Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Museu do Trabalho e do Trabalhador

O Grande ABC é conhecido nacional e internacionalmente por abrigar grandes empresas e ser o berço do novo sindicalismo brasileiro


Dgabc

02/05/2013 | 00:00


Artigo

O Grande ABC é conhecido nacional e internacionalmente por abrigar grandes empresas e ser o berço do novo sindicalismo brasileiro, nascido a partir das greves de metalúrgicos de 1970. Quando se fala na vocação da região, imediatamente se associam indústria e trabalho. Assim, nada mais natural do que o Grande ABC abrigar espaço dedicado ao resgate da história do trabalho e dos trabalhadores, a exemplo do que existe em vários países. O Museu do Trabalho e do Trabalhador, em construção em São Bernardo, será patrimônio cultural importante, colocando o Brasil na lista de nações que reconhecem a importância da participação do trabalhador na história mundial.

Países como Estados Unidos, Inglaterra, Dinamarca e África do Sul, só para citar alguns, têm museus exclusivos que retratam a transformação de sistemas produtivos em vários ramos da indústria e também as condições de trabalho e vida dos operários.

Aqui, a despeito da vocação industrial, a evolução histórica do trabalho e trabalhador ainda não havia conquistado espaço exclusivo dedicado ao público. Por isso, o Grande ABC e o Brasil devem se orgulhar deste museu, reconhecendo que os trabalhadores merecem muito mais do que apenas comemorar o seu dia, o 1º de maio.

Para complementar esta importante iniciativa da Prefeitura de São Bernardo e do Ministério da Cultura, a Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT, sediada no município, está propondo - e se dispondo a ser parceira no projeto - a marcar com totens lugares históricos da cidade do ponto de vista sindical, como a Praça da Matriz, o Estádio 1º de Maio, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, o Paço Municipal e o Pavilhão Vera Cruz.

Esses e outros locais são símbolos das lutas dos metalúrgicos e dos trabalhadores, que foram fundamentais para a redemocratização do Brasil e fizeram com que o Grande ABC passasse a ser conhecido internacionalmente. O projeto Circuito Histórico das Lutas Sindicais, já apresentado ao prefeito Luiz Marinho, certamente contribuirá, junto com o do Museu do Trabalho e do Trabalhador, para o reconhecimento da importância primordial da classe trabalhadora no desenvolvimento econômico-social e para a construção da democracia brasileira.

Sem os trabalhadores, não haveria Nação!

Paulo Cayres é presidente da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT e conselheiro da Agência Brasileira de Desenvolvimento da Indústria.

Palavra do leitor

Desarmamento
Gostaria que este Diário levantasse uma enorme discussão para saber se a campanha do desarmamento teve o efeito que foi proposto na época. Não só perguntar para políticos ou autoridades, mas para a população em geral. Diminuiu a criminalidade ou estamos entregues aos bandidos?
Nelson Hanna
Santo André

Me voy
Sou português por nascimento e brasileiro naturalizado por opção. Sim, porque o Brasil me recebeu aos 6 anos e por retribuição a tudo aquilo que o País me proporcionou para o desenvolvimento cultural e profissional, foi modesta, mas sincera retribuição à acolhida que recebi. Mas convenhamos, está difícil manter essa reciprocidade. Desnecessário dizer das falcatruas políticas, insegurança e desgosto por tudo aquilo que presenciamos. Qual seria o melhor caminho a seguir? Manter a nacionalidade adquirida pela própria vontade ou preservar os laços sanguíneos, que, aliás, nunca reneguei, ou pensar em adquirir novo domicílio. Moro neste maravilhoso País há 60 anos, mas lembro-me daquela frase famosa nos tempos do duro regime: ‘Brasil, ame-o ou deixe-o'. Muito a contragosto, chegou a hora de o último apagar a luz.
Álvaro Juvenal C. Ferreira
Santo André

Baldios
Uma lei, que será regulamentada em São Bernardo, sobre lotes sem edificações, poderá atingir alguns espaços localizados em condomínios sem função social. A desorganização dos condomínios será a saída para dar finalidade a esses espaços totalmente abandonados por aqueles que deveriam, sim, zelar pelo que lhes pertence. No condomínio Pindorama, na Avenida Padre Anchieta, no bairro Jordanópolis, há muito se pergunta o que fazer com uma área destinada a playground e que nunca exerceu essa função social. É oportunidade para os moradores e proprietários desse remanescente se mobilizarem para dar destinação a esse espaço, evitando que ali seja local apenas criadouro de ratos, insetos, mosquito da dengue e outros bichos.
Gércio Vidal
São Bernardo

