Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

E o Roquette Pinto vai para São Caetano


Ademir Medici

21/06/2015 | 07:00


São Caetano tem um filho recordista, entre os artistas do Grande ABC, na obtenção do mais importante troféu artístico nacional, o Roquette Pinto. Falamos de um grande ator, do rádio, teatro e televisão, Mario Jorge Montini, que conhecemos durante a reportagem da capelinha Santo Antônio, em São Caetano.

Pois Mario Jorge tem três Roquette Pinto: contra-regra (1955 e 1956) e radioator central (1964).

“Só não tenho outros porque passei a fazer parte da comissão julgadora e não ficava bem ser sempre o escolhido”, conta Mario Jorge com simplicidade, sem qualquer prepotência, num cenário difícil de acreditar: o pomar de sua casa, em pleno Centro de São Caetano.

Com este mesmo nome artístico, Mario Jorge, o moço nascido e criado em São Caetano trabalhou na famosa Rádio São Paulo – a emissora das novelas – de 1948 a 1974, ano em que a rádio fechou. Chegou a coordenador geral da emissora. Pelo caminho, atuações no teatro e na TV. Fez a primeira novela A Muralha, em 1954, na TV Record.

Já o teatro vem dos tempos de São Caetano e da Paróquia Sagrada Família, onde foi coroinha. Atuações destacadas, força na interpretação. Como Judas, chegava a arrancar sangue do próprio peito ao martirizar-se no palco, arrependido, pela traição a Cristo.

E a memória. Mario Jorge decorava com tal facilidade os papéis que até hoje declama trechos encenados, inclusive em latim.

Mas, e os troféus, onde estão eles? Luiz Paulo, o filho, traz os três ‘Roquetes’, em bronze maciço. Mario Jorge não consegue segurar os três, por isso é auxiliado pelo próprio filho e pela sobrinha, Cassia Lorenzini, nossa mais nova orientadora. O cenário? À sombra de um limoeiro carregado, em plena Vila Cavana.

E as fotos? Mario Jorge tinha mais. Empresta daqui, emprestada daí, perdeu as principais. De repente, quando fechávamos esta matéria, Cassia aparece com imagens belíssimas, felizmente salvas. O que significa que o grande ator de São Caetano, Mario Jorge Montini, estará mais vezes ainda aqui em Memória. Aguardem...

TROFÉU ROQUETTE PINTO

- O patrono: médico, professor, antropólogo, etnólogo, ensaísta, pai da radiodifusão no Brasil

- Criação: 1950

- Primeira premiação: 1952

- Edições: 26

- Entre os premiados: Dionísio Azevedo, Cassiano Gabus Mendes, Lima Duarte, Francisco Alves, Silvio Santos, Roberto Carlos, Elis Regina e Walter Stuart.

Em 20 de junho de...

1905 – Crise na irmandade do Senhor Bom Jesus, em Paranapiacaba. Renunciam o provedor e o 1º secretário. Retiram-se muitos irmãos.

1915 – Companhia Telefônica do Estado de São Paulo e Companhia Bragantina celebram acordo para atuação conjunta. Qualquer assinante pode agora falar de seus próprios aparelhos para as cidades do interior servidas pela Bragantina, em um serviço interurbano que inclui São Bernardo, atual Grande ABC.

- A guerra. Do noticiário do Estadão: ‘Grande manifestação em Lisboa a favor dos aliados’.

1970 – Em edição extra, o Diário noticia: ‘Brasil, Brasil. A taça é nossa: 4 a 1 sobre a Itália na final da Copa do Mundo no México’. Na edição normal, ‘Chegou a hora. Vai Brasil’

1975 – Termina a Semana Machadiana, na Biblioteca Machado de Assis, em Riacho Grande.

1985 – Padre Celestino Mignoni falece em Roma. Foi vigário na Igreja Santo Antônio de Pádua, no Jardim Santo Antônio, em Santo André.

Diário há 30 anos

Sexta-feira, 21 de junho de 1985 – ano 28, nº 5856

Santo André – Inaugurados dois cartórios anexos às Varas Cíveis.

Mauá – Jardim Quarto Centenário reclama mais ônibus.

Ribeirão Pires – Reiniciada restauração da Capela do Pilar.

Hoje

- Dia do Profissional de Mídia

- Dia Nacional de Luta pela Educação não Sexista

- Dia do Migrante

Municípios Paulistas

- Aniversariam hoje: Analândia, Cedral e Iacri.

Santos do dia

- Senhor dos Passos. Século 19. Barro cozido e policromado. Proveniente de Tremembé (SP).

Imagem faz parte da exposição Barro Paulista: a tradição bandeirante do imaginário em barro cozido. Em cartaz no Museu de Arte Sacra, Capital (Avenida Tiradentes, 676, bairro da Luz). Curador: Dalton Sala.

