Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Em defesa da ciência e da tecnologia


Do Diário do Grande ABC

17/03/2019 | 13:53


Assumimos em 2016 o MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), que fundia áreas responsáveis por grandes setores econômicos. Parte da comunidade científica e entidades representativas temia não dar certo unir o que se acreditava serem áreas díspares, e havia quem temesse esvaziamento político em uma crise econômica. Passado o instante inicial, fizemos ver que nossa equipe lutou pelas grandes causas.

O tempo articulamos politicamente para que se observasse que ciência demanda apoio, sobretudo em época de ajuste fiscal. É preciso pôr o dedo na ferida: para o Brasil crescer, ciência não pode prescindir do investimento público. Conseguimos liberação de orçamento para grandes programas. Como o Sirius, acelerador de partículas entregue em 2018, maior projeto da nossa ciência e que vai permitir pesquisas em vários segmentos. Destaco também o Internet para Todos, com o satélite geoestacionário, para banda larga em todo o País, como conexão em escolas e hospitais.

Antigo ministério com dificuldade em honrar compromissos e agora com contas em dia e outras ações engatilhadas, como o Reator Multipropósito (para fazer radiofármacos e tratar o câncer). Também lançados o maior edital da história do CNPq, projetos de apoio a startups (como o Centelha, em todo o País) e valor inédito de investimento do BID (US$ 1,5 bilhão): inovação em vários setores.

Voltou a Ordem Nacional do Mérito Científico, reconhecendo quem produz conhecimento. E reinstalou-se o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, órgão governo-sociedade. Além dessa instância, os gabinetes do ministério estiveram em permanente diálogo com as entidades, e foi regulamentado o Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação, que desburocratiza e facilita a internacionalização do setor e aproxima ciência e empresa.

Lembro ainda a TV digital, que já cobre 130 milhões de brasileiros; os avanços na radiodifusão, com as migrações de AM a FM; e a desburocratização para outorgas, tudo com transparência. Sobre ciência, reafirmo ser preciso pôr o dedo na ferida. Por exemplo, a equipe econômica errou ao definir cortes lineares nos ministérios. Pasta com poucos recursos face ao orçamento federal total perder 40%, como em 2017, é não compreender como C&T são estratégicas.

Que a nova gestão do MCTIC tenha sucesso. E tenho certeza que dará destino certo aos grandes projetos. Aprendi muito e sou grato pela experiência. Engenheiro e economista, já tendo presidido a comissão de C&T da Câmara dos Deputados, sabia que a ciência está em tudo e deve ter prioridade. É preciso defender a nossa ciência.

Gilberto Kassab é ex-ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.


PALAVRA DO LEIOR

Marielle – 1
Maldade dizer que a família Bolsonaro homenageia milicianos no Rio de Janeiro, que contrata parentes de milicianos a seus gabinetes. Também maldade ligar o assassino de Marielle Franco, o policial reformado Ronnie Lessa, à família Bolsonaro só porque eles eram vizinhos (Política, dia 12). Essa família não está envolvida com isso. Ou será que está. Será que temos presidente enrolado em esquema que até manda matar oponentes? Será? E agora? Quem votou no ‘coiso’ vai dizer o quê? Vai defendê-lo de que forma? Coitados.
Lúcia Bárbara Moreira
Diadema

Marielle – 2
Circulam nas redes sociais diversas fotos do presidente Jair Bolsonaro com o suspeito de ter assassinado Marielle Franco, o ex-policial Elcio de Vieira Queiroz, um dos presos dia 12. Inclusive, uma delas foi tirada às vésperas do primeiro turno da eleição. Acho que se houver a elucidação do caso, se tiverem competência para se chegar ao mandante desse crime bárbaro e coragem de divulgá-lo, o governo desse farsante chega ao fim antes mesmo de ele ter feito algo de relevante.
Thaís Thamara Teles
São Bernardo

