Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Diadema terá banco de alimentos


Do Diário do Grande ABC

25/10/2003 | 18:49


A Prefeitura de Diadema vai inaugurar na próxima terça-feira, às 16h30, o primeiro banco de alimentos da cidade. A coordenadora do programa Fome Zero no município, Inês Maria Boffi de Filippi, mulher do prefeito José de Filippi Júnior (PT), disse que a idéia é receber a doação de alimentos que serão distribuídos a famílias carentes.

Ela disse que existem estabelecimentos como supermercados dispostos a doarem produtos que não servem mais para a comercialização, mas que do ponto de vista nutricional não apresentam problemas. “Muitas lojas jogam fora e agora poderão doar. No nosso banco, os alimentos poderão ser reaproveitados”, disse.

Inês afirmou que um carro oficial irá até o local buscar os alimentos doados. Posteriormente, uma equipe de funcionários irá analisar as condições gerais dos alimentos e higienizá-los, para só então serem distribuídos.

A coordenadora afirmou que ainda não dá para estimar quantas pessoas serão atingidas com o programa. “Em Diadema, há 50 mil pessoas que vivem em situação precária, e a nossa meta é um dia poder atingir todas elas. Vamos depender das doações”, disse. Ela acrescentou que será feito na cidade um mapeamento da fome. “A intenção é traçar um perfil nutricional dos moradores”, disse.

A Prefeitura investiu R$ 100 mil para criar o Banco de Alimentos, que ocupa área no Paço 2 da Prefeitura, na rua Amélia Eugênia. Inês afirmou que o município já conta com 12 parceiros no programa: Banco do Brasil, AG. Rebelo, Topema, Joanin, Trasnkomby, Coop, Ciesp, Banespa, Feijão Pantera, Peg e Pese Comércio Hortifrutigranjeiros, SP Alimentação e Serviços, além dos feirantes do município. “Queremos encontrar mais doadores e, para isso, dependeremos da solidariedade das pessoas”, disse.

Ações – A coordenadora afirmou que, além do Banco de Alimentos, há outras ações de combate à miséria e à fome em Diadema. Ela citou o Adolescente Aprendiz, projeto que atende jovens em áreas de risco e que recebem bolsas de R$ 130 por mês.

Inês ainda falou das 17 novas creches conveniadas que atendem duas mil crianças, além da alimentação escolar para 29 mil alunos. “Temos ainda a Central de Trabalho e Renda e o Renda Cidadã, entre outros programas.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;