Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Como demitir um funcionário


Maria Sartori

08/07/2019 | 07:00


O momento de demissão não é fácil para nenhuma das partes envolvidas. Porém, há casos em que substituições ou reestruturação do quadro precisam acontecer. Alguns fatores podem estimular o desligamento, como quando o colaborador é responsável pela energia negativa do ambiente, nos casos em que a produtividade dele permanece baixa mesmo após feedbacks negativos, o funcionário não prioriza metas e objetivos da companhia ou quando os colegas se incomodam com o comportamento e as atitudes do parceiro de trabalho. Porém, é possível tornar o momento de demissão menos constrangedor com cinco iniciativas:

1 – Escolha o momento e o local
A recomendação é que seja uma conversa particular, sem risco de interrupções. Independentemente do motivo do desligamento, prefira que o bate-papo aconteça pessoalmente e não por telefone, e-mail ou mensagens instantâneas.

2 – Seja educado e objetivo
A situação é delicada e exige sensibilidade por parte de quem demite, ainda que o colaborador tenha dado motivos para ser demitido. Mas, isso não quer dizer que você precise fazer muitos rodeios para dar a notícia. A recomendação é preparar um discurso claro, objetivo e com base em fatos e dados. Já no início do diálogo, indique que trata-se de uma conversa definitiva.

3 – Seja profissional
Caso tenha uma relação de amizade com o profissional que está sendo demitido, deixe-a em segundo plano. O momento exige profissionalismo e maturidade de ambas as partes para que, após a demissão, a amizade possa prosseguir. Deixe isso claro na conversa.

4 – Mantenha a calma
Ansiedade, raiva ou tristeza são péssimas conselheiras neste momento. Em geral, a calma de quem demite ameniza os sentimentos de quem está sendo demitido. Assim, é mais fácil manter o controle do rumo da conversa.

5 – Respeite a reação do funcionário
Não dá para prever como um funcionário irá reagir a uma notícia de demissão, ainda que ele colecione uma série de feedbacks negativos. Então, após o seu discurso, abra espaço para que o profissional exponha seus pensamentos. Neste momento, procure não condenar possíveis choros ou desabafos que ele possa fazer no calor da emoção.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Como demitir um funcionário

Maria Sartori

08/07/2019 | 07:00


O momento de demissão não é fácil para nenhuma das partes envolvidas. Porém, há casos em que substituições ou reestruturação do quadro precisam acontecer. Alguns fatores podem estimular o desligamento, como quando o colaborador é responsável pela energia negativa do ambiente, nos casos em que a produtividade dele permanece baixa mesmo após feedbacks negativos, o funcionário não prioriza metas e objetivos da companhia ou quando os colegas se incomodam com o comportamento e as atitudes do parceiro de trabalho. Porém, é possível tornar o momento de demissão menos constrangedor com cinco iniciativas:

1 – Escolha o momento e o local
A recomendação é que seja uma conversa particular, sem risco de interrupções. Independentemente do motivo do desligamento, prefira que o bate-papo aconteça pessoalmente e não por telefone, e-mail ou mensagens instantâneas.

2 – Seja educado e objetivo
A situação é delicada e exige sensibilidade por parte de quem demite, ainda que o colaborador tenha dado motivos para ser demitido. Mas, isso não quer dizer que você precise fazer muitos rodeios para dar a notícia. A recomendação é preparar um discurso claro, objetivo e com base em fatos e dados. Já no início do diálogo, indique que trata-se de uma conversa definitiva.

3 – Seja profissional
Caso tenha uma relação de amizade com o profissional que está sendo demitido, deixe-a em segundo plano. O momento exige profissionalismo e maturidade de ambas as partes para que, após a demissão, a amizade possa prosseguir. Deixe isso claro na conversa.

4 – Mantenha a calma
Ansiedade, raiva ou tristeza são péssimas conselheiras neste momento. Em geral, a calma de quem demite ameniza os sentimentos de quem está sendo demitido. Assim, é mais fácil manter o controle do rumo da conversa.

5 – Respeite a reação do funcionário
Não dá para prever como um funcionário irá reagir a uma notícia de demissão, ainda que ele colecione uma série de feedbacks negativos. Então, após o seu discurso, abra espaço para que o profissional exponha seus pensamentos. Neste momento, procure não condenar possíveis choros ou desabafos que ele possa fazer no calor da emoção.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;