Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Morre o cantor francês Charles Trenet


Das Agências

19/02/2001 | 12:08


O cantor francês Charles Trenet, , morreu aos 87 anos, na madrugada desta segunda-feira, em conseqüência de um segundo derrame cerebral.

Charles Trenet havia sido vítima de um ataque cardíaco uma semana antes e teve que ser internado em um hospital do subúrbio de Paris.

Trenet encarnou no mundo inteiro a canção francesa popular e poética. Era conhecido como ‘‘o cantor louco’’ por causa de seu jeito, na época, pouco convencional de ser.

Autor, compositor e intérprete de mais ou menos mil canções, contribuiu, durante os anos 40, para fazer a música francesa entrar na era moderna, graças à qualidade de suas letras e a seu talento musical aberto à influência americana do swing e do jazz.

Cantores como Gilbert Becaud, Charles Aznavour, Georges Brassens e Jacques Higelin o consideram seu mestre. Com uma de suas mais belas canções ‘‘La mer’’, se tornou conhecido no mundo inteiro, e outro de seus sucesso ‘‘Douce France’’, uma canção escrita nos anos 40, atravessou gerações de fãs e fui incluída em seu repertório pelo Carte de Sejour, um grupo de rock integrado por filhos de imigrantes do deserto do Magreb.

Charles Trenet nasceu em Narbonne (sudoeste), em 18 de maio de 1913, filho de um tabelião. Ainda criança, manifestou seu gosto pela poesia e as artes. Adolescente, apresentou-se no novo teatro de Perpiñán graças ao poeta catalão Albert Bauzil, que o ajudou a lançar-se na carreira artística.

Em Paris, onde passou a viver em 1933, forma um duo com o pianista Johnny Hess e, em seguida, incentivado pelo sucesso de Maurice Chevalier, se lança na carreira solo.

Suas canções poéticas ou satíricas foram cantadas durante a época da Frente Popular (1936-1939) e aparecem como melodias de fundo das propagandas das primeiras férias pagas, uma das conquistas sociais obtidas nesse período.

Depois da Segunda Guerra Mundial, ‘‘o cantor louco’’ realizou turnês pelo mundo e divulgou sua imagem com o chapéu para trás da cabeça, sobre seus cabelos louros, seu eterno sorriso e seu olhar malicioso. Comendador da Legião de Honra (uma das mais altas condecorações francesas), Grande Prêmio Nacional das Artes e das Letras e membro da Academia de Belas Artes, Charles Trenet é o autor de vários romances e de um volume com suas memórias, publicado em 1978.

Trenet será enterrado em Narbonne, ao lado de sua mãe. A data do enterro ainda não foi anunciada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Morre o cantor francês Charles Trenet

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, acesse com:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;