Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 18 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Sto.André contará com CPIs simultâneas do Semasa

Nario Barbosa/ DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pedido de comissão apresentado por vereador do PSDB visa apuração de casos desde 1989; outra solicitação é do PT


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

17/05/2019 | 07:00


A Câmara de Santo André, presidida por Pedrinho Botaro (PSDB), instaurou a segunda CPI simultânea do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André). Com reapresentação do requerimento, reformulado pelo vereador Professor Jobert Minhoca (PSDB), a mesa diretora da casa formalizou a abertura do bloco e, assim como fez na proposta anterior, a pedido do PT, já sorteou os integrantes do grupo. O texto solicita apuração sobre a evolução desde 1989 da dívida bilionária da autarquia andreense com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

O documento pede ainda investigação em torno das responsabilidades civil e criminal, além da existência de crime de improbidade administrativa. Após polêmica na última sessão, o requerimento contabilizou 12 assinaturas, incluindo dois petistas – Bete Siraque e Luiz Alberto. Em sorteio, PT, PDT, PRB, PMN e PMB foram os partidos escolhidos para compor a comissão. Curiosamente, o tucanato, sigla do autor da proposta, ficou fora do bloco, que deve ser formado por Alemão Duarte, Zezão Mendes, Ronaldo de Castro, Toninho de Jesus e Tonho Lagoa, respectivamente. Tonho, aliás, irá integrar as duas CPIs do Semasa – a primeira, instalada na terça-feira, trata de eventuais irregularidades nos contratos e convênios entre a autarquia e Sabesp.

Minhoca alegou que, apesar de satisfeito com a instauração da comissão, fica uma ponta de frustração pela ausência do bloco. De acordo com o regimento, o sorteio se dá entre as bancadas e não estabelece vaga ao proponente. “Mas, de qualquer forma, vou participar (do andamento), sugerir questionamentos, indicar os possíveis convocados, ex-prefeitos, ex-superintendentes, diretores financeiros para levantar como se chegou a esse passivo (de R$ 3,4 bilhões), visando responsabilizar quem tiver culpa de os valores atingirem esse patamar”, disse, citando que a situação “é caixa-preta”.

Na mesma condição da CPI apresentada pelo PT, a tramitação da comissão está suspensa – o período será para parecer técnico do setor jurídico. Isso porque vereadores coautores estavam ausentes da plenária.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sto.André contará com CPIs simultâneas do Semasa

Pedido de comissão apresentado por vereador do PSDB visa apuração de casos desde 1989; outra solicitação é do PT

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

17/05/2019 | 07:00


A Câmara de Santo André, presidida por Pedrinho Botaro (PSDB), instaurou a segunda CPI simultânea do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André). Com reapresentação do requerimento, reformulado pelo vereador Professor Jobert Minhoca (PSDB), a mesa diretora da casa formalizou a abertura do bloco e, assim como fez na proposta anterior, a pedido do PT, já sorteou os integrantes do grupo. O texto solicita apuração sobre a evolução desde 1989 da dívida bilionária da autarquia andreense com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

O documento pede ainda investigação em torno das responsabilidades civil e criminal, além da existência de crime de improbidade administrativa. Após polêmica na última sessão, o requerimento contabilizou 12 assinaturas, incluindo dois petistas – Bete Siraque e Luiz Alberto. Em sorteio, PT, PDT, PRB, PMN e PMB foram os partidos escolhidos para compor a comissão. Curiosamente, o tucanato, sigla do autor da proposta, ficou fora do bloco, que deve ser formado por Alemão Duarte, Zezão Mendes, Ronaldo de Castro, Toninho de Jesus e Tonho Lagoa, respectivamente. Tonho, aliás, irá integrar as duas CPIs do Semasa – a primeira, instalada na terça-feira, trata de eventuais irregularidades nos contratos e convênios entre a autarquia e Sabesp.

Minhoca alegou que, apesar de satisfeito com a instauração da comissão, fica uma ponta de frustração pela ausência do bloco. De acordo com o regimento, o sorteio se dá entre as bancadas e não estabelece vaga ao proponente. “Mas, de qualquer forma, vou participar (do andamento), sugerir questionamentos, indicar os possíveis convocados, ex-prefeitos, ex-superintendentes, diretores financeiros para levantar como se chegou a esse passivo (de R$ 3,4 bilhões), visando responsabilizar quem tiver culpa de os valores atingirem esse patamar”, disse, citando que a situação “é caixa-preta”.

Na mesma condição da CPI apresentada pelo PT, a tramitação da comissão está suspensa – o período será para parecer técnico do setor jurídico. Isso porque vereadores coautores estavam ausentes da plenária.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;