Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

O legado deixado pela GE

O menino Mituo Teramae que veio de Guararapes, interior de São Paulo...


Ademir Medici

13/04/2015 | 07:00


“A Black & Decker orgulha-se por estar, desde abril de 1984, em Santo André.”

De um anúncio publicado no Diário em 7-4-1985.

O menino Mituo Teramae que veio de Guararapes, interior de São Paulo, formou-se culturalmente em Santo André e nos anos em que permaneceu na unidade local da General Electric, aprendeu muito. “Para mim foi a melhor escola. Eu mudei a minha vida dentro da GE. Tinha preparo, experiência anterior, os cursos feitos, mas o que a GE ensinou foi para o resto da vida.”

Esse aprendizado atingiu outros colegas de Teramae. São muitos os exemplos de profissionais formados com o treinamento da GE. Colaboradores que se tornaram professores universitários e lecionaram na USP, Mackenzie, Fundação Getúlio Vargas. O próprio Mituo Teramae lecionou na Fundação Santo André. Destes nomes falaremos amanhã.

Hoje, Teramae fala da unidade na Avenida Industrial, “para mim mais uma avenida”. Já a fábrica...

Black & Decker.

Produção mantida.

Prédios resistem.

Mas tudo muda.

- Eu morava no bairro Campestre e vinha a pé trabalhar. Seguia pela Dom Pedro II, descia a Padre Vieira e vinha direto. A Avenida Industrial era formada, essencialmente, por fábricas. Não tinha residências.

- Naquele tempo, as pessoas vinham trabalhar a pé. Um amigo vinha a pé da Vila Assunção. Outros de trem. Em 1959 mudei para São Paulo. Fui morar com meus pais. E um ônibus especial nos trazia até a fábrica, em Santo André.

- Onde está hoje a C&C ficava o prédio administrativo. Havia uma fábrica de tintas de uso exclusivo da GE. Ali se fabricava a tinta usada nos motores, nas geladeiras. Era a General Tintas.

- Havia o setor de Engenharia que desenhava as peças. A Ferramentaria preparava os moldes, estampas, matrizes.

- Então a GE cria as unidades do Nordeste, de Campinas e vende a de Santo André.

- Chega um presidente novo. Ele considerava que a GE deveria sair do mercado tradicional e ficar somente com as indústrias de ponta em que ela fosse a número 1 ou a número 2. É assim que surgem a fábrica de motores, a de equipamentos médicos, antecipando a ressonância magnética, os tantos aparelhos modernos com a marca GE.

- Eletrodoméstico deixava de ser o foco. A unidade de aparelhos domésticos (geladeiras, ventiladores e outros, produzidos em Santo André) foi vendida para a Black & Decker.

- Em Santo André tinha, ainda, a fábrica de motores e a de tintas e vernizes, que não entraram no negócio. A fábrica de lâmpadas era no Rio de Janeiro e também não entrou no negócio.

- A GE é bastante tradicional. Há mais de 100 anos fica entre as 100 maiores empresas com ações negociadas na Bolsa de Nova Iorque. Em Santo André não tem mais nada. Mas o treinamento ministrado nos tempos de atividade da GE, este está mais vivo do que nunca.

Santos do dia

- São Martinho I. Italiano. Papa no século 5.

- Nossa Senhora da Penha

- Márcio

- Quintiliano

Em 13 de abril de...

1915 – O professor Mauricio de Camargo, inspetor escolar, visita o Grupo Escolar de Santo André. No livro de visitas, ele deixa consignado um lisonjeiro termo que só honra a administração da escola e seu corpo docente.

NOTA – Lição de casa. Atenção, professores: 100 anos depois, vamos localizar esse livro de visitas, verdadeira peça histórica da Educação em Santo André.

- A guerra. Do noticiário do Estadão: ‘Combate de infantaria ao norte de Albert: os alemães repelidos.’

1945 – Vila Metalúrgica, em Utinga, tem o seu plano de loteamento aprovado pela Prefeitura de Santo André.

1970 – Morre Kalil Filho, noticiarista da TV Record, em acidente na marginal do Rio Pinheiros, em São Paulo.

1975 – Aberta a Feira do Lazer, na antiga Chácara da GE, em Santo André, hoje Parque Celso Daniel.

- Frei Damião de Bozzano despede-se de Santo André e volta ao Nordeste. Permaneceu em Camilópolis desde o início do mês.

- Cidade da Criança, de São Bernardo, inaugura dois submarinos – Humaitá e Riachuelo – e a Casa Maluca.

1985 – Fundada a Federação de Teatro de Santo André, a Amandre.

Capital Brasileira

- Fortaleza, capital do Ceará, fundada 13 de abril de 1726.

Hoje

- Dia Internacional da Imprensa

- Dia do Hino Nacional Brasileiro

- Dia do Office-Boy

Diário há 30 anos

Sábado, 13 de abril de 1985 – ano 27, nº 5798

Manchete – Tancredo continua em estado crítico

Os problemas são muitos e graves.

Hemodiálise estabilizou o quadro.

Movimento sindical – Mais empresas fazem acordo com grevistas metalúrgicos.

Santo André – Prefeito Brandão dá autorização para iluminar o Centreville.

São Bernardo – Num clima de muita emoção aconteceu a entronização do retrato do saudoso Tito Lima (jornalista) como patrono da Escola Estadual do Estoril (cf. Claudete Reinhart, coluna Encontro).

Música – Sol Girassol, de Zé Geraldo, em São Caetano.

News Seller há 50 anos

Domingo, 4 de abril de 1965 – ano 7, nº 362

Manchete – Vereador solicita: ônibus devem ser identificados

O projeto é de Antonio Maria Filho, de Santo André. Ele pede a colocação em local visível e legível de número indicativo do itinerário de cada linha. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;