Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Caetano perde pela nona vez na Série D do Brasileiro

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em despedida do Estádio Anacleto Campanella na temporada, desfigurado Azulão sofre revés para o São Luiz-RS, por 3 a 0


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

22/11/2020 | 00:40


O São Caetano colecionou ontem à noite mais uma derrota no Brasileiro da Série D. Na última apresentação no Estádio Anacleto Campanella nesta temporada e com um time formado por um misto de profissionais e juniores, o Azulão perdeu para o São Luiz-RS por 3 a 0, situação que apenas consolidou os são-caetanenses na lanterna do Grupo A-8, com apenas seis pontos conquistados (uma vitória, três empates e nove derrotas – sendo uma delas por WO, para o Marcílio Dias, na semana passada – em 13 partidas). Por outro lado, os gaúchos ingressaram no G-4 e se aproximaram da classificação para a segunda fase.

O São Caetano foi a campo com time ainda mais descaracterizado do que a situação já previa. Isso porque além do elenco enxuto após debandada causada pelos cinco meses de atrasos de salário, o Azulão teve dois casos confirmados de Covid-19 no elenco (Caio e Victor Luiz). Assim, entre os titulares, Fabinho Félix teve de recorrer à escalação de cinco jogadores sub-20 (Arthur, Matheus Eduardo, Douglas, Lucas Saturnino e Rafael Menezes). Para piorar, no banco não havia goleiro reserva. Assim, diante de adversário motivado em se aproximar da classificação, o jovem São Caetano pagou o preço.

O excesso de vontade para mostrar serviço, aliado à instabilidade emocional ocasionada pelo não-recebimento dos pagamentos, podem ter se refletido nos dois primeiros gols do São Luiz, originários de cobranças de pênalti. O primeiro, aos 25 minutos, convertido por Hugo Almeida. O segundo, aos 35, marcado por Juba. Pouco depois, aos 37, Matheus Lagoa soltou a bomba, acertou o ângulo esquerdo de Arthur e definiu o placar: 3 a 0.

O São Caetano ainda tem pela frente um último compromisso pela Série D. Sábado, em Caxias do Sul, visita o Caxias, no Estádio Centenário. Resta saber se por se tratar de uma partida fora de casa, o Azulão não vai dar novo WO, assim como ocorreu em Marcílio Dias, na semana passada. O São Luiz, por sua vez, recebe o Tubarão, em Ijuí, para concretizar o avanço de fase. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Caetano perde pela nona vez na Série D do Brasileiro

Em despedida do Estádio Anacleto Campanella na temporada, desfigurado Azulão sofre revés para o São Luiz-RS, por 3 a 0

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

22/11/2020 | 00:40


O São Caetano colecionou ontem à noite mais uma derrota no Brasileiro da Série D. Na última apresentação no Estádio Anacleto Campanella nesta temporada e com um time formado por um misto de profissionais e juniores, o Azulão perdeu para o São Luiz-RS por 3 a 0, situação que apenas consolidou os são-caetanenses na lanterna do Grupo A-8, com apenas seis pontos conquistados (uma vitória, três empates e nove derrotas – sendo uma delas por WO, para o Marcílio Dias, na semana passada – em 13 partidas). Por outro lado, os gaúchos ingressaram no G-4 e se aproximaram da classificação para a segunda fase.

O São Caetano foi a campo com time ainda mais descaracterizado do que a situação já previa. Isso porque além do elenco enxuto após debandada causada pelos cinco meses de atrasos de salário, o Azulão teve dois casos confirmados de Covid-19 no elenco (Caio e Victor Luiz). Assim, entre os titulares, Fabinho Félix teve de recorrer à escalação de cinco jogadores sub-20 (Arthur, Matheus Eduardo, Douglas, Lucas Saturnino e Rafael Menezes). Para piorar, no banco não havia goleiro reserva. Assim, diante de adversário motivado em se aproximar da classificação, o jovem São Caetano pagou o preço.

O excesso de vontade para mostrar serviço, aliado à instabilidade emocional ocasionada pelo não-recebimento dos pagamentos, podem ter se refletido nos dois primeiros gols do São Luiz, originários de cobranças de pênalti. O primeiro, aos 25 minutos, convertido por Hugo Almeida. O segundo, aos 35, marcado por Juba. Pouco depois, aos 37, Matheus Lagoa soltou a bomba, acertou o ângulo esquerdo de Arthur e definiu o placar: 3 a 0.

O São Caetano ainda tem pela frente um último compromisso pela Série D. Sábado, em Caxias do Sul, visita o Caxias, no Estádio Centenário. Resta saber se por se tratar de uma partida fora de casa, o Azulão não vai dar novo WO, assim como ocorreu em Marcílio Dias, na semana passada. O São Luiz, por sua vez, recebe o Tubarão, em Ijuí, para concretizar o avanço de fase. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;