Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Comer e beber no Grande ABC


Do Diário do Grande ABC

28/02/2020 | 23:52


Comer e beber no Grande ABC. Quem nunca ouviu a sugestão, pode apostar que estabelecimentos deste setor nas cidades da região oferecem farta gastronomia para diferentes gostos e preços. Não é de hoje, o consumidor encontra todo tipo de culinária, desde tradicional até mais requintada. Consumo nos bares e restaurantes do Grande ABC merece atenção de seus moradores. Prestigie os Bares e Restaurantes da Sua Cidade, esse é o nosso lema. Custo-benefício compensa na variedade e no tempo de deslocamento para a vizinha Capital. Ao longo dos anos, opções foram aumentando. Não à toa que o Grande ABC está no ranking das maiores regiões consumidoras do País.

Opções são diversas, desde carnes, massas, culinária japonesa, pizzarias e restaurantes especializados em comida brasileira, bares e hamburguerias. Estas conquistaram espaço por aqui com o boom do mercado e especialmente casas que oferecem produtos alimentícios artesanais, sem contar a expansão de franquias mais conhecidas. Aqui no nosso Grande ABC, pratos variados e típicos de diversos países e regiões brasileiras atendem aos paladares mais sofisticados. Portanto, quando o assunto é comer bem, com serviço de excelência e qualidade, os endereços estão aqui ao nosso lado!

Além de localização e infraestrutura, ainda há tópico muito importante a se considerar no ramo gastronômico: setor gera emprego e renda e ajuda a desenvolver a economia local. Com 2,8 milhões de habitantes, o Grande ABC, se considerado como único município, é o quinto maior polo consumidor do País. Potencial de consumo nas sete cidades em 2019 foi de R$ 79 bilhões, volume responsável por participação de 1,70% de tudo que foi consumido no Brasil. A região ficou atrás de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília, de acordo com estudo da IPC Marketing Editora, que disponibiliza informações demográficas e de potencial de consumo de todos os municípios brasileiros.

O Sehal, fundado há 75 anos, se orgulha de ser o representante desse cenário. Abrange cerca de 8.000 estabelecimentos na região, que geram cerca de 100 mil postos de trabalho. Atualmente, é considerado um dos sindicatos patronais mais ativos do Brasil pelas suas inúmeras conquistas e participação permanente no crescimento de seus associados. Continuamos no firme propósito e atuante no sentido de apoiar nossos associados, promovendo iniciativas de capacitação profissional para melhor gestão dos empreendimentos e eficiência de seus trabalhadores. E, com isso, contribuir para que a ‘Rota ABC’ seja sempre a preferência de seus moradores e de visitantes que queiram apreciar a sua farta culinária.
Beto Moreira é presidente do Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC).


PALAVRA DO LEITOR

Medo?
Medo? Agora, que o povo acordou, sairá com bandeiras verde-amarelas. Chamados de terroristas de direita, ao lado das Forças Armadas, uns e outros representantes de entidades, parte da mídia – chamados formadores de opinião – etc, estão com medo, dizendo que jamais poderiam fazer isso. Mas, incrível, aceitaram até Jesus ‘gay’ silenciosos! Estão com medo do quê? País parado. Moro, juízes, delegados, promotores e policiais de mãos atadas. Fora herança de décadas, como sucateamento, abdução de trilhões de reais, desemprego em massa, farras do boi. É difícil a reconstrução. Vinte anos, no mínimo! Mas, quando se vê a ‘caboclada’ viajando, rindo do povo... Lembrando que o preço da liberdade ainda é a eterna vigilância, apesar da omissão, da amnésia que se abateram. Por que será, hein? Medo? Do quê? Por quê? De quem?
José Carlos Soares de Oliveira
São Bernardo

Democracia
Mais uma vez os prefeitos do Grande ABC ficam em cima do muro, porque é mais fácil, pois em ano de eleição não se pode perder a boquinha. Os senhores não sabem o poder que têm sobre a Capital, mas preferem ficar com chapéu na mão pedindo migalhas ao governador. Posicionem-se. Falar em respeito à democracia no caso da convocação pelo presidente é muito estranho (Política, dia 27). Digam o que Bolsonaro falou de mais? Congresso que quer legislar em causa própria. Senado que só tem aloprados. STF (Supremo Tribunal Federal) da vergonha. Quando o PT estava no poder e distribuía dinheiro a seus aliados – que fizeram fortunas –, era mais fácil governar. Agora que a torneira fechou essa ‘cambada’ quer atrasar o País e usa a imprensa esquerdista contra o presidente, que fica impossibilitado de governar. Desta vez o povo está de olho. Fiquem ligados. Deixa o homem trabalhar.
Edson Roberto Peleteiro
Santo André

