Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Filme sobre Frida Kahlo não convence


Mauro Fernando
Do Diário do Grande ABC

19/04/2003 | 17:10


Tendo como cartão de visitas uma sensualidade pronta para explodir a qualquer momento, Frida (idem, Estados Unidos, 2002), longa-metragem dirigido por Julie Taymor, traz no papel-título Salma Hayek. Uma estrela mexicana interpretando uma pintora mexicana – Frida Kahlo (1907-1954) – em um filme norte-americano. Algo está fora do lugar.

Anabolizado, o roteiro assinado por Clancy Sigal, Diane Lake, Gregory Nava e Anna Thomas renderia, com tranqüilidade, uma minissérie na TV brasileira. Disfarçadamente estruturado em episódios que intervalos de tempo frouxamente costuram, concentra-se em uma história de amor e não se aprofunda em aspectos importantes. Frida foi casada com o muralista Diego Rivera (1886-1957), também mexicano, e teve casos com mulheres e homens, entre eles o revolucionário russo Leon Trotsky (1979-1940).

Discussões artística e política deveriam ser intrínsecas a uma cinebiografia de uma pintora que se casou com um muralista engajado até o pescoço no movimento comunista, mas são incipientes – ou melhor, inacabadas. Um filme tipicamente hollywoodiano é isso aí. O cômodo, o digestível. E, em alguns casos, com um gostinho exótico, explícito em Frida na fauna e na flora mexicanas.

As seis indicações ao Oscar (incluindo a de Salma) não absolvem Frida – apenas reafirmam que o longa se encaixa nos parâmetros do cinema norte-americano, mais preocupado com a bilheteria do fim de semana de estréia. O filme levou a estatueta nas categorias trilha sonora (para Elliot Goldenthal) e para maquiagem (para John E. Jackson e Beatrice De Alba). Ficará na história por isso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;