Fechar
Publicidade

Sábado, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Liderança 360 graus


Do Diário do Grande ABC

14/11/2016 | 07:00


 Liderança, tema que há algum tempo não abordo nesta coluna, de maneira ampla, é concebida de diversas formas por diferentes autores ao longo da história. Uma coisa que todos concordam é que liderar é influenciar pessoas para objetivo em comum. Conceito interessante que vem ganhando espaço é a chamada ‘Liderança 360 graus’. Você já ouviu falar? O conceito diz que a liderança não é exercida apenas de cima para baixo, mas em todos os níveis da companhia, de baixo para cima, para os lados, por isso 360 graus. É conceito que funciona muito bem em ambiente colaborativo. Os modelos organizacionais hoje estabelecidos em hierarquia muito possivelmente não responderão à forma de trabalho mais colaborativa que tendemos a ter num futuro não muito distante. Assim, a ‘Liderança 360 Graus’ é bem aderente a mundo do trabalho vindouro e à evolução dos modelos e estruturas organizacionais.

O conceito surgiu em 2005 com o autor John C. Maxwell. Na obra O líder 360º, ele concebe os mitos e os desafios enfrentados por esse líder que influencia para todos os lados. Mito interessante apresentado por esta teoria é o da posição, em que se acredita que só é possível liderar se se estiver no topo. Isso não é verdade. Outro mito: só tenho de aprender a liderar quando eu chegar a posição de liderança. Em primeiro lugar, no ambiente corporativo, você lidera o tempo todo. Em segundo, é preciso aprender durante o caminho e não apenas quando você chega lá. Maxwell também apresenta os obstáculos para ser líder 360 graus. O primeiro é o do ego. Para influenciar o outro, é necessário praticar a empatia e ver que todos precisam ganhar. Se só um lado ganha, o outro tende a perder. Relações ganha-ganha ajudam a vencer este tipo de desafio. Outros desafios também nos colocam para pensar, como o da frustração, afinal, você precisa ter resiliência, ou o da tensão, pois você é pressionado de vários lados, sob vários aspectos, e precisa conseguir lidar bem com isso. Ainda, é interessante o desafio dos múltiplos chapéus: você tem vários ‘pratinhos’ para segurar ao mesmo tempo e precisa ser capaz de equilibrá-los, sem deixar nenhum cair, ou seja, atender a múltiplas demandas.

No conceito do líder 360 graus, quando o autor concebe a ideia, dá ênfase ao médio líder, não tomando muito como foco nem a alta gestão nem a primeira liderança. O fato de você desenvolver líderes melhores no meio da cadeia, capacita a organização a fabricar líderes melhores para o alto escalão. Para liderar ‘para cima’ é importante liderar de forma excepcional a si mesmo. Importante aliviar a carga do seu líder, ou seja, fazer o que as pessoas normalmente não querem fazer. Para liderar ‘para os lados’, é importante exercitar muito a influência: é melhor você complementar seus colegas do que competir com eles. Para liderar ‘para baixo’, mais importante é dar atenção às pessoas para que sintam-se em processo de desenvolvimento.

Para finalizar, cito os valores que devem ser seguidos por um líder 360 graus. É fundamental ter equipe de líderes 360 graus, pois quando você tem um time, tudo funciona muito melhor que um líder só. Líderes são necessários em todas as instâncias da organização. Portanto, a ‘Liderança 360 Graus’ responde a necessidade organizacional já instalada. Quando você lidera com sucesso no seu nível, é premissa para liderar bem no nível seguinte. Bons líderes no escalão médio se tornam ainda melhores no topo. Esses gestores possuem características e comportamentos de que toda a organização precisa.

A teoria do líder 360 graus pode ajudar muito sua organização e sua carreira!

Siga confiante e boa sorte!



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Liderança 360 graus

Do Diário do Grande ABC

14/11/2016 | 07:00


 Liderança, tema que há algum tempo não abordo nesta coluna, de maneira ampla, é concebida de diversas formas por diferentes autores ao longo da história. Uma coisa que todos concordam é que liderar é influenciar pessoas para objetivo em comum. Conceito interessante que vem ganhando espaço é a chamada ‘Liderança 360 graus’. Você já ouviu falar? O conceito diz que a liderança não é exercida apenas de cima para baixo, mas em todos os níveis da companhia, de baixo para cima, para os lados, por isso 360 graus. É conceito que funciona muito bem em ambiente colaborativo. Os modelos organizacionais hoje estabelecidos em hierarquia muito possivelmente não responderão à forma de trabalho mais colaborativa que tendemos a ter num futuro não muito distante. Assim, a ‘Liderança 360 Graus’ é bem aderente a mundo do trabalho vindouro e à evolução dos modelos e estruturas organizacionais.

O conceito surgiu em 2005 com o autor John C. Maxwell. Na obra O líder 360º, ele concebe os mitos e os desafios enfrentados por esse líder que influencia para todos os lados. Mito interessante apresentado por esta teoria é o da posição, em que se acredita que só é possível liderar se se estiver no topo. Isso não é verdade. Outro mito: só tenho de aprender a liderar quando eu chegar a posição de liderança. Em primeiro lugar, no ambiente corporativo, você lidera o tempo todo. Em segundo, é preciso aprender durante o caminho e não apenas quando você chega lá. Maxwell também apresenta os obstáculos para ser líder 360 graus. O primeiro é o do ego. Para influenciar o outro, é necessário praticar a empatia e ver que todos precisam ganhar. Se só um lado ganha, o outro tende a perder. Relações ganha-ganha ajudam a vencer este tipo de desafio. Outros desafios também nos colocam para pensar, como o da frustração, afinal, você precisa ter resiliência, ou o da tensão, pois você é pressionado de vários lados, sob vários aspectos, e precisa conseguir lidar bem com isso. Ainda, é interessante o desafio dos múltiplos chapéus: você tem vários ‘pratinhos’ para segurar ao mesmo tempo e precisa ser capaz de equilibrá-los, sem deixar nenhum cair, ou seja, atender a múltiplas demandas.

No conceito do líder 360 graus, quando o autor concebe a ideia, dá ênfase ao médio líder, não tomando muito como foco nem a alta gestão nem a primeira liderança. O fato de você desenvolver líderes melhores no meio da cadeia, capacita a organização a fabricar líderes melhores para o alto escalão. Para liderar ‘para cima’ é importante liderar de forma excepcional a si mesmo. Importante aliviar a carga do seu líder, ou seja, fazer o que as pessoas normalmente não querem fazer. Para liderar ‘para os lados’, é importante exercitar muito a influência: é melhor você complementar seus colegas do que competir com eles. Para liderar ‘para baixo’, mais importante é dar atenção às pessoas para que sintam-se em processo de desenvolvimento.

Para finalizar, cito os valores que devem ser seguidos por um líder 360 graus. É fundamental ter equipe de líderes 360 graus, pois quando você tem um time, tudo funciona muito melhor que um líder só. Líderes são necessários em todas as instâncias da organização. Portanto, a ‘Liderança 360 Graus’ responde a necessidade organizacional já instalada. Quando você lidera com sucesso no seu nível, é premissa para liderar bem no nível seguinte. Bons líderes no escalão médio se tornam ainda melhores no topo. Esses gestores possuem características e comportamentos de que toda a organização precisa.

A teoria do líder 360 graus pode ajudar muito sua organização e sua carreira!

Siga confiante e boa sorte!

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;