Fechar
Publicidade

Domingo, 21 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Roubo em Santos deixa 3 mortos

Carlos Nogueira/A Tribuna  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Criminosos assaltaram empresa de transporte de
valores e abandonaram 15 veículos no Grande ABC


Yara Ferraz

05/04/2016 | 07:07


Assalto a empresa de transporte de dinheiro em Santos terminou com três mortes e deixou cenário de guerra no bairro Macuco. Os bandidos usaram armas pesadas e houve troca de tiros. Em fuga, o bando subiu a serra e abandonou carros usados na evasão em Santo André, São Bernardo e Ribeirão Pires.

Segundo a Polícia Militar Rodoviária, por volta das 5h, cerca de dez pessoas arrombaram o portão da Prosegur utilizando parte de uma carreta e bombas. Foram feitos vários disparos na fachada da empresa, o que assustou vizinhos. Cabos de telefonia foram cortados propositadamente.

A polícia cercou o bairro, porém, os criminosos conseguiram fugir. No local foram encontrados um fuzil, pistolas e munição. Um morador de rua, que ainda não havia sido identificado, morreu na ação e um policial militar ficou ferido.

O bando fugiu rumo à Rodovia Anchieta, onde a Polícia Rodoviária fez dois bloqueios, dos quais eles escaparam. Houve troca de tiros. No km 52, dois policiais foram atingidos e morreram. O soldado Leonel Almeida de Carvalho, 28 anos, de Olímpia, e o soldado Alex de Sousa da Silva, 28, de Araraquara, estavam há três anos na corporação. Eles foram socorridos, mas não resistiram aos ferimentos.

Os assaltantes trocaram de veículos pelo menos 15 vezes na fuga. Três carros foram deixados no acesso à Via Anchieta em Santos. Na região, dois foram deixados na alça de acesso do Riacho Grande e um na Rodovia Índio Tibiriçá, em São Bernardo. Na cidade, outro veículo foi roubado para ser abandonado posteriormente em Ribeirão Pires, onde levaram mais um. Já em Santo André, três carros foram localizados na Rua Patagônia, no Parque Capuava. “Os últimos começaram a ser largados em Mogi das Cruzes. A maioria fugiu em direção ao Alto Tietê e utilizou São Bernardo como passagem”, afirmou o capitão da Polícia Rodoviária Milton Ossamo Yuki.

Três pessoas foram presas na Rodovia Mogi-Bertioga. Duas mulheres e um homem estavam em um Captiva preto e foram levados até a DIG (Delegacia de Investigações Gerais) para prestar depoimento. Como não houve comprovação do envolvimento no crime, todos foram liberados.

Além disso, câmeras de segurança flagraram um motoqueiro na Avenida Martins Fontes, em Santos, que pegou um dos malotes com R$ 96,7 mil que os bandidos deixaram cair na fuga. Foi identificado o policial militar reformado José Carlos Pereira, 55, preso por tentativa de furto, mas liberado após pagamento de fiança.

A Prosegur informou que o gerador de neblina, tecnologia que reduz a visibilidade a menos de 30 centímetros, foi acionado e impediu que a ação fosse totalmente bem-sucedida. A empresa informou que grande parte do valor roubado já foi recuperada Cerca de R$ 8,9 milhões foram abandonados em um veículo.

“Há carros utilizados pela quadrilha com marcas de sangue. Provavelmente existem criminosos baleados. Por isso, hospitais e prontos-socorros da Baixada Santista e de outras regiões estão de prontidão para a eventual entrada de feridos”, disse o coronel Ricardo Ferreira de Jesus, comandante da PM na Baixada e Vale.

Colaborou Eduardo Velozo Fuccia e Bruno Lima, de A Tribuna. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Roubo em Santos deixa 3 mortos

Criminosos assaltaram empresa de transporte de
valores e abandonaram 15 veículos no Grande ABC

Yara Ferraz

05/04/2016 | 07:07


Assalto a empresa de transporte de dinheiro em Santos terminou com três mortes e deixou cenário de guerra no bairro Macuco. Os bandidos usaram armas pesadas e houve troca de tiros. Em fuga, o bando subiu a serra e abandonou carros usados na evasão em Santo André, São Bernardo e Ribeirão Pires.

Segundo a Polícia Militar Rodoviária, por volta das 5h, cerca de dez pessoas arrombaram o portão da Prosegur utilizando parte de uma carreta e bombas. Foram feitos vários disparos na fachada da empresa, o que assustou vizinhos. Cabos de telefonia foram cortados propositadamente.

A polícia cercou o bairro, porém, os criminosos conseguiram fugir. No local foram encontrados um fuzil, pistolas e munição. Um morador de rua, que ainda não havia sido identificado, morreu na ação e um policial militar ficou ferido.

O bando fugiu rumo à Rodovia Anchieta, onde a Polícia Rodoviária fez dois bloqueios, dos quais eles escaparam. Houve troca de tiros. No km 52, dois policiais foram atingidos e morreram. O soldado Leonel Almeida de Carvalho, 28 anos, de Olímpia, e o soldado Alex de Sousa da Silva, 28, de Araraquara, estavam há três anos na corporação. Eles foram socorridos, mas não resistiram aos ferimentos.

Os assaltantes trocaram de veículos pelo menos 15 vezes na fuga. Três carros foram deixados no acesso à Via Anchieta em Santos. Na região, dois foram deixados na alça de acesso do Riacho Grande e um na Rodovia Índio Tibiriçá, em São Bernardo. Na cidade, outro veículo foi roubado para ser abandonado posteriormente em Ribeirão Pires, onde levaram mais um. Já em Santo André, três carros foram localizados na Rua Patagônia, no Parque Capuava. “Os últimos começaram a ser largados em Mogi das Cruzes. A maioria fugiu em direção ao Alto Tietê e utilizou São Bernardo como passagem”, afirmou o capitão da Polícia Rodoviária Milton Ossamo Yuki.

Três pessoas foram presas na Rodovia Mogi-Bertioga. Duas mulheres e um homem estavam em um Captiva preto e foram levados até a DIG (Delegacia de Investigações Gerais) para prestar depoimento. Como não houve comprovação do envolvimento no crime, todos foram liberados.

Além disso, câmeras de segurança flagraram um motoqueiro na Avenida Martins Fontes, em Santos, que pegou um dos malotes com R$ 96,7 mil que os bandidos deixaram cair na fuga. Foi identificado o policial militar reformado José Carlos Pereira, 55, preso por tentativa de furto, mas liberado após pagamento de fiança.

A Prosegur informou que o gerador de neblina, tecnologia que reduz a visibilidade a menos de 30 centímetros, foi acionado e impediu que a ação fosse totalmente bem-sucedida. A empresa informou que grande parte do valor roubado já foi recuperada Cerca de R$ 8,9 milhões foram abandonados em um veículo.

“Há carros utilizados pela quadrilha com marcas de sangue. Provavelmente existem criminosos baleados. Por isso, hospitais e prontos-socorros da Baixada Santista e de outras regiões estão de prontidão para a eventual entrada de feridos”, disse o coronel Ricardo Ferreira de Jesus, comandante da PM na Baixada e Vale.

Colaborou Eduardo Velozo Fuccia e Bruno Lima, de A Tribuna. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;