Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 16 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

A retomada de Paranapiacaba

Novos projetos para o Alto da Serra


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

13/06/2019 | 07:00


Após a entrevista gravada em Paranapiacaba com o professor Julio Abe Wakahara, o entrevistado nos enviou mensagem onde assinala:

1 – Falei com o Gustavo Armani, pesquisador científico do Núcleo de Climatologia do Instituto Geológico. Ele é um geógrafo-climatologista e ficou entusiasmado com o reconhecimento do nevoeiro de Paranapiacaba como patrimônio natural ou como patrimônio paisagístico, se não tiver outros termos no Condephaapasa – o conselho municipal que cuida do patrimônio andreense.

2 – O Instituto Geológico também tem um procedimento de reconhecimento do valor climatológico, que pode se antecipar ao do órgão municipal.

3 – Ele me explicou cientificamente a formação do nevoeiro.

4 – No devido momento podemos fazer uma reunião conjunta com o Robson Miguel também.

___

Entra no ar hoje, pelo DGABC TV, a íntegra da entrevista concedida pelo professor Júlio Abe. Verdadeiro documento.

Julio Abe usa o termo “tombamento” quando se refere ao nevoeiro de Paranapiacaba, mas envereda por vários outros campos. Um deles: o sistema funicular, presentemente abandonado.

Afirma o professor: “Não tem dinheiro que consiga restaurar o funicular; as pontes de ferro estão enferrujadas, não tem jeito de recuperar; já os túneis estão perfeitos; o sistema de drenagem na serra foi refeito por volta de 1920 e está perfeito. As estações (patamares), as rodas-gigantes estão lá”.

Ou seja: o problema maior são as pontes de ferro.

Continua Julio Abe: “Aqui na serra é o maior empreendimento tecnológico industrial inglês no século XIX. Isso ninguém tem no mundo inteiro. Uma construção feita em cinco, seis anos, o que é incrível. O Metrô, em São Paulo, cada trecho leva dez, 15 anos”.

Mais declarações: “Os ingleses fizeram os projetos e ofereceram as máquinas, mas os construtores de tudo isso na Serra foram os alemães, portugueses, espanhóis, italianos, todos contratados diretamente na Europa, porque o Brasil só tinha escravos. Pouquíssimos escravos trabalharam aqui na Serra”.

Mais, muito mais. Uma entrevista para ser conferida e servir de guia. O Movimento Pró-Paranapiacaba criou a Comissão Pró-Paranapiacaba, que reuniu o pessoal da vila, a Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Santo André e outros segmentos, que levaram ao tombamento de Paranapiacaba e a sua preservação como está atualmente. Agora, é a retomada. Experiente, estudioso, Júlio Abe aglutina. E respira Paranapiacaba como o fez 40 anos atrás.

MEMÓRIA NA TV

Paranapiacaba: a retomada
Entrevistado: professor Julio Abe Wakahara
No ar pelo Diário OnLine: www.dgabc.com.br.

Diário há 30 anos
Terça-feira, 13 de junho de 1989 – ano 32, edição 7090

Manchete – Bolsas em crise ficam sem socorro do governo

Tempo – Frio já fez uma vítima na região: um indigente sem identificação. Morreu na Praça dos Meninos, em Rudge Ramos.

Indústria – CBC (Companhia Brasileira de Cartuchos) vai comprar fábrica no Rio de Janeiro (F.1 Indústria e Comércio, fabricante de munições para artilharia) e completar linha de munições.

Música – Francis Hime canta no Cacilda Becker, em São Bernardo.

Em 13 de junho de...

1919 – Circula mais um número da revista Mocidade, edição mensal das Associações Cristãs de Moços no Brasil e que se publica no Rio de Janeiro.

Nota – Com esse título, ‘Mocidade’, a Casa Publicadora Brasileira, que por décadas permaneceu em Santo André e hoje está em Tatuí, lançou na década de 1950 uma bela revista, uma pequena obra-prima.

1959 – Therezinha de Lima e Rubens Marigo casam-se na igreja de Santa Terezinha, em Santo André. Os dois nasceram na cidade: ela no Centro, próximo à Estação; ele na Vila Apiaí. Rubens, enfermeiro e administrador de empresas, Therezinha, laboratorista. O casal tem uma filha, Silvana, casada com Airton Luiz Muneratto; e duas netas, Giovanna e Giulianna.

