Fechar
Publicidade

Sábado, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Morre Rogério Oliveira, primeiro brasileiro a jogar na Macedônia


Das Agências

21/12/2006 | 21:49


Rogério da Costa Oliveira, primeiro jogador brasileiro a jogar na Liga Macedônia de Futebol, morreu após sofrer um enfarto. O atleta tinha 30 anos, defendia o Skendija Tetovo e morreu na terça-feira em seu apartamento em Skopje, mas apenas quinta-feira, após ser concluída a autópsia, o centro clínico da capital macedônia informou oficialmente a morte.

Ele foi encontrado inconsciente e levado ao hospital por um amigo brasileiro, Aginaldo de Jesus Braga, que joga no Vardar Skopye. “Encontrei Oliveira inconsciente no banheiro e imediatamente levei para o hospital. Mas era tarde demais”, contou Braga.

“Estou chocado”, declarou o ex-técnico da Macedônia Gyoko Hadzievski. “Ele era um ótimo jogador, era um prazer assisti-lo jogar”.

Paranaense de Foz do Iguaçu, Oliveira nasceu em 10 de maio de 1976. O jogador se mudou para a Macedônia em 1997 e naturalizou-se macedônio. Ele jogou no Pobeda Prilep e no Rabotnichki Skopye, antes de se transferir para o seu atual clube, o Vardar Skopye. O jogador também teve uma rápida passagem pelo Antwerp, da Bélgica.

Oliveira chegou a ser artilheiro da primeira divisão macedônia na temporada 1998/99. Ele marcou 77 gols no campeonato local, mas não havia jogado na atual temporada, pois estava machucado.

A morte do jogador causou comoção no país. Na internet, a notícia está em vários sites, e fóruns de torcedores também lamentam a morte do jogador, tratado como “uma lenda do futebol macedônio”.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;