Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Sem mudança de plano


Dojival Filho
Do Diário do Grande ABC

21/01/2008 | 07:00


Após vender sete milhões de discos, lotar estádios mundo afora e se tornar queridinho do público teen, qual caminho um artista interessado em preservar o sucesso no atual mercado fonográfico deve seguir? Tem de acrescentar uma ou duas novidades ao repertório, sem mexer demais em sua fórmula.

Esse parece ser o conceito implícito no terceiro CD do grupo canadense Simple Plan, homônimo ao conjunto e com lançamento mundial previsto para 12 de fevereiro. Em sua nova safra de composições, a banda não abre mão da receita que a tornou famosa.

As letras continuam passionais e carregadas de melodramas juvenis. Sobram rocks assobiáveis entre as 11 faixas inéditas do disco, apresentado à imprensa brasileira no último dia 18, antes da entrevista coletiva concedida pelo conjunto em um hotel de São Paulo. Entre os destaques do álbum está o primeiro single When I’m Gone (com loops de sintetizador), a balada lacrimosa I Can’t Wait Forever e The End (com uma levada dance).

Sem alterar sua receita vitoriosa, o Simple Plan – que deve fazer uma turnê no Brasil até o fim do primeiro semestre – adicionou referências de hip hop e r&b. Para lapidar sua sonoridade, buscou o auxílio luxuoso de produtores como Max Martin (de Kelly Clarkson e Avril Lavigne) e Nata ‘Danja’ Hill (o mesmo de Justin Timberlake, Timbaland e Nelly Furtado).

Resultado: os admiradores de Pierre Bouvier (vocal), Chuck Comeau (bateria), David Desrosiers (baixo), Sebastien Lefebvre (guitarra) e Jeff Stinco (guitarra) devem permanecer fiéis à banda. Os detratores, no entanto, terão ainda mais munição.

ATRASO E BBB

Um atraso de cerca de uma hora marcou o bate-papo do Simple Plan com os repórteres. A razão da demora: antes do encontro com os jornalistas, os músicos testaram os equipamentos que usariam horas depois em um pocket show no hotel.

Bem-humorados, eles falaram sobre a participação do grupo na edição de 2007 do reality show global Big Brother Brasil. “Para nós foi muito bom participar. Só tivemos de tocar e depois tirar a roupa para cair na piscina”, disse o baixista Desrosiers.

Perguntado sobre quem teria eliminado se tivesse participado do jogo, o baterista Comeau não titubeou. “Eu eliminaria todos os rapazes”, brincou.

O vocalista Bouvier também tem ótimas lembranças da visita à casa do BBB. “Lembro bem que gostei de uma garota loira chamada Flávia (a modelo Flávia Viana)”.

TRADUÇÃO O único momento em que os músicos esboçaram um tímido sinal de irritação ocorreu quando a tradutora começou a tropeçar nas perguntas e respostas. “Estou confuso por que falei todo esse tempo e as respostas traduzidas foram muito curtas. Todo mundo aqui sabe inglês e entende o que estamos falando?”, perguntou Stinco.


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;