Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 16 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Atraso salarial emperra negociação para Júnior Todinho ficar no Guarani



02/06/2020 | 18:02


Apesar do otimismo adotado pelo Guarani em um desfecho positivo para conseguir a renovação do contrato com Júnior Todinho, o empresário Diogo Silva explicou o motivo pelo qual a situação ainda não foi definida.

De acordo com declaração do representante, em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas, o Guarani ainda precisa acertar os salários atrasados antes de sacramentar um novo acordo, para sequência da temporada.

"A situação está parada. O Guarani tem que acertar alguns valores para só depois disso a gente poder conversar sobre uma futura renovação. Na semana passada, foi pago 60%. Ou seja, tem um mês e 40% do segundo salário atrasados. Aí é inevitável", declarou.

Durante o período de pandemia, Todinho ainda aproveitou para entregar o apartamento onde residia em Campinas e se encontrou com o agente, no último final de semana, para definir o futuro da carreira.

Com dificuldades financeiras e problemas de fluxo de caixa, o Guarani ainda não conseguiu quitar todas as pendências referentes a março e iniciou a semana com expectativa de pagar o mês de abril a elenco e funcionários até a próxima sexta-feira.

Preocupado com as finanças, o time campineiro divulgou, no início de maio, corte de 25% nos vencimentos dos atletas, medida já adotada por outros participantes da Série B.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Atraso salarial emperra negociação para Júnior Todinho ficar no Guarani


02/06/2020 | 18:02


Apesar do otimismo adotado pelo Guarani em um desfecho positivo para conseguir a renovação do contrato com Júnior Todinho, o empresário Diogo Silva explicou o motivo pelo qual a situação ainda não foi definida.

De acordo com declaração do representante, em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas, o Guarani ainda precisa acertar os salários atrasados antes de sacramentar um novo acordo, para sequência da temporada.

"A situação está parada. O Guarani tem que acertar alguns valores para só depois disso a gente poder conversar sobre uma futura renovação. Na semana passada, foi pago 60%. Ou seja, tem um mês e 40% do segundo salário atrasados. Aí é inevitável", declarou.

Durante o período de pandemia, Todinho ainda aproveitou para entregar o apartamento onde residia em Campinas e se encontrou com o agente, no último final de semana, para definir o futuro da carreira.

Com dificuldades financeiras e problemas de fluxo de caixa, o Guarani ainda não conseguiu quitar todas as pendências referentes a março e iniciou a semana com expectativa de pagar o mês de abril a elenco e funcionários até a próxima sexta-feira.

Preocupado com as finanças, o time campineiro divulgou, no início de maio, corte de 25% nos vencimentos dos atletas, medida já adotada por outros participantes da Série B.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;