Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Clinton teria tido filho com prostituta


Argemiro Ferreira
Correspondente em Nova York
Com Agências

03/01/1999 | 16:36


Ainda com a ameaça do impechmeant sobre sua cabeça, o presidente dos EUA, Bill Clinton, vê-se as voltas com um novo escândalo sexual. Clinton tem um filho de 13 anos de idade, fruto de um relacionamento com uma prostituta negra, segundo reportagem publicada neste domingo pelo jornal New York Post. O garoto, Danny Williams, já teria colhido sangue para ser usado em um possível exame de DNA, para provar se o presidente é realmente seu pai. A mae, Bobbie Ann, garante que Clinton é o pai do garoto.

A prostituta disse que recebeu dinheiro de Clinton por vários encontros sexuais, quando ao atual presidente era governador do Estado do Arkansas. De acordo com Bobbie - que na época tinha 24 anos - Clinton também recebia outras prostitutas na casa de campo que tinha em Hot Springs.

O caso havia sido revelado no sábado na coluna Drudge Reporter, a mesma que publicou as primeiras informaçoes sobre o escândalo envolvendo o presidente e a ex-estagiária da Casa Branca Monica Lewinsky.

A coluna adiantou que os detalhes do relacionamento serao publicados pelo tablóide sensacionalista Star, que teria encomendado exames de laboratório para comparar as amostras do sangue do garoto com as de Clinton, supostamente obtidas do relatório do promotor Kenneth Starr sobre a mancha de sêmen de Clinton encontrada num vestido de Monica.

A reportagem no Star será de autoria de Richard Gooding, jornalista que provocou a demissao do assessor de Clinton Dick Morris, após revelar que este teve um caso com uma prostituta, em 1996.

Neste domingo, o porta-voz da Casa Branca Jim Kennedy nao quis comentar o assunto. Afirmou apenas que o presidente nega ter tido qualquer relacionamento com Bobbie Ann.

  Julgamento - O novo escândalo envolvendo Clinton foi revelado na semana em que começa o processo do julgamento do impeachment do presidente no Senado dos Estados Unidos. Os detalhes vao começar a ser discutidos na próxima quarta-feira, e o julgamento pode acontecer na próxima segunda, dia 11, sob a presidência de William Rehnquist, presidente da Suprema Corte de Justiça dos Estados Unidos.

Clinton tem a seu favor o apoio popular e divisao dentro do Partido Republicano, de oposiçao. O líder republicano no Senado, Trent Lott, está disposto a encaminhar um plano segundo o qual o julgamento levaria poucos dias. Mas os conservadores do partido querem forçar um julgamento de meses, com a convocaçao de até 15 testemunhas.

O Senado tem 100 cadeiras, sendo 55 dos republicanos. Para Clinton ser afastado do cargo, a oposiçao precisa de 67 votos.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;