Reformas
A Prefeitura de Santo André deve concluir a reforma no secretariado até agosto.Mas acho que a reforma do Bruno Daniel devia ser prioridade, e devia ser concluída antes de agosto, para que possamos disputar a Série D do Campeonato Brasileiro com estádio à altura da cidade.
Donizete AP. de Souza
Ribeirão Pires

Trânsito
Mais um trabalhador perde a vida brutalmente no trânsito, vítima de um bêbado irresponsável. Até quando veremos isso acontecer? Qual a pena para o criminoso? Sim, devemos tratá-lo assim, pois assumiu os riscos causados pela ingestão de bebida alcoólica para depois sair por aí dirigindo. Ah, aqui no Brasil, com as leis rígidas em vigor e que sempre funcionam, o cara vai pagar umas duas cestas básicas para uma instituição de caridade ou, quem sabe, pintar o muro de uma escola e estará tudo resolvido. Políticos incompetentes, tomem vergonha na cara, façam jus ao polpudo salário e mudem as leis neste País! Ou vão esperar acontecer com um de vossos familiares e depois ficar chorando as mágoas na mídia? E que Deus nos ajude.
Flávio Giroldo
Santo André

Pão e circo
Se por um lado o governo dá o ‘pão', pelo outro os sindicatos dão o ‘circo'! Nunca na história deste País tivemos tantos sindicatos! Aumentam a cada ano! Nunca tivemos tantos ‘showmícios'! E viva o samba de uma nota só, em que o governo e os sindicatos avançam para a ‘ditadura sindicalista' vivida nos anos 1930 e que tanto atrasou o Brasil! Enquanto isso o povo vai caindo na rede, embalado a shows, igual gado levado para o matadouro. Triste fim!
Beatriz Campos
Capital

No breu
Quero denunciar o pouco caso da Prefeitura de Santo André e da AES Eletropaulo com os moradores do bairro Parque Andreense e região. Desde dezembro, muitas de nossas ruas estão sem energia elétrica e à noite fica muito escuro e sem nenhuma segurança. Parece que a gestão do PT esqueceu que existimos e que fazemos parte de Santo André. Já fiz várias reclamações pelo 0800 e não dão nem protocolo, dizem que estão com problemas técnicos. Fiz também reclamação nas procuradorias, mas, até agora, nenhuma resposta. O povo continua sem luz! Gostaria que uma equipe viesse ao local, de preferência à noite, para ver de perto o que estou falando.
Luiz Carlos da Silva
Santo André



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Museu do Trabalho e do Trabalhador

O Grande ABC é conhecido nacional e internacionalmente por abrigar grandes empresas e ser o berço do novo sindicalismo brasileiro

Dgabc

02/05/2013 | 00:00


Artigo

O Grande ABC é conhecido nacional e internacionalmente por abrigar grandes empresas e ser o berço do novo sindicalismo brasileiro, nascido a partir das greves de metalúrgicos de 1970. Quando se fala na vocação da região, imediatamente se associam indústria e trabalho. Assim, nada mais natural do que o Grande ABC abrigar espaço dedicado ao resgate da história do trabalho e dos trabalhadores, a exemplo do que existe em vários países. O Museu do Trabalho e do Trabalhador, em construção em São Bernardo, será patrimônio cultural importante, colocando o Brasil na lista de nações que reconhecem a importância da participação do trabalhador na história mundial.

Países como Estados Unidos, Inglaterra, Dinamarca e África do Sul, só para citar alguns, têm museus exclusivos que retratam a transformação de sistemas produtivos em vários ramos da indústria e também as condições de trabalho e vida dos operários.

Aqui, a despeito da vocação industrial, a evolução histórica do trabalho e trabalhador ainda não havia conquistado espaço exclusivo dedicado ao público. Por isso, o Grande ABC e o Brasil devem se orgulhar deste museu, reconhecendo que os trabalhadores merecem muito mais do que apenas comemorar o seu dia, o 1º de maio.

Para complementar esta importante iniciativa da Prefeitura de São Bernardo e do Ministério da Cultura, a Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT, sediada no município, está propondo - e se dispondo a ser parceira no projeto - a marcar com totens lugares históricos da cidade do ponto de vista sindical, como a Praça da Matriz, o Estádio 1º de Maio, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, o Paço Municipal e o Pavilhão Vera Cruz.

Esses e outros locais são símbolos das lutas dos metalúrgicos e dos trabalhadores, que foram fundamentais para a redemocratização do Brasil e fizeram com que o Grande ABC passasse a ser conhecido internacionalmente. O projeto Circuito Histórico das Lutas Sindicais, já apresentado ao prefeito Luiz Marinho, certamente contribuirá, junto com o do Museu do Trabalho e do Trabalhador, para o reconhecimento da importância primordial da classe trabalhadora no desenvolvimento econômico-social e para a construção da democracia brasileira.

