Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Audiência debate liberação de doulas em hospitais de SP

Texto tramita na Alesp desde 2013 e visa garantir autorização em equipamentos públicos e privados


Aline Melo

21/09/2019 | 07:00


A Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) realiza hoje, às 9h, audiência pública sobre o projeto de lei 250/2013, que prevê que hospitais, casas de parto e estabelecimentos similares do Estado, públicos ou privados, autorizem a entrada de doulas, se for o desejo da gestante. Doulas são profissionais treinadas em oferecer apoio emocional e físico para as mulheres durante a gestação, trabalho de parto, parto e pós-parto.

O projeto é de autoria da deputada Leci Brandão (PCdoB) e já está na ordem do dia da casa, porém, sem data para ser votado. “A doula representa amparo, acolhimento e tranquilidade”, destaca a parlamentar. 

A secretária regional da Adosp (Associação das Doulas de São Paulo), Pamella Souza, moradora de São Bernardo, explicou que o objetivo da audiência é mobilizar o debate sobre os benefícios de se permitir a entrada das doulas, além dos acompanhantes. 

“Estudos mostram que a presença da doula diminui o tempo de permanência da mulher no hospital, tanto porque ela já chega mais perto do momento do nascimento quanto porque reduz o uso de analgesia, de intervenções, e ela pode ter alta mais rápido”, diz Pamella. “Quando bem integrada à equipe, a doula pode reduzir os custos do hospital, sem interferir no trabalho da equipe</CW>, beneficiando a todos.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Audiência debate liberação de doulas em hospitais de SP

Texto tramita na Alesp desde 2013 e visa garantir autorização em equipamentos públicos e privados

Aline Melo

21/09/2019 | 07:00


A Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) realiza hoje, às 9h, audiência pública sobre o projeto de lei 250/2013, que prevê que hospitais, casas de parto e estabelecimentos similares do Estado, públicos ou privados, autorizem a entrada de doulas, se for o desejo da gestante. Doulas são profissionais treinadas em oferecer apoio emocional e físico para as mulheres durante a gestação, trabalho de parto, parto e pós-parto.

O projeto é de autoria da deputada Leci Brandão (PCdoB) e já está na ordem do dia da casa, porém, sem data para ser votado. “A doula representa amparo, acolhimento e tranquilidade”, destaca a parlamentar. 

A secretária regional da Adosp (Associação das Doulas de São Paulo), Pamella Souza, moradora de São Bernardo, explicou que o objetivo da audiência é mobilizar o debate sobre os benefícios de se permitir a entrada das doulas, além dos acompanhantes. 

“Estudos mostram que a presença da doula diminui o tempo de permanência da mulher no hospital, tanto porque ela já chega mais perto do momento do nascimento quanto porque reduz o uso de analgesia, de intervenções, e ela pode ter alta mais rápido”, diz Pamella. “Quando bem integrada à equipe, a doula pode reduzir os custos do hospital, sem interferir no trabalho da equipe</CW>, beneficiando a todos.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;