Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 4 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Imagens mostram descaso e abandono no Hospital Nardini


Evandro De Marco
Do Diário do Grande ABC

01/06/2009 | 07:00


O Hospital Doutor Radamés Nardini, em Mauá, teve um domingo atípico, com baixa procura por atendimento e o consequente tempo reduzido de espera. Porém, a infraestrutura precária, com janelas quebradas, portas escoradas com calço e higiene precária no entorno persistem. É um pouco de tudo o que foi flagrado pela reportagem.

O vídeo mostra cenas de descaso e abandono dentro da unidade hospitalar. Pacientes aguardando cirurgia há quatro dias, falta de ortopedistas e pessoas em macas pelos corredores exibem um panorama real do Nardini. Os problemas estão também documentados na Justiça desde 2007, sem que uma solução efetiva tenha sido apresentada até agora.

Na sexta-feira, a Prefeitura de Mauá entregou plano de reestruturação solicitado em ação civil pública que se arrasta há dois anos. O documento foi protocolado minutos antes do fechamento do expediente do Fórum. Mesmo questionada, a administração municipal não se pronunciou sobre o conteúdo. Também não disse o que pretende fazer para acabar de vez com a crise que atrapalha os moradores da cidade e o Grande ABC como um todo.

Durante a semana, o juiz substituto da 2ª Vara Cível, Fábio Franco de Camargo, deve analisar o material entregue pela prefeitura e convocar uma nova audiência de conciliação, onde o Ministério Público será representado pelo promotor da Cidadania, Renato Augusto Santos Neto, o terceiro a passar pelo caso nos últimos seis meses. A situação tem gerado multa diária de R$ 10 mil contra a administração municipal desde fevereiro de 2008 - o total já passa dos R$ 4 milhões.

Enquanto uma solução definitiva não surge, a população de Mauá continua a sofrer com a precariedade do sistema de saúde municipal. Mesmo quando o Nardini funciona, acaba por receber pacientes de uma estrutura deficiente. O caso do aposentado Nelson Rigotti, 69 anos, é emblemático.

Antes de chegar no início da tarde de ontem ao Nardini, Rigotti passou pelo Pronto-Atendimento do Zaíra 2. Durante a madrugada, foi atendido por um clínico, que o medicou contra dores na região do abdômen. Como o remédio não surtiu o efeito desejado, voltou ao local pela manhã, mas já não havia médicos por lá. Foi recomendado então que buscasse ajuda no hospital de referência da cidade, onde foi atendido. "É uma situação que precisa melhorar", disse. (colaborou William Cardoso)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Imagens mostram descaso e abandono no Hospital Nardini

Evandro De Marco
Do Diário do Grande ABC

01/06/2009 | 07:00


O Hospital Doutor Radamés Nardini, em Mauá, teve um domingo atípico, com baixa procura por atendimento e o consequente tempo reduzido de espera. Porém, a infraestrutura precária, com janelas quebradas, portas escoradas com calço e higiene precária no entorno persistem. É um pouco de tudo o que foi flagrado pela reportagem.

O vídeo mostra cenas de descaso e abandono dentro da unidade hospitalar. Pacientes aguardando cirurgia há quatro dias, falta de ortopedistas e pessoas em macas pelos corredores exibem um panorama real do Nardini. Os problemas estão também documentados na Justiça desde 2007, sem que uma solução efetiva tenha sido apresentada até agora.

Na sexta-feira, a Prefeitura de Mauá entregou plano de reestruturação solicitado em ação civil pública que se arrasta há dois anos. O documento foi protocolado minutos antes do fechamento do expediente do Fórum. Mesmo questionada, a administração municipal não se pronunciou sobre o conteúdo. Também não disse o que pretende fazer para acabar de vez com a crise que atrapalha os moradores da cidade e o Grande ABC como um todo.

Durante a semana, o juiz substituto da 2ª Vara Cível, Fábio Franco de Camargo, deve analisar o material entregue pela prefeitura e convocar uma nova audiência de conciliação, onde o Ministério Público será representado pelo promotor da Cidadania, Renato Augusto Santos Neto, o terceiro a passar pelo caso nos últimos seis meses. A situação tem gerado multa diária de R$ 10 mil contra a administração municipal desde fevereiro de 2008 - o total já passa dos R$ 4 milhões.

Enquanto uma solução definitiva não surge, a população de Mauá continua a sofrer com a precariedade do sistema de saúde municipal. Mesmo quando o Nardini funciona, acaba por receber pacientes de uma estrutura deficiente. O caso do aposentado Nelson Rigotti, 69 anos, é emblemático.

Antes de chegar no início da tarde de ontem ao Nardini, Rigotti passou pelo Pronto-Atendimento do Zaíra 2. Durante a madrugada, foi atendido por um clínico, que o medicou contra dores na região do abdômen. Como o remédio não surtiu o efeito desejado, voltou ao local pela manhã, mas já não havia médicos por lá. Foi recomendado então que buscasse ajuda no hospital de referência da cidade, onde foi atendido. "É uma situação que precisa melhorar", disse. (colaborou William Cardoso)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;