- Luis Gonzaga

- Demétria

- Albano 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

E o Roquette Pinto vai para São Caetano

Ademir Medici

21/06/2015 | 07:00


São Caetano tem um filho recordista, entre os artistas do Grande ABC, na obtenção do mais importante troféu artístico nacional, o Roquette Pinto. Falamos de um grande ator, do rádio, teatro e televisão, Mario Jorge Montini, que conhecemos durante a reportagem da capelinha Santo Antônio, em São Caetano.

Pois Mario Jorge tem três Roquette Pinto: contra-regra (1955 e 1956) e radioator central (1964).

“Só não tenho outros porque passei a fazer parte da comissão julgadora e não ficava bem ser sempre o escolhido”, conta Mario Jorge com simplicidade, sem qualquer prepotência, num cenário difícil de acreditar: o pomar de sua casa, em pleno Centro de São Caetano.

Com este mesmo nome artístico, Mario Jorge, o moço nascido e criado em São Caetano trabalhou na famosa Rádio São Paulo – a emissora das novelas – de 1948 a 1974, ano em que a rádio fechou. Chegou a coordenador geral da emissora. Pelo caminho, atuações no teatro e na TV. Fez a primeira novela A Muralha, em 1954, na TV Record.

Já o teatro vem dos tempos de São Caetano e da Paróquia Sagrada Família, onde foi coroinha. Atuações destacadas, força na interpretação. Como Judas, chegava a arrancar sangue do próprio peito ao martirizar-se no palco, arrependido, pela traição a Cristo.

E a memória. Mario Jorge decorava com tal facilidade os papéis que até hoje declama trechos encenados, inclusive em latim.

Mas, e os troféus, onde estão eles? Luiz Paulo, o filho, traz os três ‘Roquetes’, em bronze maciço. Mario Jorge não consegue segurar os três, por isso é auxiliado pelo próprio filho e pela sobrinha, Cassia Lorenzini, nossa mais nova orientadora. O cenário? À sombra de um limoeiro carregado, em plena Vila Cavana.

E as fotos? Mario Jorge tinha mais. Empresta daqui, emprestada daí, perdeu as principais. De repente, quando fechávamos esta matéria, Cassia aparece com imagens belíssimas, felizmente salvas. O que significa que o grande ator de São Caetano, Mario Jorge Montini, estará mais vezes ainda aqui em Memória. Aguardem...

TROFÉU ROQUETTE PINTO

- O patrono: médico, professor, antropólogo, etnólogo, ensaísta, pai da radiodifusão no Brasil

- Criação: 1950

- Primeira premiação: 1952

- Edições: 26

- Entre os premiados: Dionísio Azevedo, Cassiano Gabus Mendes, Lima Duarte, Francisco Alves, Silvio Santos, Roberto Carlos, Elis Regina e Walter Stuart.

Em 20 de junho de...

1905 – Crise na irmandade do Senhor Bom Jesus, em Paranapiacaba. Renunciam o provedor e o 1º secretário. Retiram-se muitos irmãos.

1915 – Companhia Telefônica do Estado de São Paulo e Companhia Bragantina celebram acordo para atuação conjunta. Qualquer assinante pode agora falar de seus próprios aparelhos para as cidades do interior servidas pela Bragantina, em um serviço interurbano que inclui São Bernardo, atual Grande ABC.

- A guerra. Do noticiário do Estadão: ‘Grande manifestação em Lisboa a favor dos aliados’.

1970 – Em edição extra, o Diário noticia: ‘Brasil, Brasil. A taça é nossa: 4 a 1 sobre a Itália na final da Copa do Mundo no México’. Na edição normal, ‘Chegou a hora. Vai Brasil’

1975 – Termina a Semana Machadiana, na Biblioteca Machado de Assis, em Riacho Grande.

1985 – Padre Celestino Mignoni falece em Roma. Foi vigário na Igreja Santo Antônio de Pádua, no Jardim Santo Antônio, em Santo André.

Diário há 30 anos

Sexta-feira, 21 de junho de 1985 – ano 28, nº 5856

Santo André – Inaugurados dois cartórios anexos às Varas Cíveis.

Mauá – Jardim Quarto Centenário reclama mais ônibus.

Ribeirão Pires – Reiniciada restauração da Capela do Pilar.

Hoje

- Dia do Profissional de Mídia

- Dia Nacional de Luta pela Educação não Sexista

- Dia do Migrante

Municípios Paulistas

- Aniversariam hoje: Analândia, Cedral e Iacri.

Santos do dia

- Senhor dos Passos. Século 19. Barro cozido e policromado. Proveniente de Tremembé (SP).

Imagem faz parte da exposição Barro Paulista: a tradição bandeirante do imaginário em barro cozido. Em cartaz no Museu de Arte Sacra, Capital (Avenida Tiradentes, 676, bairro da Luz). Curador: Dalton Sala.

- Luis Gonzaga

- Demétria

- Albano 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;