Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Estrela de Mauá desiste de retirar ônibus da cidade

No dia 16, empresa foi alvejada com quase 30 tiros de fuzil


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

26/04/2013 | 07:00


O empresário David Barioni Neto afirmou que irá manter os 84 ônibus na garagem da viação Estrela de Mauá, no Jardim Zaíra. No dia 17, o proprietário da empresa cogitou levar os coletivos para o Rio de Janeiro depois que a sede da companhia foi alvejada com quase 30 tiros de fuzil. A ocorrência foi na tarde do dia anterior. A alegação era que a cidade não oferecia a segurança necessária.

"Conversamos com o prefeito (Donisete Braga, do PT) e estamos buscando solução para isso. Queremos o melhor para a cidade e, por isso, manteremos os ônibus lá, por enquanto", garante Barioni. A Estrela de Mauá chegou a operar as 18 linhas do Lote 2 no fim do ano passado em conjunto com a Leblon.

As duas empresas brigam desde 2008 pela concessão da área. Ontem, o STJ (Supremo Tribunal de Justiça) negou o pedido da Estrela para que a Leblon deixasse de operar. A viação presta serviços desde 2010.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estrela de Mauá desiste de retirar ônibus da cidade

No dia 16, empresa foi alvejada com quase 30 tiros de fuzil

Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

26/04/2013 | 07:00


O empresário David Barioni Neto afirmou que irá manter os 84 ônibus na garagem da viação Estrela de Mauá, no Jardim Zaíra. No dia 17, o proprietário da empresa cogitou levar os coletivos para o Rio de Janeiro depois que a sede da companhia foi alvejada com quase 30 tiros de fuzil. A ocorrência foi na tarde do dia anterior. A alegação era que a cidade não oferecia a segurança necessária.

"Conversamos com o prefeito (Donisete Braga, do PT) e estamos buscando solução para isso. Queremos o melhor para a cidade e, por isso, manteremos os ônibus lá, por enquanto", garante Barioni. A Estrela de Mauá chegou a operar as 18 linhas do Lote 2 no fim do ano passado em conjunto com a Leblon.

As duas empresas brigam desde 2008 pela concessão da área. Ontem, o STJ (Supremo Tribunal de Justiça) negou o pedido da Estrela para que a Leblon deixasse de operar. A viação presta serviços desde 2010.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;