Fechar
Publicidade

Domingo, 31 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Diadema disponibiliza atividades on-line para 34 mil estudantes

Programa envia conteúdos para crianças 1º ao 5º da rede municipal


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

06/04/2020 | 00:01


Os estudantes da rede municipal de Diadema, assim como os das outras escolas nas seis cidades da região e também nos colégios estaduais, estão fora das salas de aula desde o dia 23 como medida de contenção ao novo coronavírus. O desafio do poder público é criar conteúdo para que eles sigam em atividade, enquanto as administrações não decidem entre a antecipação das férias, prorrogação da paralisação ou recesso. A solução encontrada pela <CW-30>Secretaria de Educação</CW> diademense foi recorrer a aplicativo para enviar atividades à distância.

A ferramenta é parceria com o programa Mind Lab em Família, da empresa Mind Lab, e está em uso desde o dia 30 e disponibiliza atividades on-line para os 34 mil alunos do Fundamental I (1º ao 5º ano). 

Semanalmente são enviados conteúdos para os estudantes em dois momentos. Nas segundas-feiras – exceto matriculados em creches e no EJA (Educação de Jovens e Adultos) – o material é disparado por WhatsApp ou e-mail – o material também fica disponível no Portal da Educação (educacao.diadema.sp.gov.br/educacao). Já às quartas-feiras, os responsáveis e estudantes, inclusive do EJA, devem acessar as atividades direto no site.

“A partir do momento em que o conteúdo é disponibilizado, o alunos podem realizar as atividades em qualquer período do dia. Este método auxilia o trabalho pedagógico para que não fique prejudicado na quarentena. Diariamente os professores terão acesso às atividades para correção e dúvidas”, explica o secretário de Educação de Diadema, Cacá Vianna.

A metodologia do programa envolve atividades auto instrucionais interativas, ou seja, estimulam a criatividade e o protagonismo no estudante, além do engajamento das famílias. Posteriormente, os exercícios serão descontados da carga horária escolar que exige, no mínimo, 800 horas na grade curricular. 

Como o conteúdo foi doado pela parceira, o programa não gera custo para a Prefeitura.

EXPERIÊNCIA - Tentando manter a rotina de quando a escola estava funcionando normalmente, a administradora Keila Feitosa Medeiros de Lima, 32 anos, mãe da estudante Camilla Victória, 10, aluna do 5º ano da Emee (Escola Municipal de Educação Especial) Olga Benario Prestes, no Jardim Diadema, comenta que, desde quando o programa começou manteve a rotina da filha parecida com as atividades de antes da quarentena. 

“Procurei deixar tudo no mesmo horário, desde o horário em que ela acorda, até o início dos estudos, que mantenho das 13h às 18h, igual ao horário da escola, para quando ela voltar não sentir muita diferença”, detalha Keila. 

A administradora também observa de perto os conteúdos disponibilizados pelo programa. “Sempre acompanho as lições e as atividades em todas as matérias. O programa contém conteúdos muito bons de português, matemática e educação artística. Tudo respectivo a idade dela”, constata Keila. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diadema disponibiliza atividades on-line para 34 mil estudantes

Programa envia conteúdos para crianças 1º ao 5º da rede municipal

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

06/04/2020 | 00:01


Os estudantes da rede municipal de Diadema, assim como os das outras escolas nas seis cidades da região e também nos colégios estaduais, estão fora das salas de aula desde o dia 23 como medida de contenção ao novo coronavírus. O desafio do poder público é criar conteúdo para que eles sigam em atividade, enquanto as administrações não decidem entre a antecipação das férias, prorrogação da paralisação ou recesso. A solução encontrada pela <CW-30>Secretaria de Educação</CW> diademense foi recorrer a aplicativo para enviar atividades à distância.

A ferramenta é parceria com o programa Mind Lab em Família, da empresa Mind Lab, e está em uso desde o dia 30 e disponibiliza atividades on-line para os 34 mil alunos do Fundamental I (1º ao 5º ano). 

Semanalmente são enviados conteúdos para os estudantes em dois momentos. Nas segundas-feiras – exceto matriculados em creches e no EJA (Educação de Jovens e Adultos) – o material é disparado por WhatsApp ou e-mail – o material também fica disponível no Portal da Educação (educacao.diadema.sp.gov.br/educacao). Já às quartas-feiras, os responsáveis e estudantes, inclusive do EJA, devem acessar as atividades direto no site.

“A partir do momento em que o conteúdo é disponibilizado, o alunos podem realizar as atividades em qualquer período do dia. Este método auxilia o trabalho pedagógico para que não fique prejudicado na quarentena. Diariamente os professores terão acesso às atividades para correção e dúvidas”, explica o secretário de Educação de Diadema, Cacá Vianna.

A metodologia do programa envolve atividades auto instrucionais interativas, ou seja, estimulam a criatividade e o protagonismo no estudante, além do engajamento das famílias. Posteriormente, os exercícios serão descontados da carga horária escolar que exige, no mínimo, 800 horas na grade curricular. 

Como o conteúdo foi doado pela parceira, o programa não gera custo para a Prefeitura.

EXPERIÊNCIA - Tentando manter a rotina de quando a escola estava funcionando normalmente, a administradora Keila Feitosa Medeiros de Lima, 32 anos, mãe da estudante Camilla Victória, 10, aluna do 5º ano da Emee (Escola Municipal de Educação Especial) Olga Benario Prestes, no Jardim Diadema, comenta que, desde quando o programa começou manteve a rotina da filha parecida com as atividades de antes da quarentena. 

“Procurei deixar tudo no mesmo horário, desde o horário em que ela acorda, até o início dos estudos, que mantenho das 13h às 18h, igual ao horário da escola, para quando ela voltar não sentir muita diferença”, detalha Keila. 

A administradora também observa de perto os conteúdos disponibilizados pelo programa. “Sempre acompanho as lições e as atividades em todas as matérias. O programa contém conteúdos muito bons de português, matemática e educação artística. Tudo respectivo a idade dela”, constata Keila. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;