Fechar
Publicidade

Domingo, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Mercedes aposta em nova linha de ônibus


Vagner Aquino
Do Diário do Grande ABC

27/08/2011 | 07:05


A Mercedes-Benz lançou linha de ônibus durante a Transpúblico 2011, feira que se encerra hoje no Transamérica Expo Center, Zona Sul da Capital.

Criados no Centro de Desenvolvimento Tecnológico da planta de São Bernardo, os novos modelos atendem pelo nome de OF 1724 (chassi), O 500 UA, O 500 MDA (articulados) e possuem a tecnologia Bluetec 5, cujas normas estão enquadradas ao Proconve P-7 - programa que exigirá menores índices de emissões de poluentes a partir do dia 1° de janeiro de 2012.

Caminhando em paralelo à preocupação com o meio ambiente, os investimentos e resultados de mercado da Mercedes-Benz estão de vento em popa. A marca, que detém 45% de participação de mercado no segmento de ônibus no Brasil, já vendeu mais de 8.000 veículos só no primeiro semestre - crescimento de 10% em relação ao mesmo período do ano passado - 5.232 delas, exportadas para mais de 50 países.

A meta do setor é vender 35 mil unidades até o fim do ano. Deste total, a Mercedes quer alcançar 50% de market share, estabelecendo recorde de vendas de ônibus no mercado brasileiro. Vale lembrar que, de cada dez ônibus que rodam pelo País, sete são da marca.

E esse desempenho contribui para os resultados positivos da Daimler Buses - líder mundial na produção de ônibus - que só em 2010 alcançou 13% de participação.

Segundo o presidente da Mercedes-Benz no Brasil, Jürgen Ziegler, só com os modelos lançados nesta semana, a marca já contabilizou 200 unidades vendidas - para quatro empresas paulistanas de transporte público urbano.

PRODUÇÃO - A produção de veículos sob a norma Euro 3 (vigente até então) se encerra em dezembro. Até março, quando os produtos ainda poderão ser passados para frente, a marca prevê estoque de, aproximadamente, 400 unidades, dependendo da demanda do mercado.

Um parênteses: hoje, cerca de 80 veículos deixam as linhas de produção da fábrica de São Bernardo diariamente. Em 2012, o portfólio será de 20 modelos e 40 versões - entre microônibus, ônibus convencionais e articulados.

Questionado sobre um possível aquecimento do mercado com os recentes lançamentos, o presidente da marca da estrela de três pontas diz que é difícil precisar número exato. "Em outros mercados, houve interesse na pré-compra, esperamos que o mesmo aconteça no Brasil e América Latina."

Os preços dos novos veículos não foram divulgados, mas, "acredita-se numa margem de aumento entre 8% e 15%", aponta Ricardo Silva, vice-presidente de ônibus América Latina da Mercedes-Benz.

 

Tecnologias em prol da funcionalidade

Além de atender à futura legislação de emissões, os novos modelos trazem um salto em qualidade. Destaque para as adequações do lay-out de alguns chassis, introdução de novo painel de instrumentos - mais moderno e com mais funções - redesenho dos volantes e o sistema CAN que interliga todos os dados de gerenciamento eletrônico do veículo.

Outro destaque que a marca fez questão de frisar durante a apresentação dos produtos foi o FleetBoard, sistema tecnológico, já disponível para os caminhões pesados Actros e Axor, que vem sendo testado em ônibus urbanos.

Dentre os benefícios, o destaque é a tecnologia que garante redução de até 10% no consumo de combustível, além de permitir a análise do comportamento do motorista ao volante, fornecendo dados que auxiliam alcançar uma condução econômica e com melhor desempenho.

Segundo a marca, a meta é oferecer vantagens aos frotistas, como diagnóstico remoto de falhas e manutenção preventiva, resultando na redução dos custos de manutenção.

Os executivos frisam que o acesso aos dados e informações da frota é bastante simples. Basta ter um computador com internet, o equipamento do FleetBoard no veículo e a contratação dos serviços.