Tabela IR
Passa ano, vem ano, passa governo, vem governo e nada de correção da tabela do IR (Imposto de Renda). Conforme cálculos dos auditores da Receita Federal, se fosse corrigida somente pela inflação, hoje a faixa de isenção de IR de R$ 1.903,98 estaria em R$ 3.881,65. Com isso, em torno de 10 milhões de trabalhadores estariam livres desse imposto e da saga arrecadatória existente em nosso País. Isso aplica-se também às faixas superiores da tabela, onde todos trabalhadores estão pagando muito acima do que deveriam. Se pegarmos o período compreendido entre 1996 e 2019, a defasagem na correção da tabela pela inflação está em 103,87%. Isso quer dizer que está sendo cobrado dos trabalhadores muito mais imposto do que deveria. Temos que levar em conta também outro fator que faz com que cada trabalhador pague mais imposto: os ridículos abatimentos com a educação dos filhos e por dependente, também congelados há tempos. Não significa aumento da carga tributária? Passou da hora de nossos governantes olharem com a devida atenção que esse assunto merece.
Mauri Fontes
Santo André

Pena leve
O sargento Manoel Silva Rodrigues, que foi preso na Espanha com 39 quilos de cocaína levados em avião de comitiva do presidente da República, Jair Bolsonaro, em 2019, vai cumprir levíssima pena de seis anos de prisão. Em país sério pegaria prisão perpétua. E se fosse na Indonésia ou Singapura, só para citar duas nações intolerantes a esse tipo de crime, a pena seria de morte.
Luís F. Amaral
Laguna (SC)

Compartilho
Gostaria de parabenizar o vereador e vice-presidente da Câmara de São Caetano, Edison Parra, pelo Artigo neste Diário referente à gravidez na adolescência e também ao jornal por abrir suas páginas para assunto tão importante (Opinião, dia 23). É de grande valia termos o compromisso de falarmos sobre esse assunto, considerado tão complexo, enfatizando a importância de prevenir gravidez indesejada, principalmente em adolescentes, ressaltando todos os impactos pessoais, familiares e sociais que podem ocorrer. Compartilho da opinião do vereador, e também já tomei providências para isso ser enfatizado em meu município, Diadema. Assim, apresento minha contribuição para essa causa compartilhando de toda sua opinião e também apoio do jornal, a fim de prevenir a gravidez na adolescência e evitar a exclusão social diante desta situação.
Albino Cardoso,
vereador de Diadema 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Comer e beber no Grande ABC

Do Diário do Grande ABC

28/02/2020 | 23:52


Comer e beber no Grande ABC. Quem nunca ouviu a sugestão, pode apostar que estabelecimentos deste setor nas cidades da região oferecem farta gastronomia para diferentes gostos e preços. Não é de hoje, o consumidor encontra todo tipo de culinária, desde tradicional até mais requintada. Consumo nos bares e restaurantes do Grande ABC merece atenção de seus moradores. Prestigie os Bares e Restaurantes da Sua Cidade, esse é o nosso lema. Custo-benefício compensa na variedade e no tempo de deslocamento para a vizinha Capital. Ao longo dos anos, opções foram aumentando. Não à toa que o Grande ABC está no ranking das maiores regiões consumidoras do País.

Opções são diversas, desde carnes, massas, culinária japonesa, pizzarias e restaurantes especializados em comida brasileira, bares e hamburguerias. Estas conquistaram espaço por aqui com o boom do mercado e especialmente casas que oferecem produtos alimentícios artesanais, sem contar a expansão de franquias mais conhecidas. Aqui no nosso Grande ABC, pratos variados e típicos de diversos países e regiões brasileiras atendem aos paladares mais sofisticados. Portanto, quando o assunto é comer bem, com serviço de excelência e qualidade, os endereços estão aqui ao nosso lado!

Além de localização e infraestrutura, ainda há tópico muito importante a se considerar no ramo gastronômico: setor gera emprego e renda e ajuda a desenvolver a economia local. Com 2,8 milhões de habitantes, o Grande ABC, se considerado como único município, é o quinto maior polo consumidor do País. Potencial de consumo nas sete cidades em 2019 foi de R$ 79 bilhões, volume responsável por participação de 1,70% de tudo que foi consumido no Brasil. A região ficou atrás de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília, de acordo com estudo da IPC Marketing Editora, que disponibiliza informações demográficas e de potencial de consumo de todos os municípios brasileiros.

O Sehal, fundado há 75 anos, se orgulha de ser o representante desse cenário. Abrange cerca de 8.000 estabelecimentos na região, que geram cerca de 100 mil postos de trabalho. Atualmente, é considerado um dos sindicatos patronais mais ativos do Brasil pelas suas inúmeras conquistas e participação permanente no crescimento de seus associados. Continuamos no firme propósito e atuante no sentido de apoiar nossos associados, promovendo iniciativas de capacitação profissional para melhor gestão dos empreendimentos e eficiência de seus trabalhadores. E, com isso, contribuir para que a ‘Rota ABC’ seja sempre a preferência de seus moradores e de visitantes que queiram apreciar a sua farta culinária.
Beto Moreira é presidente do Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC).


