Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Osteofitose - Dr. Leo Kahn

A osteofitose é uma doença caracterizada pelo crescimento ósseo anormal, em forma de bico de papagaio, entre a articulação das vértebras, chamada de disco intervertebral, que funciona como amortecedor entre os ossos.


Dr. Leo Kahn

27/05/2016 | 07:00


A osteofitose é uma doença caracterizada pelo crescimento ósseo anormal, em forma de bico de papagaio, entre a articulação das vértebras, chamada de disco intervertebral, que funciona como amortecedor entre os ossos.

Essas alterações surgem em consequência da desidratação do disco, da espondilose, pré-disposição genética, sobrecarga articular pela obesidade, devido problema articular prévio (como inflamação, fratura, ruptura de ligamentos, entre outros) ou em consequência de impactos sofridos desde a infância.

O lugar onde normalmente ocorre a osteofitose é na coluna vertebral, embora possamos encontrá-la em outros ossos e articulações. Nestes casos, está muitas vezes associada com a osteoartrite.

Indivíduos que durante a vida não tiveram boa postura corporal, não praticaram atividades físicas e sofreram períodos intensos de estresse apresentam maiores chances de desenvolver a doença.

Na verdade, os osteófitos podem ser considerados um tipo de defesa do organismo para absorver a sobrecarga exercida sobre as articulações e estabilizar a coluna vertebral.

A deformação afeta especialmente as pessoas depois dos 50 anos, mas pode manifestar-se também em indivíduos mais jovens expostos aos fatores de risco.

 

Sinais e Sintomas:

- Dor forte.

- Limitação dos movimentos.

- Perda da força muscular, da sensibilidade e dos reflexos.

- Formigamento.

- O diagnóstico é realizado pelo médico após avaliação clínica e do histórico de vida do paciente, no entanto, exames de imagem como raios X, tomografia computadorizada e ressonância magnética podem ser úteis para analisar a extensão e gravidade do problema.

 

Saiba mais:

- Após lesão ou devido a desgaste produzido pela idade, os nossos ossos e ligamentos podem se degenerar.

- Como mecanismo de defesa o nosso corpo cria osteófitos, nódulos redondos de osso extra que se criam em volta da lesão para tentar melhorar o dano causado.

- Esta ação do nosso corpo não cumpre o seu efeito e em algumas ocasiões gera mais problemas que soluções.

- Os osteófitos por si só não geram nenhum tipo de dor, mas, ao cresceram, pode pressionar algum nervo o que pode causar desconfortos, levando a dor.

- Ao longo da coluna vertebral podem fazer com que os nossos membros fiquem dormentes e, em casos mais graves, podem, inclusive, provocar paralisia.

- Por outro lado, existem pacientes com osteofitose que podem levar vida normal sem apresentarem nenhum sintoma.

- Como a postura incorreta pode ser considerada uma das principais causas da doença, é preciso redobrar a atenção nas atividades do dia a dia que possam favorecer a ocorrência de pequenos traumas e/ou o aumento da sobrecarga na coluna vertebral.

- A manutenção do peso corpóreo nos níveis adequados e a prática regular de atividade física são consideradas medidas preventivas.

- Os exercícios mais recomendados são os de baixo impacto, como hidroginástica, bicicleta, natação e alongamento, pois não forçam as articulações. Aqueles que possam favorecer o fortalecimento da musculatura abdominal e da coluna também são indicados.

- Fisioterapia e a acupuntura também são medidas benéficas.

- Os bicos-de-papagaio constituem um processo que leva muito tempo para estabelecer-se. Quando se instala, porém, exige cuidados pela vida toda.

- Os primeiros sintomas sugestivos da osteofitose são razão suficiente para procurar um médico ortopedista para controle e tratamento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Osteofitose - Dr. Leo Kahn

A osteofitose é uma doença caracterizada pelo crescimento ósseo anormal, em forma de bico de papagaio, entre a articulação das vértebras, chamada de disco intervertebral, que funciona como amortecedor entre os ossos.

Dr. Leo Kahn

27/05/2016 | 07:00


A osteofitose é uma doença caracterizada pelo crescimento ósseo anormal, em forma de bico de papagaio, entre a articulação das vértebras, chamada de disco intervertebral, que funciona como amortecedor entre os ossos.

Essas alterações surgem em consequência da desidratação do disco, da espondilose, pré-disposição genética, sobrecarga articular pela obesidade, devido problema articular prévio (como inflamação, fratura, ruptura de ligamentos, entre outros) ou em consequência de impactos sofridos desde a infância.

O lugar onde normalmente ocorre a osteofitose é na coluna vertebral, embora possamos encontrá-la em outros ossos e articulações. Nestes casos, está muitas vezes associada com a osteoartrite.

Indivíduos que durante a vida não tiveram boa postura corporal, não praticaram atividades físicas e sofreram períodos intensos de estresse apresentam maiores chances de desenvolver a doença.

Na verdade, os osteófitos podem ser considerados um tipo de defesa do organismo para absorver a sobrecarga exercida sobre as articulações e estabilizar a coluna vertebral.

A deformação afeta especialmente as pessoas depois dos 50 anos, mas pode manifestar-se também em indivíduos mais jovens expostos aos fatores de risco.

 

Sinais e Sintomas:

- Dor forte.

- Limitação dos movimentos.

- Perda da força muscular, da sensibilidade e dos reflexos.

- Formigamento.

- O diagnóstico é realizado pelo médico após avaliação clínica e do histórico de vida do paciente, no entanto, exames de imagem como raios X, tomografia computadorizada e ressonância magnética podem ser úteis para analisar a extensão e gravidade do problema.

 

Saiba mais:

- Após lesão ou devido a desgaste produzido pela idade, os nossos ossos e ligamentos podem se degenerar.

- Como mecanismo de defesa o nosso corpo cria osteófitos, nódulos redondos de osso extra que se criam em volta da lesão para tentar melhorar o dano causado.

- Esta ação do nosso corpo não cumpre o seu efeito e em algumas ocasiões gera mais problemas que soluções.

- Os osteófitos por si só não geram nenhum tipo de dor, mas, ao cresceram, pode pressionar algum nervo o que pode causar desconfortos, levando a dor.

- Ao longo da coluna vertebral podem fazer com que os nossos membros fiquem dormentes e, em casos mais graves, podem, inclusive, provocar paralisia.

- Por outro lado, existem pacientes com osteofitose que podem levar vida normal sem apresentarem nenhum sintoma.

- Como a postura incorreta pode ser considerada uma das principais causas da doença, é preciso redobrar a atenção nas atividades do dia a dia que possam favorecer a ocorrência de pequenos traumas e/ou o aumento da sobrecarga na coluna vertebral.

- A manutenção do peso corpóreo nos níveis adequados e a prática regular de atividade física são consideradas medidas preventivas.

- Os exercícios mais recomendados são os de baixo impacto, como hidroginástica, bicicleta, natação e alongamento, pois não forçam as articulações. Aqueles que possam favorecer o fortalecimento da musculatura abdominal e da coluna também são indicados.

- Fisioterapia e a acupuntura também são medidas benéficas.

- Os bicos-de-papagaio constituem um processo que leva muito tempo para estabelecer-se. Quando se instala, porém, exige cuidados pela vida toda.

- Os primeiros sintomas sugestivos da osteofitose são razão suficiente para procurar um médico ortopedista para controle e tratamento.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;