ex-ministro e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab. O PSD foi um dos partidos que mais cresceram em número de votos e de prefeituras conquistadas na eleição deste ano.

Telefonemas
Não foi só para vereadores de São Bernardo que o deputado federal Alex Manente (Cidadania) ligou nos últimos dias, depois da eleição. O parlamentar, que tem base eleitoral em São Bernardo, entrou em contato com vereadores eleitos e reeleitos em todo o Grande ABC. Para parabenizá-los pela vitória no dia 15.

Saldo
O grupo do prefeiturável Ronaldo Lacerda (PDT), quinto colocado no primeiro turno em Diadema, fez avaliação sobre a participação no pleito deste ano. O saldo, para eles, foi positivo. Além de eleger um vereador – Jeferson Leite (PDT) –, o partido foi decisivo no apoio ao prefeito eleito José de Filippi Júnior (PT). Lacerda se empenhou na reta final, superando divergências com o petismo. E o resultado apertado contra Taka Yamauchi (PSD) fez com que o suporte de Lacerda e do PDT fosse extremamente valorizado dentro do PT diademense. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Câmara de S.Bernardo e o convênio médico

Raphael Rocha

02/12/2020 | 00:01


Esta coluna já mostrou o quão polêmico é o assunto do plano de saúde da Câmara de São Bernardo. A contratação da Amil, feita em 2017, é elogiada por uns, criticada por outros. Recentemente, a casa contratou a NVO Consultoria de Benefícios em Saúde Suplementar para analisar o contrato – considerado caro por parte da casa, ao envolver R$ 5,2 milhões (quase 48% a mais do que o vínculo com a NotreDame). Em setembro, a conclusão do pente-fino foi a de que o acordo envolve altas cifras e que outras empresas do mercado poderiam cobrir o serviço por preços menores. Quem assina o relatório feito pela NVO é Nyso Fernandes, então diretor comercial da empresa. Conforme registro em uma rede social corporativa, Nyso Fernandes mudou de emprego. Agora é diretor comercial da Medical Health Assistência Médica, que atua no ramo de planos de saúde, assim como a Amil. Ou seja, a auditoria contratada pelo Legislativo que indicou quantias excessivas no vínculo com a Amil foi coordenada por um diretor comercial de potencial concorrente em eventual nova licitação, uma vez que o contrato termina em abril.

BASTIDORES

Visita
Vereadores reeleitos em Santo André e em São Bernardo, Professor Minhoca (PSDB) e Julinho Fuzari (DEM) estiveram ontem no Diário. Conversaram sobre a expressiva votação que receberam – 5.567 e 6.954 votos, respectivamente – e sobre a nova conjuntura política regional.

Bloco em Mauá
A montagem do bloco que lançou o vereador eleito Zé Carlos Nova Era (PL) à presidência da Câmara de Mauá já deu o que falar. Parte da classe política acredita em balão de ensaio, já que os 13 parlamentares desse grupo foram eleitos distantes da candidatura de Marcelo Oliveira (PT), vencedora na corrida à Prefeitura no domingo. Outros creem que a ala veio para ficar, está estruturada e que não se dissipará rapidamente.

Construção
Na tentativa de construir uma base aliada, o prefeito eleito de Mauá, Marcelo Oliveira (PT), iniciou na segunda-feira mesmo a negociação com parlamentares em busca de uma coalizão que possa lhe dar tranquilidade nos primeiros meses de governo. Prometeu para os vereadores eleitos que não pretende impor um petista como presidente do Legislativo, que está aberto ao diálogo e que quer evitar o acirramento após uma eleição tão dividida. O foco, segundo o grupo de Marcelo, é assegurar comissões de relevância na casa.

Café
O prefeito reeleito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), foi tomar um café com o ex-ministro e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab. O PSD foi um dos partidos que mais cresceram em número de votos e de prefeituras conquistadas na eleição deste ano.

Telefonemas
Não foi só para vereadores de São Bernardo que o deputado federal Alex Manente (Cidadania) ligou nos últimos dias, depois da eleição. O parlamentar, que tem base eleitoral em São Bernardo, entrou em contato com vereadores eleitos e reeleitos em todo o Grande ABC. Para parabenizá-los pela vitória no dia 15.

Saldo
O grupo do prefeiturável Ronaldo Lacerda (PDT), quinto colocado no primeiro turno em Diadema, fez avaliação sobre a participação no pleito deste ano. O saldo, para eles, foi positivo. Além de eleger um vereador – Jeferson Leite (PDT) –, o partido foi decisivo no apoio ao prefeito eleito José de Filippi Júnior (PT). Lacerda se empenhou na reta final, superando divergências com o petismo. E o resultado apertado contra Taka Yamauchi (PSD) fez com que o suporte de Lacerda e do PDT fosse extremamente valorizado dentro do PT diademense. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;