Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 29 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Em Mauá, abono e convite geram polêmica


Raphael Rocha

10/12/2019 | 07:00


Os servidores de Mauá vivem hoje a expectativa de aprovação de mudanças no estatuto do magistério, mas ainda é tema de comentários uma medida do governo do prefeito Atila Jacomussi (PSB). A administração decidiu conceder R$ 100 de abono aos funcionários públicos – como é praxe nas gestões. Porém, comissionados comentaram, em especial na Câmara, de pressão que sofreram para comprar convite para jantar promovido pelo Fundo Social de Solidariedade da cidade, ao custo de R$ 200 a unidade. A arrecadação desse evento beneficente foi revertida na compra de cestas básicas distribuídas a entidades assistenciais do município em campanha do Paço para o fim de ano.

BASTIDORES

Timidez
Têm chamado atenção da classe política de Diadema os discursos rápidos ou ausências do prefeito Lauro Michels (PV) em eventos com presença de populares. Na semana passada, o verde deixou de comparecer à sessão solene em homenagem aos 60 anos da emancipação da cidade. No domingo, na festa de aniversário, quase não discursou antes do show principal na Praça da Moça, da dupla sertaneja Marcos e Belutti. O verde deu rápida declaração depois de insistência dos cantores, deu parabéns à cidade e ressaltou que todos os shows foram custeados pelo poder privado. Curiosamente, nas duas atividades quem estava representando Lauro era o secretário de Comunicação, Paulo Fares (PV).

Curiosidade – 1
Na semana passada, durante assembleia no Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, o vice-prefeito de São Bernardo, Marcelo Lima (PSD), sentou-se ao lado do prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), aliado político do deputado federal Alex Manente (Cidadania), que, por sua vez, é adversário do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB). Mas quem pensou que ambos ficariam sem trocar palavras por estarem em campos políticos opostos, se enganou.

Curiosidade – 2
Marcelo Lima puxou conversa com José Auricchio Júnior e, ao pé do ouvido, mas sem muita discrição, quis saber do prefeito são-caetanense o que pensa Alex Manente a respeito da eleição em São Bernardo em 2020. Auricchio tergiversou em um primeiro momento, mas disse que ouviu de terceiros que Alex não seria candidato. O tucano salientou que não ouviu da boca do aliado essa frase. Marcelo assimilou a informação. Depois, voltou sua atenção à assembleia no Consórcio.

Liderança
O prefeito de Ribeirão Pires, Adler Kiko Teixeira (PSB), está há quase dois meses sem líder de governo na Câmara depois que o vereador Amaury Dias (PV) entregou o cargo. A espera, entretanto, está próxima do fim e com o Legislativo de recesso. Quando voltar de férias, o socialista deve oficializar Edson Savietto, o Banha (Cidadania), na função.

Vans escolares
O vereador Edison Parra (PSB), de São Caetano, encaminhou projeto de lei que autoriza vans escolares a veicularem propaganda. A ideia partiu da medida que beneficiou taxistas. “Em meio à crise econômica, isso significaria outra fonte de renda para os transportadores. Essa renda extra vai aquecer a economia local e desafogar o orçamento familiar dos transportadores de São Caetano”, disse. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em Mauá, abono e convite geram polêmica

Raphael Rocha

10/12/2019 | 07:00


Os servidores de Mauá vivem hoje a expectativa de aprovação de mudanças no estatuto do magistério, mas ainda é tema de comentários uma medida do governo do prefeito Atila Jacomussi (PSB). A administração decidiu conceder R$ 100 de abono aos funcionários públicos – como é praxe nas gestões. Porém, comissionados comentaram, em especial na Câmara, de pressão que sofreram para comprar convite para jantar promovido pelo Fundo Social de Solidariedade da cidade, ao custo de R$ 200 a unidade. A arrecadação desse evento beneficente foi revertida na compra de cestas básicas distribuídas a entidades assistenciais do município em campanha do Paço para o fim de ano.

BASTIDORES

Timidez
Têm chamado atenção da classe política de Diadema os discursos rápidos ou ausências do prefeito Lauro Michels (PV) em eventos com presença de populares. Na semana passada, o verde deixou de comparecer à sessão solene em homenagem aos 60 anos da emancipação da cidade. No domingo, na festa de aniversário, quase não discursou antes do show principal na Praça da Moça, da dupla sertaneja Marcos e Belutti. O verde deu rápida declaração depois de insistência dos cantores, deu parabéns à cidade e ressaltou que todos os shows foram custeados pelo poder privado. Curiosamente, nas duas atividades quem estava representando Lauro era o secretário de Comunicação, Paulo Fares (PV).

Curiosidade – 1
Na semana passada, durante assembleia no Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, o vice-prefeito de São Bernardo, Marcelo Lima (PSD), sentou-se ao lado do prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), aliado político do deputado federal Alex Manente (Cidadania), que, por sua vez, é adversário do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB). Mas quem pensou que ambos ficariam sem trocar palavras por estarem em campos políticos opostos, se enganou.

Curiosidade – 2
Marcelo Lima puxou conversa com José Auricchio Júnior e, ao pé do ouvido, mas sem muita discrição, quis saber do prefeito são-caetanense o que pensa Alex Manente a respeito da eleição em São Bernardo em 2020. Auricchio tergiversou em um primeiro momento, mas disse que ouviu de terceiros que Alex não seria candidato. O tucano salientou que não ouviu da boca do aliado essa frase. Marcelo assimilou a informação. Depois, voltou sua atenção à assembleia no Consórcio.

Liderança
O prefeito de Ribeirão Pires, Adler Kiko Teixeira (PSB), está há quase dois meses sem líder de governo na Câmara depois que o vereador Amaury Dias (PV) entregou o cargo. A espera, entretanto, está próxima do fim e com o Legislativo de recesso. Quando voltar de férias, o socialista deve oficializar Edson Savietto, o Banha (Cidadania), na função.

Vans escolares
O vereador Edison Parra (PSB), de São Caetano, encaminhou projeto de lei que autoriza vans escolares a veicularem propaganda. A ideia partiu da medida que beneficiou taxistas. “Em meio à crise econômica, isso significaria outra fonte de renda para os transportadores. Essa renda extra vai aquecer a economia local e desafogar o orçamento familiar dos transportadores de São Caetano”, disse. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;