Além disso, aparelhos como iPhone e iPad, também podem ser usados para acompanhar o desempenho de um veículo ou de toda a frota, por meio de aplicativo exclusivo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mercedes aposta em nova linha de ônibus

Vagner Aquino
Do Diário do Grande ABC

27/08/2011 | 07:05


A Mercedes-Benz lançou linha de ônibus durante a Transpúblico 2011, feira que se encerra hoje no Transamérica Expo Center, Zona Sul da Capital.

Criados no Centro de Desenvolvimento Tecnológico da planta de São Bernardo, os novos modelos atendem pelo nome de OF 1724 (chassi), O 500 UA, O 500 MDA (articulados) e possuem a tecnologia Bluetec 5, cujas normas estão enquadradas ao Proconve P-7 - programa que exigirá menores índices de emissões de poluentes a partir do dia 1° de janeiro de 2012.

Caminhando em paralelo à preocupação com o meio ambiente, os investimentos e resultados de mercado da Mercedes-Benz estão de vento em popa. A marca, que detém 45% de participação de mercado no segmento de ônibus no Brasil, já vendeu mais de 8.000 veículos só no primeiro semestre - crescimento de 10% em relação ao mesmo período do ano passado - 5.232 delas, exportadas para mais de 50 países.

A meta do setor é vender 35 mil unidades até o fim do ano. Deste total, a Mercedes quer alcançar 50% de market share, estabelecendo recorde de vendas de ônibus no mercado brasileiro. Vale lembrar que, de cada dez ônibus que rodam pelo País, sete são da marca.

E esse desempenho contribui para os resultados positivos da Daimler Buses - líder mundial na produção de ônibus - que só em 2010 alcançou 13% de participação.

Segundo o presidente da Mercedes-Benz no Brasil, Jürgen Ziegler, só com os modelos lançados nesta semana, a marca já contabilizou 200 unidades vendidas - para quatro empresas paulistanas de transporte público urbano.

PRODUÇÃO - A produção de veículos sob a norma Euro 3 (vigente até então) se encerra em dezembro. Até março, quando os produtos ainda poderão ser passados para frente, a marca prevê estoque de, aproximadamente, 400 unidades, dependendo da demanda do mercado.

Um parênteses: hoje, cerca de 80 veículos deixam as linhas de produção da fábrica de São Bernardo diariamente. Em 2012, o portfólio será de 20 modelos e 40 versões - entre microônibus, ônibus convencionais e articulados.

Questionado sobre um possível aquecimento do mercado com os recentes lançamentos, o presidente da marca da estrela de três pontas diz que é difícil precisar número exato. "Em outros mercados, houve interesse na pré-compra, esperamos que o mesmo aconteça no Brasil e América Latina."

Os preços dos novos veículos não foram divulgados, mas, "acredita-se numa margem de aumento entre 8% e 15%", aponta Ricardo Silva, vice-presidente de ônibus América Latina da Mercedes-Benz.

 

Tecnologias em prol da funcionalidade

Além de atender à futura legislação de emissões, os novos modelos trazem um salto em qualidade. Destaque para as adequações do lay-out de alguns chassis, introdução de novo painel de instrumentos - mais moderno e com mais funções - redesenho dos volantes e o sistema CAN que interliga todos os dados de gerenciamento eletrônico do veículo.

Outro destaque que a marca fez questão de frisar durante a apresentação dos produtos foi o FleetBoard, sistema tecnológico, já disponível para os caminhões pesados Actros e Axor, que vem sendo testado em ônibus urbanos.

Dentre os benefícios, o destaque é a tecnologia que garante redução de até 10% no consumo de combustível, além de permitir a análise do comportamento do motorista ao volante, fornecendo dados que auxiliam alcançar uma condução econômica e com melhor desempenho.

Segundo a marca, a meta é oferecer vantagens aos frotistas, como diagnóstico remoto de falhas e manutenção preventiva, resultando na redução dos custos de manutenção.

Os executivos frisam que o acesso aos dados e informações da frota é bastante simples. Basta ter um computador com internet, o equipamento do FleetBoard no veículo e a contratação dos serviços.

Além disso, aparelhos como iPhone e iPad, também podem ser usados para acompanhar o desempenho de um veículo ou de toda a frota, por meio de aplicativo exclusivo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;