- Touring Clube do Brasil instala patrulha de socorro a motoristas na Via Anchieta.

- Assaltada, de madrugada, relojoaria localizada na Rua Manoel Coelho, 228, em São Caetano, de propriedade de Manuel Alberto. Foram levados todos os relógios e joias.

Santos do dia

- Aquilina
- Peregrino

Municípios Brasileiros

No Dia de Santo Antonio, muitos municípios celebram aniversários:

- Em São Paulo, Adamantina, Cordeirópolis, Coroados, Guaratinguetá, Junqueirópolis, Macatuba (a Princesinha dos Canaviais), Marinópolis, Martinópolis, Mirassolândia, Ocauçu, Paraibuna, Pradópolis, Quatá, Rancharia, Santo Antônio da Alegria, Santo Antônio de Posse, Santo Antônio do Pinhal, Suzanópolis, Taiúva e Urânia

- Na Bahia, Andorinha, Apuarema, Bom Jesus da Serra, Bonito, Cabaceiras do Paraguaçu, Caturama, Itabela, Itatim, Lagoa Real, Lajedo do Tabocal, Madre de Deus, Mirante, Mulungu do Morro, Muquém de São Francisco, Nova Fátima, Nova Ibiá, Novo Horizonte, Ourolândia, Quixabeira, São Domingos, São Félix do Coribe, São José da Vitória, São José do Jacuípe, Saubara, Serra do Ramalho, Serrinha, Sítio do Quinto, Varzedo e Xique-Xique. 

- Em Minas Gerais, Caetanópolis, Mantena, Santa Bárbara e Santo Antonio do Aventureiro.

- Em Tocantins, Darcinópolis.

- No Piauí, Inhuma.

- No Paraná, Lapa e Quitandinha.

- No Rio Grande do Sul, Mata.

- No Rio de Janeiro, Pinheiral e Santo Antônio de Pádua.

- No Mato Grosso, Santo Antonio do Leverger.

- Em Santa Catarina, Tijucas.

- Em Pernambuco, Triunfo.

Fonte: IBGE



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

A retomada de Paranapiacaba

Novos projetos para o Alto da Serra

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

13/06/2019 | 07:00


Após a entrevista gravada em Paranapiacaba com o professor Julio Abe Wakahara, o entrevistado nos enviou mensagem onde assinala:

1 – Falei com o Gustavo Armani, pesquisador científico do Núcleo de Climatologia do Instituto Geológico. Ele é um geógrafo-climatologista e ficou entusiasmado com o reconhecimento do nevoeiro de Paranapiacaba como patrimônio natural ou como patrimônio paisagístico, se não tiver outros termos no Condephaapasa – o conselho municipal que cuida do patrimônio andreense.

2 – O Instituto Geológico também tem um procedimento de reconhecimento do valor climatológico, que pode se antecipar ao do órgão municipal.

3 – Ele me explicou cientificamente a formação do nevoeiro.

4 – No devido momento podemos fazer uma reunião conjunta com o Robson Miguel também.

___

Entra no ar hoje, pelo DGABC TV, a íntegra da entrevista concedida pelo professor Júlio Abe. Verdadeiro documento.

Julio Abe usa o termo “tombamento” quando se refere ao nevoeiro de Paranapiacaba, mas envereda por vários outros campos. Um deles: o sistema funicular, presentemente abandonado.

Afirma o professor: “Não tem dinheiro que consiga restaurar o funicular; as pontes de ferro estão enferrujadas, não tem jeito de recuperar; já os túneis estão perfeitos; o sistema de drenagem na serra foi refeito por volta de 1920 e está perfeito. As estações (patamares), as rodas-gigantes estão lá”.

Ou seja: o problema maior são as pontes de ferro.

Continua Julio Abe: “Aqui na serra é o maior empreendimento tecnológico industrial inglês no século XIX. Isso ninguém tem no mundo inteiro. Uma construção feita em cinco, seis anos, o que é incrível. O Metrô, em São Paulo, cada trecho leva dez, 15 anos”.

Mais declarações: “Os ingleses fizeram os projetos e ofereceram as máquinas, mas os construtores de tudo isso na Serra foram os alemães, portugueses, espanhóis, italianos, todos contratados diretamente na Europa, porque o Brasil só tinha escravos. Pouquíssimos escravos trabalharam aqui na Serra”.