Marielle – 3
Nesta semana foi noticiado que a PF (Polícia Federal) e o MP (Ministério Público) confirmaram que filha do acusado de ter assassinado a vereadora Marielle Franco, Ronnie Lessa, foi namorada de um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro. O pai da moça é admirador do ‘Bozo’ e tem diversas fotos ao lado dele. Vejam bem, acusado de assassinato é fã e tem fotos com o presidente mentiroso! Como há várias notícias de envolvimento dessa família com a milícia do Rio de Janeiro, chega-se fácil – e nem precisa ser gênio para isso – à conclusão de que esse rapaz não tem a menor condição de governar o País, de que está no lugar errado. Deveria estar, sim, é na cadeia! Até quando vamos aturá-lo no poder máximo da Nação?
Edileuza Ap. Buzzedo
Mauá

Precaução
Sugiro abordagem sobre treinamento de evacuação das escolas de São Bernardo em caso de sinistro. Hoje temos estabelecimentos de ensino ladeados por gasoduto com perigo real, e instituições em que qualquer um entra e sai sem identificação, pois o GCM (Guarda-Civil Municipal) é cuidador patrimonial.
Luigi Scotuzzi
São Bernardo

Fiscalize a todos
Registro neste Diário o descaso da fiscalização ao comércio ambulante de Santo André. Na tarde do dia 12, defronte à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Bangu, estava sendo atendido sentado e que pude observar a conduta da fiscalização, que notificou o comerciante a retirar os bancos de assento e lixeiras. É ridículo e descabido fazer lanche em pé e ainda jogar lixo no passeio público. As pessoas que ali se utilizam do comércio ambulante são, na maioria, funcionários cansados do trabalho, pacientes e acompanhantes de pessoas com problemas de saúde, não são desocupados! Porque os fiscais não têm a mesma conduta e responsabilidade de notificar os comércios na Rua Bernardino de Campos, no Centro, entre outros locais que se utilizam do passeio público em grande espaço com mesas e cadeiras, sob higiene inadequada. Nada acontece. Como fica essa situação? Direitos e deveres deveriam ser iguais a todos. Nesse mato tem coelho. Espero providências ao caso.
Edson Campelo
Santo André
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em defesa da ciência e da tecnologia

Do Diário do Grande ABC

17/03/2019 | 13:53


Assumimos em 2016 o MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), que fundia áreas responsáveis por grandes setores econômicos. Parte da comunidade científica e entidades representativas temia não dar certo unir o que se acreditava serem áreas díspares, e havia quem temesse esvaziamento político em uma crise econômica. Passado o instante inicial, fizemos ver que nossa equipe lutou pelas grandes causas.

O tempo articulamos politicamente para que se observasse que ciência demanda apoio, sobretudo em época de ajuste fiscal. É preciso pôr o dedo na ferida: para o Brasil crescer, ciência não pode prescindir do investimento público. Conseguimos liberação de orçamento para grandes programas. Como o Sirius, acelerador de partículas entregue em 2018, maior projeto da nossa ciência e que vai permitir pesquisas em vários segmentos. Destaco também o Internet para Todos, com o satélite geoestacionário, para banda larga em todo o País, como conexão em escolas e hospitais.

Antigo ministério com dificuldade em honrar compromissos e agora com contas em dia e outras ações engatilhadas, como o Reator Multipropósito (para fazer radiofármacos e tratar o câncer). Também lançados o maior edital da história do CNPq, projetos de apoio a startups (como o Centelha, em todo o País) e valor inédito de investimento do BID (US$ 1,5 bilhão): inovação em vários setores.

Voltou a Ordem Nacional do Mérito Científico, reconhecendo quem produz conhecimento. E reinstalou-se o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, órgão governo-sociedade. Além dessa instância, os gabinetes do ministério estiveram em permanente diálogo com as entidades, e foi regulamentado o Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação, que desburocratiza e facilita a internacionalização do setor e aproxima ciência e empresa.

Lembro ainda a TV digital, que já cobre 130 milhões de brasileiros; os avanços na radiodifusão, com as migrações de AM a FM; e a desburocratização para outorgas, tudo com transparência. Sobre ciência, reafirmo ser preciso pôr o dedo na ferida. Por exemplo, a equipe econômica errou ao definir cortes lineares nos ministérios. Pasta com poucos recursos face ao orçamento federal total perder 40%, como em 2017, é não compreender como C&T são estratégicas.

