Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Morte antecede estréia de PM em escola


Patrícia Queiroz
Da Redaçao

24/03/1999 | 19:28


Um homem morto e duas pessoas feridas, entre elas um estudante de 11 anos. Esse é o saldo do último tiroteio registrado nas proximidades da EEPSG Profª Maria Josefina Kuhlmann Flaquer, no Jardim Sônia Maria, em Mauá. Para conter a onda de violência nas dependências e proximidades da escola, dois policiais da 3ª Companhia do Batalhao da PM de Mauá estao fazendo vigilância no local desde a manha desta quarta, reivindicaçao antiga de pais de alunos.

Os reais motivos que levaram ao tiroteio ocorrido na manha de terça, na rua que leva o mesmo nome da escola, ainda nao foram apurados pela polícia. Segundo o BO 2.574, registrado no 1º DP da cidade, um desentendimento teria levado ao assassinato de José Tadeu Leite da Silva, 33 anos. Na mesma ocasiao, o estudante A.B., 11, que freqüenta a 5ª série da escola Profª Maria Josefina Kuhlmann Flaquer, foi baleado no pé direito e Alessandro David de Souza ficou gravemente ferido com tiros no tórax.

Alessandro está internado em estado grave, porém estável, no Hospital Nardini. Passou por cirurgia ainda na manha do crime, quando teve parte do rim retirada. A., que presenciou a troca de tiros, está com um curativo no pé, e deverá perder alguns dias de aula por causa disso. "Já estou acostumado a ver tiroteios perto da escola", disse.

A presença de PMs na EEPSG animou alguns pais. "Temo pelo meu filho. Ele freqüenta essa escola desde o jardim da infância, época em que as coisas eram bem mais calmas. Infelizmente hoje tudo mudou", conta a dona de casa Aparecida Inês, 42 anos.

"Estou muito preocupado com essa violência perto da escola. Espero que a presença dos policiais reduza os riscos", diz o comerciante Takaia Yamane, que tem duas filhas estudando na unidade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;