Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 16 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Em busca da emigração para o Brasil


Ademir Medici

07/09/2018 | 07:00


Antigamente o morador de São Bernardo dizia: 

– Não adianta você ser ambicioso, vaidoso, que o nosso destino é um só: subir a Redenção (avenida) e acabar no Cemitério da Vila Euclides.

Hoje a cidade tem vários outros cemitérios, públicos e particulares, e o da Vila Euclides é apenas o mais antigo.

O são-bernardense Jorge Assad Abujamra, historiador nato, italiano de alma, como se autodefine, em viagens regulares à Itália descobriu os ‘cemitérios de Vila Euclides’ de lá, com todos aqueles nomes comuns aos da Vila Euclides daqui.

Pois o amigo Jorge Abujamra é o convidado do programa Memória na TV desta semana. Já está no ar pelo DGABC TV.

Diz Jorge: “Essas viagens à Itália são motivadoras, pela origem da família da minha mãe, Thereza Maria Hilda Lazzuri, a dona Hilda. De há muito ela tinha interesse de conhecer a terra dos seus pais e avós”. 

O avô de dona Ilda, Raphael Lazzuri, nasceu na Região de Garfagnana, na Toscana, assim como seu pai, José Lazzuri.

Na mais recente viagem, Jorge decidiu conhecer este universo. Percorreu centros de memória e cemitérios. Fotografou e filmou cenários comuns ao que aprendeu a observar em São Bernardo. Nomes conhecidíssimos seus: além dos Lazzuri, lá grafados ‘Lazzurri’. E mais: Bechelli, Guazzelli, Mazini, Rossi, Piagentini.

“Um aspecto muito importante: na Itália, os cemitérios são totalmente preservados. Lógico, é outra realidade cultural e econômica. Mas você não vê o problema da dilapidação dos jazigos como vemos no Brasil”, comenta o nosso entrevistado.

Jorge Assad Abujamra produziu uma dissertação sobre as suas descobertas. Cita fontes. Ilustra cada passagem. Procura explicar o fluxo emigratório sob a perspectiva dos italianos.

“Temos o relato da chegada dos imigrantes, mas faltava, a mim particularmente, essa percepção do processo da saída. O porquê de deixar a terra natal, onde possuíam raízes fincadas, histórias vividas, para se lançar numa experiência nova em busca de melhores condições de vida”, comenta Jorge.

As respostas estão na entrevista do DGABC TV. E, em especial, mais pormenorizadas, no texto oferecido por Jorge à Memória. Um material que, com a autorização do autor, dividiremos com você, leitor, em pílulas, em próximas edições, pois a história dos Lazzuri – ou Lazzurri – se assemelha à história de tantas famílias mais, cujos ancestrais jazem em espaços como o Cemitério-Museu de Vila Euclides. Sigam conosco.

Assistam:

Na Toscana, em Busca de Raízes; a Emigração Vista Pelos Italianos

Acessem: www.dgabc.com.br

Interação com Facebook

Balte Blanco

Recebi a informação de que Memória fez uma reportagem sobre Balte Blanco. Sou sobrinho dele, que teve atelier de roupas de festas em Santo André, no Largo da Estátua e na Rua Catequese. Gostaria de ter o link ou a matéria.

Eduardo Blanco

Nota da Memória – Prezado Eduardo. Nestes 31 anos de Memória, ‘Tio Balte Blanco’ foi citado algumas vezes, até porque o seu estúdio, com paredes lindamente decoradas com papel especial, serviu à Redação do Diário do Grande ABC por pelo menos três anos, de 1971 a 1973, quando foram inauguradas as atuais instalações. Sempre se disse: aqui foi o atelier do Blanco, que chegou a confeccionar ternos para diretores, editores e repórteres. Mas a grande matéria sobre o Sr. Blanco ainda não foi feita. Queremos fazê-la. Contamos com sua ajuda. Vamos descobrir fotos dele. Entrevistar clientes. E fazer justiça ao profissional da alta-costura andreense. Podemos contar com a sua inestimável colaboração?

Diário há 30 anos

Quarta-feira, 7 de setembro de 1988 – ano 31, edição 6851

Manchete – Incentivos fiscais tiram 1 trilhão de cruzados do governo em 1989

São Caetano – Prefeito Walter Braido propõe a implantação da Guarda Municipal.

Memória – 7 de setembro de 1953.

Lourenço Diaféria (crônica) – Peripécias de um clandestino.

Polícia – Vigilante executa homem que não lhe deu cigarro em São Bernardo.

Em 7 de setembro de...

1913 – Dr. Rudge Ramos inicia as obras de recuperação do Caminho do Mar, entre São Paulo e Santos.

1918 – O Grupo Escolar de São Bernardo, no distrito de Santo André, realiza a Festa da Independência. Vários alunos apresentam cânticos e poemas pátrios.

n A guerra. Do noticiário do Estadão: as tropas aliadas ocupam mais uma quantidade de localidades; o desânimo domina a Alemanha.

1953 – Fundada a Mercedes-Benz do Brasil.

1973 – Dentro das comemorações da Semana da Pátria são realizados desfiles escolares nas sete cidades do Grande ABC.

Hoje

Dia da Pátria e Independência do Brasil (196º aniversário)

Dia do Grito dos Excluídos

Santos do Dia

Santa Regina ou Reine. Ela viveu no século 3, em Alise, antiga Gália, atual França. A festa de Santa Regina é cultuada desde o século 6. Em 750 já existia em Alísia uma basílica a ela dedicada.

Clodoaldo

João de Nicomédia

Municípios Brasileiros

Celebram aniversários em 7 de setembro:

No Ceará, Aiuaba e Pindoretama

Em Minas Gerais, Bicas, Cataguases, Coromandel, Ibiá, Ibiraci, Ipanema, Itabirito, Itanhandu, Luz, Manga, Matias Barbosa, Mesquita, Miraí e Teófilo Otoni

Em Tocantins, Jaú do Tocantins

No Rio de Janeiro, Sapucaia

Fonte: IBGE



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;