Que a nova gestão do MCTIC tenha sucesso. E tenho certeza que dará destino certo aos grandes projetos. Aprendi muito e sou grato pela experiência. Engenheiro e economista, já tendo presidido a comissão de C&T da Câmara dos Deputados, sabia que a ciência está em tudo e deve ter prioridade. É preciso defender a nossa ciência.

Gilberto Kassab é ex-ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.


PALAVRA DO LEIOR

Marielle – 1
Maldade dizer que a família Bolsonaro homenageia milicianos no Rio de Janeiro, que contrata parentes de milicianos a seus gabinetes. Também maldade ligar o assassino de Marielle Franco, o policial reformado Ronnie Lessa, à família Bolsonaro só porque eles eram vizinhos (Política, dia 12). Essa família não está envolvida com isso. Ou será que está. Será que temos presidente enrolado em esquema que até manda matar oponentes? Será? E agora? Quem votou no ‘coiso’ vai dizer o quê? Vai defendê-lo de que forma? Coitados.
Lúcia Bárbara Moreira
Diadema

Marielle – 2
Circulam nas redes sociais diversas fotos do presidente Jair Bolsonaro com o suspeito de ter assassinado Marielle Franco, o ex-policial Elcio de Vieira Queiroz, um dos presos dia 12. Inclusive, uma delas foi tirada às vésperas do primeiro turno da eleição. Acho que se houver a elucidação do caso, se tiverem competência para se chegar ao mandante desse crime bárbaro e coragem de divulgá-lo, o governo desse farsante chega ao fim antes mesmo de ele ter feito algo de relevante.
Thaís Thamara Teles
São Bernardo

Marielle – 3
Nesta semana foi noticiado que a PF (Polícia Federal) e o MP (Ministério Público) confirmaram que filha do acusado de ter assassinado a vereadora Marielle Franco, Ronnie Lessa, foi namorada de um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro. O pai da moça é admirador do ‘Bozo’ e tem diversas fotos ao lado dele. Vejam bem, acusado de assassinato é fã e tem fotos com o presidente mentiroso! Como há várias notícias de envolvimento dessa família com a milícia do Rio de Janeiro, chega-se fácil – e nem precisa ser gênio para isso – à conclusão de que esse rapaz não tem a menor condição de governar o País, de que está no lugar errado. Deveria estar, sim, é na cadeia! Até quando vamos aturá-lo no poder máximo da Nação?
Edileuza Ap. Buzzedo
Mauá

Precaução
Sugiro abordagem sobre treinamento de evacuação das escolas de São Bernardo em caso de sinistro. Hoje temos estabelecimentos de ensino ladeados por gasoduto com perigo real, e instituições em que qualquer um entra e sai sem identificação, pois o GCM (Guarda-Civil Municipal) é cuidador patrimonial.
Luigi Scotuzzi
São Bernardo

Fiscalize a todos
Registro neste Diário o descaso da fiscalização ao comércio ambulante de Santo André. Na tarde do dia 12, defronte à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Bangu, estava sendo atendido sentado e que pude observar a conduta da fiscalização, que notificou o comerciante a retirar os bancos de assento e lixeiras. É ridículo e descabido fazer lanche em pé e ainda jogar lixo no passeio público. As pessoas que ali se utilizam do comércio ambulante são, na maioria, funcionários cansados do trabalho, pacientes e acompanhantes de pessoas com problemas de saúde, não são desocupados! Porque os fiscais não têm a mesma conduta e responsabilidade de notificar os comércios na Rua Bernardino de Campos, no Centro, entre outros locais que se utilizam do passeio público em grande espaço com mesas e cadeiras, sob higiene inadequada. Nada acontece. Como fica essa situação? Direitos e deveres deveriam ser iguais a todos. Nesse mato tem coelho. Espero providências ao caso.
Edson Campelo
Santo André
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;