Sem os trabalhadores, não haveria Nação!

Paulo Cayres é presidente da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT e conselheiro da Agência Brasileira de Desenvolvimento da Indústria.

Palavra do leitor

Desarmamento
Gostaria que este Diário levantasse uma enorme discussão para saber se a campanha do desarmamento teve o efeito que foi proposto na época. Não só perguntar para políticos ou autoridades, mas para a população em geral. Diminuiu a criminalidade ou estamos entregues aos bandidos?
Nelson Hanna
Santo André

Me voy
Sou português por nascimento e brasileiro naturalizado por opção. Sim, porque o Brasil me recebeu aos 6 anos e por retribuição a tudo aquilo que o País me proporcionou para o desenvolvimento cultural e profissional, foi modesta, mas sincera retribuição à acolhida que recebi. Mas convenhamos, está difícil manter essa reciprocidade. Desnecessário dizer das falcatruas políticas, insegurança e desgosto por tudo aquilo que presenciamos. Qual seria o melhor caminho a seguir? Manter a nacionalidade adquirida pela própria vontade ou preservar os laços sanguíneos, que, aliás, nunca reneguei, ou pensar em adquirir novo domicílio. Moro neste maravilhoso País há 60 anos, mas lembro-me daquela frase famosa nos tempos do duro regime: ‘Brasil, ame-o ou deixe-o'. Muito a contragosto, chegou a hora de o último apagar a luz.
Álvaro Juvenal C. Ferreira
Santo André

Baldios
Uma lei, que será regulamentada em São Bernardo, sobre lotes sem edificações, poderá atingir alguns espaços localizados em condomínios sem função social. A desorganização dos condomínios será a saída para dar finalidade a esses espaços totalmente abandonados por aqueles que deveriam, sim, zelar pelo que lhes pertence. No condomínio Pindorama, na Avenida Padre Anchieta, no bairro Jordanópolis, há muito se pergunta o que fazer com uma área destinada a playground e que nunca exerceu essa função social. É oportunidade para os moradores e proprietários desse remanescente se mobilizarem para dar destinação a esse espaço, evitando que ali seja local apenas criadouro de ratos, insetos, mosquito da dengue e outros bichos.
Gércio Vidal
São Bernardo

Reformas
A Prefeitura de Santo André deve concluir a reforma no secretariado até agosto.Mas acho que a reforma do Bruno Daniel devia ser prioridade, e devia ser concluída antes de agosto, para que possamos disputar a Série D do Campeonato Brasileiro com estádio à altura da cidade.
Donizete AP. de Souza
Ribeirão Pires

Trânsito
Mais um trabalhador perde a vida brutalmente no trânsito, vítima de um bêbado irresponsável. Até quando veremos isso acontecer? Qual a pena para o criminoso? Sim, devemos tratá-lo assim, pois assumiu os riscos causados pela ingestão de bebida alcoólica para depois sair por aí dirigindo. Ah, aqui no Brasil, com as leis rígidas em vigor e que sempre funcionam, o cara vai pagar umas duas cestas básicas para uma instituição de caridade ou, quem sabe, pintar o muro de uma escola e estará tudo resolvido. Políticos incompetentes, tomem vergonha na cara, façam jus ao polpudo salário e mudem as leis neste País! Ou vão esperar acontecer com um de vossos familiares e depois ficar chorando as mágoas na mídia? E que Deus nos ajude.
Flávio Giroldo
Santo André

Pão e circo
Se por um lado o governo dá o ‘pão', pelo outro os sindicatos dão o ‘circo'! Nunca na história deste País tivemos tantos sindicatos! Aumentam a cada ano! Nunca tivemos tantos ‘showmícios'! E viva o samba de uma nota só, em que o governo e os sindicatos avançam para a ‘ditadura sindicalista' vivida nos anos 1930 e que tanto atrasou o Brasil! Enquanto isso o povo vai caindo na rede, embalado a shows, igual gado levado para o matadouro. Triste fim!
Beatriz Campos
Capital

No breu
Quero denunciar o pouco caso da Prefeitura de Santo André e da AES Eletropaulo com os moradores do bairro Parque Andreense e região. Desde dezembro, muitas de nossas ruas estão sem energia elétrica e à noite fica muito escuro e sem nenhuma segurança. Parece que a gestão do PT esqueceu que existimos e que fazemos parte de Santo André. Já fiz várias reclamações pelo 0800 e não dão nem protocolo, dizem que estão com problemas técnicos. Fiz também reclamação nas procuradorias, mas, até agora, nenhuma resposta. O povo continua sem luz! Gostaria que uma equipe viesse ao local, de preferência à noite, para ver de perto o que estou falando.
Luiz Carlos da Silva
Santo André

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;