Fechar
Publicidade

Domingo, 13 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Prefeitos celebram números de avaliação

Marina Brandão/DAGBC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Chefes de Executivo comemoram índices de aprovação, mas visam aumentar trabalho nos Paços


Raphael Rocha
do Diário do Grande ABC

09/05/2017 | 07:00


Os prefeitos do Grande ABC avaliados pelo instituto Paraná Pesquisas celebraram os números obtidos por suas gestões. A empresa analisou a satisfação de governo de cinco dos sete chefes de Executivo da região e, deles, quatro foram aprovados – os números foram publicados no domingo pelo Diário.

Prefeito com maior índice de aceitação, Atila Jacomussi (PSB), de Mauá, acredita que o povo da cidade consegue enxergar a existência de outro modo de governar – Atila sucedeu Donisete Braga (PT) após oito anos de mandatos petistas. “Para mim é uma alegria e satisfação de receber essa boa avaliação do povo de Mauá. Esses números são a prova de que a população já está sentindo que está vivendo um tempo novo”, disse ele, cujo índice de ótimo e bom chegou a 45,5%.

Sobre a rejeição de 32,9%, Atila argumentou ser o contingente de votantes no PT. “Mauá é uma cidade onde o PT governou por muito tempo e, por causa disso, conta com um número expressivo de simpatizantes (do partido). Esse percentual (dos que rejeitaram o governo) é reflexo de petistas”, analisou.

Segundo colocado no ranking, com 61,2% de aceitação, Paulo Serra (PSDB), de Santo André, disse que os números foram bastante positivos. “Mesmo com dificuldades, as pessoas reconhecem a criatividade, o esforço. Ao mesmo tempo, com bastante responsabilidade, a expectativa para a nossa gestão é positiva, até supera o índice de aprovação. Nos coloca num patamar de bastante responsabilidade.”

Ao falar sobre a rejeição, de 34,5%, o tucano avaliou ainda não ter tido tempo para consertar todos os erros “de uma cidade que estava abandonada”. “Eu acho que faz parte e compreendemos. É justificada. Focamos áreas emergenciais. Outros aspectos a gente ainda não conseguiu qualificar da forma que a gente gostaria. Vamos trabalhar para esse número diminuir.”

Orlando Morando (PSDB), de São Bernardo, foi outro a comemorar os dados. Ele registrou 59,6% de aprovação, ante 35,7% de rejeição. “Tem de trabalhar mais, para melhorar ainda mais o indicativo. É um retorno de que as pessoas estão sabendo o que acontece na cidade. Nossa gestão é marcada pela transparência, mesmo sem investimento. Um governo mais transparente, com mais ordem, mais respeito ao bem público. Tem muito para fazer ainda.”

Único com maior índice de críticas dentre os analisados, Lauro Michels (PV), de Diadema, afirmou que “vai trabalhar mais”. José Auricchio Júnior (PSDB), de São Caetano, não retornou aos contatos da equipe do Diário.

(Colaboraram Júnior Carvalho, Humberto Domiciano e Felipe Siqueira) 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;