PALAVRA DO LEITOR

Medo?
Medo? Agora, que o povo acordou, sairá com bandeiras verde-amarelas. Chamados de terroristas de direita, ao lado das Forças Armadas, uns e outros representantes de entidades, parte da mídia – chamados formadores de opinião – etc, estão com medo, dizendo que jamais poderiam fazer isso. Mas, incrível, aceitaram até Jesus ‘gay’ silenciosos! Estão com medo do quê? País parado. Moro, juízes, delegados, promotores e policiais de mãos atadas. Fora herança de décadas, como sucateamento, abdução de trilhões de reais, desemprego em massa, farras do boi. É difícil a reconstrução. Vinte anos, no mínimo! Mas, quando se vê a ‘caboclada’ viajando, rindo do povo... Lembrando que o preço da liberdade ainda é a eterna vigilância, apesar da omissão, da amnésia que se abateram. Por que será, hein? Medo? Do quê? Por quê? De quem?
José Carlos Soares de Oliveira
São Bernardo

Democracia
Mais uma vez os prefeitos do Grande ABC ficam em cima do muro, porque é mais fácil, pois em ano de eleição não se pode perder a boquinha. Os senhores não sabem o poder que têm sobre a Capital, mas preferem ficar com chapéu na mão pedindo migalhas ao governador. Posicionem-se. Falar em respeito à democracia no caso da convocação pelo presidente é muito estranho (Política, dia 27). Digam o que Bolsonaro falou de mais? Congresso que quer legislar em causa própria. Senado que só tem aloprados. STF (Supremo Tribunal Federal) da vergonha. Quando o PT estava no poder e distribuía dinheiro a seus aliados – que fizeram fortunas –, era mais fácil governar. Agora que a torneira fechou essa ‘cambada’ quer atrasar o País e usa a imprensa esquerdista contra o presidente, que fica impossibilitado de governar. Desta vez o povo está de olho. Fiquem ligados. Deixa o homem trabalhar.
Edson Roberto Peleteiro
Santo André

Tabela IR
Passa ano, vem ano, passa governo, vem governo e nada de correção da tabela do IR (Imposto de Renda). Conforme cálculos dos auditores da Receita Federal, se fosse corrigida somente pela inflação, hoje a faixa de isenção de IR de R$ 1.903,98 estaria em R$ 3.881,65. Com isso, em torno de 10 milhões de trabalhadores estariam livres desse imposto e da saga arrecadatória existente em nosso País. Isso aplica-se também às faixas superiores da tabela, onde todos trabalhadores estão pagando muito acima do que deveriam. Se pegarmos o período compreendido entre 1996 e 2019, a defasagem na correção da tabela pela inflação está em 103,87%. Isso quer dizer que está sendo cobrado dos trabalhadores muito mais imposto do que deveria. Temos que levar em conta também outro fator que faz com que cada trabalhador pague mais imposto: os ridículos abatimentos com a educação dos filhos e por dependente, também congelados há tempos. Não significa aumento da carga tributária? Passou da hora de nossos governantes olharem com a devida atenção que esse assunto merece.
Mauri Fontes
Santo André

Pena leve
O sargento Manoel Silva Rodrigues, que foi preso na Espanha com 39 quilos de cocaína levados em avião de comitiva do presidente da República, Jair Bolsonaro, em 2019, vai cumprir levíssima pena de seis anos de prisão. Em país sério pegaria prisão perpétua. E se fosse na Indonésia ou Singapura, só para citar duas nações intolerantes a esse tipo de crime, a pena seria de morte.
Luís F. Amaral
Laguna (SC)

Compartilho
Gostaria de parabenizar o vereador e vice-presidente da Câmara de São Caetano, Edison Parra, pelo Artigo neste Diário referente à gravidez na adolescência e também ao jornal por abrir suas páginas para assunto tão importante (Opinião, dia 23). É de grande valia termos o compromisso de falarmos sobre esse assunto, considerado tão complexo, enfatizando a importância de prevenir gravidez indesejada, principalmente em adolescentes, ressaltando todos os impactos pessoais, familiares e sociais que podem ocorrer. Compartilho da opinião do vereador, e também já tomei providências para isso ser enfatizado em meu município, Diadema. Assim, apresento minha contribuição para essa causa compartilhando de toda sua opinião e também apoio do jornal, a fim de prevenir a gravidez na adolescência e evitar a exclusão social diante desta situação.
Albino Cardoso,
vereador de Diadema 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;