Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Monitor do PIB aponta alta de 0,9% em agosto ante julho, diz FGV



16/10/2019 | 10:58


O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro subiu 0,9% na passagem de julho para agosto, segundo o Monitor do PIB, apurado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV). Na comparação com agosto do ano passado, a economia cresceu 0,2% em agosto deste ano.

A taxa acumulada em 12 meses ficou em 0,7%. Em valor corrente, o PIB totalizou aproximadamente R$ 4,724 trilhões no acumulado de janeiro a agosto.

Em nota, o coordenador do Monitor do PIB-FGV, Claudio Considera, diz que "esses dados mostram que, embora a economia esteja crescendo nas comparações entre períodos consecutivos, não consegue manter um ritmo de crescimento substancial na comparação com os mesmos períodos de 2018".

O resultado de agosto foi influenciado pelos desempenhos da agropecuária e da indústria, que apresentaram crescimentos de 1,7% e 1,1%, respectivamente. O resultado da indústria deve-se, principalmente, à extrativa e à eletricidade, que cresceram mais que 4% no mês. O crescimento da indústria extrativa está associado ao aumento na produção de petróleo e também à recuperação dos níveis de produção de minério de ferro, após a retração no início do ano.

Na comparação interanual, o crescimento de 0,2% da economia, em agosto, foi impulsionado, principalmente, pela agropecuária e pelos serviços.

Apesar desse crescimento, vale destacar que atividades de extrema relevância para impulsionar a economia - como a de transformação, o comércio e os transportes -, retraíram nesta comparação. Pela ótica da demanda, o único componente a crescer, na comparação interanual, foi o consumo das famílias, com uma elevação de 0,3%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Monitor do PIB aponta alta de 0,9% em agosto ante julho, diz FGV


16/10/2019 | 10:58


O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro subiu 0,9% na passagem de julho para agosto, segundo o Monitor do PIB, apurado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV). Na comparação com agosto do ano passado, a economia cresceu 0,2% em agosto deste ano.

A taxa acumulada em 12 meses ficou em 0,7%. Em valor corrente, o PIB totalizou aproximadamente R$ 4,724 trilhões no acumulado de janeiro a agosto.

Em nota, o coordenador do Monitor do PIB-FGV, Claudio Considera, diz que "esses dados mostram que, embora a economia esteja crescendo nas comparações entre períodos consecutivos, não consegue manter um ritmo de crescimento substancial na comparação com os mesmos períodos de 2018".

O resultado de agosto foi influenciado pelos desempenhos da agropecuária e da indústria, que apresentaram crescimentos de 1,7% e 1,1%, respectivamente. O resultado da indústria deve-se, principalmente, à extrativa e à eletricidade, que cresceram mais que 4% no mês. O crescimento da indústria extrativa está associado ao aumento na produção de petróleo e também à recuperação dos níveis de produção de minério de ferro, após a retração no início do ano.

Na comparação interanual, o crescimento de 0,2% da economia, em agosto, foi impulsionado, principalmente, pela agropecuária e pelos serviços.

Apesar desse crescimento, vale destacar que atividades de extrema relevância para impulsionar a economia - como a de transformação, o comércio e os transportes -, retraíram nesta comparação. Pela ótica da demanda, o único componente a crescer, na comparação interanual, foi o consumo das famílias, com uma elevação de 0,3%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;