Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

2.000 foram à última ação do ‘Diário’ em Rio Grande


Cristie Buchdid
Do Diário do Grande ABC

03/12/2007 | 07:22


Foi bem animada a última edição deste ano do Diário do Grande ABC nos Bairros, ontem, em Rio Grande da Serra. Cerca de 2.000 pessoas compareceram à Creche e Escola Municipal de Ensino Infantil José Olímpio da Silva e à Unidade de Saúde Santa Tereza, locais onde foi realizada a ação social.

O prefeito da cidade, Adler Kiko Teixeira, e sua mãe, a primeira-dama Zulmira Jardim Teixeira, fizeram questão de acompanhar tudo. “Estou feliz. Gosto muito de participar desses eventos. É uma opção de lazer, divertimento e também uma oportunidade para a gente conviver com o público. A população vem, se diverte e usufrui dos serviços”, disse Kiko.

Com a simpatia de sempre, dona Zulmira também ressaltou a importância da ação. “Gosto de participar. Da outra vez, fiz até limpeza de pele”, disse ela.

O grande momento foi a chegada do Papai Noel, recebido ao som do coral da terceira idade do Fundo Social de Solidariedade. O repertório foi quase todo natalino. “Gostei de participar. O pessoal do coral estava bem animado”, disse a professora de canto Inês Teressani Guimarães.

Uma grande fila de crianças se formou em frente ao palco onde Papai Noel distribuiu balas. Algumas aproveitaram para solicitar seus presentes. “Vou pedir um celular”, revelou Carina Costa Reis, de 11 anos.

Em seguida, alunas do programa Escola da Família apresentaram dança do ventre. “Estamos com dez pessoas do programa aqui. Esse trabalho é importante porque o bairro é muito carente”, acredita o educador Gerson Luiz Daneluci, do Escola da Família.

Outras apresentações que chamaram a atenção foram as de muay thai e boxe. “O esporte tira os alunos da rua”, disse o professor de artes marciais Marcelo Ramos.

Ao lado do palco, artesãs apresentavam trabalhos, como sabonetes, toalhas bordadas e artigos feitos com fibra de bananeira. “Vim para representar os artesãos”, disse Lúcia Alves Madeira, que é cadastrada na Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;