Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Vereador segura projeto de Kiko e deve ser expulso do PSB de Ribeirão

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Danilo da Casa da Sopa, da mesma sigla do prefeito, atrasou votação e pode ser punido pela legenda


Humberto Domiciano
Do Diário do Grande ABC

03/02/2018 | 07:00


O diretório municipal do PSB de Ribeirão Pires deve incluir o vereador Danilo da Casa da Sopa na comissão de ética por insubordinação partidária. Entre as hipóteses cogitadas estão um processo para expulsão do parlamentar socialista e, futuramente, ação para pedir a cadeira de Danilo junto à Justiça Eleitoral.

A movimentação se deu após o parlamentar ter segurado a votação de um projeto de lei do Executivo que destina R$ 1,8 milhão em recursos municipais para entidades assistenciais. A manobra aconteceu na sessão de quinta-feira, primeira do ano. Danilo é do mesmo partido do prefeito Adler Kiko Teixeira, ocupa uma cadeira na Comissão de Finanças e Orçamento e conseguiu adiar a apreciação da matéria para a próxima segunda-feira, quando haverá sessão extraordinária.

Na visão do vereador faltou diálogo do Executivo durante a tramitação do projeto. “Nessa sessão, o prefeito não chamou nenhum vereador para falar sobre a situação da Prefeitura. Sou do PSB e queria ser considerado como tal. Além disso, o João Mancuso (secretário de Assuntos Estratégicos e presidente municipal da sigla) ficou atrás da gente para votar o projeto com mais rapidez. Quando não aceitei, ele disse que eu estava fora da base. Isso me revoltou”, destacou.

Por sua vez, João Mancuso afirmou que a postura de Danilo não pode ser admitida pelo partido. “Estamos preparando ações enérgicas e alguns filiados mostraram descontentamento com essa atitude dele. O mais grave é que as entidades necessitam desse dinheiro o quanto antes, pois precisam comprar alimentos e fraldas e acabam perdendo tempo por questões políticas”, criticou o dirigente.

Mancuso acredita que uma reunião deve ser feita durante a semana que vem para decidir o destino do vereador. O desfecho, segundo ele, deve ser conhecido após o Carnaval.

Se a expulsão do parlamentar for aprovada pelo partido a perda do mandato não está garantida. Em caso recente, a senadora do Tocantins Kátia Abreu (sem partido) foi expulsa do MDB por não votar a favor do impeachment de Dilma Rousseff (PT), como determinou a legenda. Mas ela manteve sua cadeira no Congresso.

Sobre uma possível punição, Danilo informou que não foi notificado pelo diretório. “Ainda não fui informado sobre nenhum processo aberto pelo partido, mas farei minha defesa”, resumiu o vereador. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;