Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

UPA de Ribeirão Pires está sem plantonista

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pacientes são encaminhados para Hospital São Lucas ou para unidade de Saúde de Rio Grande


Victor Hugo Storti
especial para o Diário

08/10/2016 | 07:07


A UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Santa Luzia, em Ribeirão Pires, está sem médico de plantão desde a tarde de quinta feira. Em visita à unidade na tarde de ontem, a equipe do Diário constatou que não havia profissional para atender a população. Os pacientes estavam sendo encaminhados para o Hospital São Lucas ou para a recém-aberta UPA de Rio Grande da Serra.

A dona de casa Odália Souza, 36 anos, revelou que a avó, internada no local desde terça-feira, precisará ser levada a outra unidade de Saúde. “Ligaram para avisar que vão transferir, já que aqui não tem mais médico”, contou.

Já o aposentado Manoel Lopes, 71, chegou à unidade sentindo dores na região do abdômen, mas teve de buscar atendimento em outro local. “Vou ter de ir para o Hospital São Lucas. Se lá não tiver atendimento, vou voltar para casa e tomar remédio. É o jeito”, lamentou.

Para a dona de casa Tacília Lopes, 57, o descaso com a população é absurdo. “Estão mandando os pacientes embora, porque não tem médico. Isso não é justo”, declarou.

O construtor Silvio de Lima, 55, tentou atendimento para a mulher, que reclamava de dores nas costas, mas também teve de ir para outra unidade de Saúde. “A solução é ir para Mauá. Se não conseguir lá, ela vai ter de tomar remédio em casa mesmo”, afirmou.

A equipe do Diário tentou conversar com o responsável pela unidade, mas não foi recebida. Por meio de contato telefônico, a Prefeitura de Ribeirão Pires afirmou que ainda está apurando o caso para dar um posicionamento.

CORTE
Após desempenho pífio na eleição municipal, ficando em sexto lugar, o prefeito Saulo Benevides (PMDB) cortou cinco secretarias e demitiu 48,5% dos comissionados da Prefeitura. Dos 200 funcionários gratificados, 97 foram desligados nesta semana e 70 dos 120 estagiários foram exonerados do Paço. Segundo a administração, as medidas foram tomadas por conta de redução de gastos. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;