Mais, muito mais. Uma entrevista para ser conferida e servir de guia. O Movimento Pró-Paranapiacaba criou a Comissão Pró-Paranapiacaba, que reuniu o pessoal da vila, a Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Santo André e outros segmentos, que levaram ao tombamento de Paranapiacaba e a sua preservação como está atualmente. Agora, é a retomada. Experiente, estudioso, Júlio Abe aglutina. E respira Paranapiacaba como o fez 40 anos atrás.

MEMÓRIA NA TV

Paranapiacaba: a retomada
Entrevistado: professor Julio Abe Wakahara
No ar pelo Diário OnLine: www.dgabc.com.br.

Diário há 30 anos
Terça-feira, 13 de junho de 1989 – ano 32, edição 7090

Manchete – Bolsas em crise ficam sem socorro do governo

Tempo – Frio já fez uma vítima na região: um indigente sem identificação. Morreu na Praça dos Meninos, em Rudge Ramos.

Indústria – CBC (Companhia Brasileira de Cartuchos) vai comprar fábrica no Rio de Janeiro (F.1 Indústria e Comércio, fabricante de munições para artilharia) e completar linha de munições.

Música – Francis Hime canta no Cacilda Becker, em São Bernardo.

Em 13 de junho de...

1919 – Circula mais um número da revista Mocidade, edição mensal das Associações Cristãs de Moços no Brasil e que se publica no Rio de Janeiro.

Nota – Com esse título, ‘Mocidade’, a Casa Publicadora Brasileira, que por décadas permaneceu em Santo André e hoje está em Tatuí, lançou na década de 1950 uma bela revista, uma pequena obra-prima.

1959 – Therezinha de Lima e Rubens Marigo casam-se na igreja de Santa Terezinha, em Santo André. Os dois nasceram na cidade: ela no Centro, próximo à Estação; ele na Vila Apiaí. Rubens, enfermeiro e administrador de empresas, Therezinha, laboratorista. O casal tem uma filha, Silvana, casada com Airton Luiz Muneratto; e duas netas, Giovanna e Giulianna.

- Touring Clube do Brasil instala patrulha de socorro a motoristas na Via Anchieta.

- Assaltada, de madrugada, relojoaria localizada na Rua Manoel Coelho, 228, em São Caetano, de propriedade de Manuel Alberto. Foram levados todos os relógios e joias.

Santos do dia

- Aquilina
- Peregrino

Municípios Brasileiros

No Dia de Santo Antonio, muitos municípios celebram aniversários:

- Em São Paulo, Adamantina, Cordeirópolis, Coroados, Guaratinguetá, Junqueirópolis, Macatuba (a Princesinha dos Canaviais), Marinópolis, Martinópolis, Mirassolândia, Ocauçu, Paraibuna, Pradópolis, Quatá, Rancharia, Santo Antônio da Alegria, Santo Antônio de Posse, Santo Antônio do Pinhal, Suzanópolis, Taiúva e Urânia

- Na Bahia, Andorinha, Apuarema, Bom Jesus da Serra, Bonito, Cabaceiras do Paraguaçu, Caturama, Itabela, Itatim, Lagoa Real, Lajedo do Tabocal, Madre de Deus, Mirante, Mulungu do Morro, Muquém de São Francisco, Nova Fátima, Nova Ibiá, Novo Horizonte, Ourolândia, Quixabeira, São Domingos, São Félix do Coribe, São José da Vitória, São José do Jacuípe, Saubara, Serra do Ramalho, Serrinha, Sítio do Quinto, Varzedo e Xique-Xique. 

- Em Minas Gerais, Caetanópolis, Mantena, Santa Bárbara e Santo Antonio do Aventureiro.

- Em Tocantins, Darcinópolis.

- No Piauí, Inhuma.

- No Paraná, Lapa e Quitandinha.

- No Rio Grande do Sul, Mata.

- No Rio de Janeiro, Pinheiral e Santo Antônio de Pádua.

- No Mato Grosso, Santo Antonio do Leverger.

- Em Santa Catarina, Tijucas.

- Em Pernambuco, Triunfo.

Fonte: IBGE

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;